Once Upon a Time – 5×01 – The Dark Swan

Fonte: Banco de Séries

Imagem: Banco de Séries

Continua após as recomendações

Heróis e vilões juntos por você

No mundo dos seriados, uma única palavra é capaz de descrever qualquer sensação que se passa com a chegada da premiere de suas séries: expectativa em saber onde aquela história irá levar, quais as novidades serão apresentadas no decorrer do ano e tudo aquilo que envolve a vida de um seriador. Entretanto, quando falamos em Once Upon a Time, multiplique todo esse sentimento por, no mínimo, três, por diversos fatores. O principal é sempre, SEMPRE, a introdução de novos personagens.

Continua após a publicidade

“Mas Alex, novos rostos sempre são bem vindos”. Concordo com tudo nessa sentença, não irei mentir. Mas OUAT tem a praga, porque isso pra mim não tem outro nome, de nunca conseguir desenvolver de maneira coesa seus personagens convidados. Eles, e suas histórias, chegam com um objetivo: “encher linguiça” para os personagens principais e suas histórias. Nem venham me crucificar, porque é. Há exceções, como a metade das duas últimas temporadas, que simplesmente brilharam e fizeram ter esperança na série novamente. Mas a pergunta é: OUAT vai ficar na cisma de sempre ter uma primeira parte de temporada horrível?

Esperei isso de todos os modos e nem tinha expectativa sobre os episódios. Spoilers sobre a temporada? Simplesmente deixava de lado, seja pelo desinteresse, ou pela falta de tempo. E, sem dúvida, isso foi uma das melhores coisas que já aconteceu na minha vida. Posso afirmar hoje, com 100% de certeza, que presenciei um dos melhores episódios da trama e não sei se a temporada, a metade, seguirá essa lógica. Mas dois aspectos, sem dúvida alguma, serão continuados e valerão a pena por tudo.

O primeiro de tudo é o desenvolvimento de Emma. Quando dizemos que alguém vai virar o Senhor (a) das Trevas, milhões de coisas passam pelas nossas cabeças, principalmente pela minha. Nunca imaginei que veria uma Emma indecisa, insegura sobre suas escolhas. O bem ainda reina naquele coração escuro e vai sempre dar pitacos, ou peso na consciência, do que se deve ou não fazer. O instinto de fazer o mal, com o contraste de fazer o bem foi algo notório; a perda de qualquer essência com a personagem totalmente modificada… Nunca fiquei tão animado quando se fala em Emma como estou agora.

O segundo, e mais importante e amável para mim, é o amor que entre os personagens. Já é batido o martelo de que ninguém é de ninguém, e tanto faz você ser de uma característica em um momento e ser de outra. Emma está sendo assim; Snow foi assim; Regina foi assim; quase todos os personagens foram assim. E isso que é lindo: saber que aquela caráter não é dele, mostrar o certo e fazer o possível. Claro que aqui, sem sombra de dúvidas, a emoção vai ficar por conta de Regina, que nunca imaginei ter uma preocupação tão grande por Emma. Em parte essa preocupação é devido a Henry, mas existe algo a mais. Algo que vai levar o fandom à loucura.

Considerações Finais:

  • Pelo menos Emma não está com pele de crocodilo.

Nenhum comentário

Adicione o seu