Orphan Black – 2×06 – To Hound Nature in Her Wanderings

orphan-black-06

Continua após as recomendações

 

Tá, pera que ainda não deu direito para assimilar. Nunca vi série mais especialista em nos deixar perdidos como Orphan Black. Com mais um episódio incrível, o nosso #cloneclub preferido tá mais eletrizante do que nunca.

Continua após a publicidade

Começamos vendo a road trip de Sarah e Helena em busca do Swan Man, tô adorando a relação das duas. Helena é uma criança adulta que só precisa de carinho, atenção, que precisa ser vista. Apenas demais ela cantando ou brincando com Sarah, sorrindo de verdade, nunca pensei que gostaria da personagem, mas agora torço cada vez mais para que ela tenha espaço na série. Outra coisa que amei foi o encontro dela com Jessie, o mega gato gente boa que ela encontrou no bar. Coisa linda os dois, o envolvimento, a química. Foi uma identificação imediata, e eu, toda “traumatizada” com a série, já pensei que ele poderia ser um possível monitor, sei lá.

Bom, mas enquanto Helena conhecia seu grande amor, Sarah foi atrás das pistas de Ethan Duncan, e acabou encontrando os documentos da antiga Instituição Cold River, e foi aí que embaralhou tudo que achávamos que entendíamos da série.  Cold River, o lugar dos gritos, foi onde surgiu o Projeto LEDA em 1976 financiado inicialmente pelos militares, e após ser classificado como antiético, foi “sequestrado” pelo Dyad.

Art e Felix – se mostrando uma dupla incrível – começaram a juntar as peças encontradas no armário de Helena, e com a ajuda do policial, Sarah encontra nada mais, nada menos que Ethan Duncan, ou melhor Andrew Peckman, junto com quem? Mrs. S, a protetora de todos. Se mostrando esperta, Shioban também manipula Paul – que estava seguindo Sarah desde a road trip – que entre Rachel e Leekie, fica meio sem rumo certo. Eternamente preso ao que aconteceu no Afeganistão.

Mas não foi só Sarah e Helena que tiveram participação importante no episódio. Alison volta das cinzas e encontra Vic – que ninguém lembrava mais – na rehab. Aparentemente recuperado, eles viram amigos. Pena que tudo é uma armação de Angie Mala, que poderia continuar sumida. Não sei o que ela quer com Alison, mas tomara que se dê mal.

Já Cosima precisa lidar com seu coleguinha de faculdade, que começou a trabalhar na Dyad. Ele descobre os clones, mas não sabe que Cosima é uma delas. Agora fiquei com a pulga atrás da orelha com a outra descoberta dele, porque Delphine não quer que ele comente quem é a doadora?

Helena após brigar no bar e ser presa foi levada pelos Proletheans. Era certo que aconteceria mais cedo ou mais tarde. A vontade de ter uma família, assim como Sarah tem, a fez voltar. Mas tomara que ela encontre novamente o seu “namorado”, demais a relação dos dois. Também gostei da conversa dela com Gracie, vem parceria boa por aí.

Mas claro que o ápice do episódio foram as descobertas sobre Leekie, sim, aquele que estávamos curtindo semana passada. Como assim ele matou a mãe de Rachel e a sequestrou? Ethan Duncan tem medo de encontrar com ele? É mais do que certo que precisamos aprender um pouco mais sobre os neoevolucionistas. O próximo episódio promete hein!

PS1: Como não amar Helena narrando a sua vida a partir das suas “sestras?” Então ela era uma detetive, depois uma cientista que largou tudo para encontrar sua família, e que por fim foi para a rehab? Ahh ela Helena. <3

PS2: “Somos mais fortes juntas” finalmente Sarah e Cosima perceberam aquilo que já falamos há séculos, elas precisam ficar juntas. Uhull!

 

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=-v40Fn2nTbA[/youtube]

Letícia Bastos

Letícia Bastos

Publicitária, social media, mangaká e dançarina em protestos. Também sou apaixonada por séries e admito que novelas são meu Guilty Pleasure. Apaixonada por comédias cult/pop/nerd, ainda pretendo fundar uma seita para os Adoradores de Arrested Development. Aqui no Mix sou editora de Realitys Show e escrevo as reviews de todos os realitys do mundo, como Masterchef BR, The X Factor UK e BR, The Voice US, AUS e BR, BBB e RuPauls Drag Race.

2 comments

Add yours
  1. Avatar
    Tainara H. 28 maio, 2014 at 14:29 Responder

    Helena reinando absoluta, como sempre. Amei ela e a Sarah juntas, pena que durou pouco. E também gostei do Jesse e da Helena dizendo “I want my ‘boyfrend'”, haha. E já não entendo mais nada desse monte de siglas, proletheans e sei lá mais o quê, mas continuo amando, só vou acompanhar meio superficialmente igual fiz com Lost, hehe.

  2. Avatar
    Rubens Rodrigues 29 maio, 2014 at 14:25 Responder

    Foi um ótimo episódio, só acho que a fuga da Helena poderia ter durado um pouco mais. Nós vimos uma Helena completamente nova. Um ser humano que estávamos começando a conhecer de verdade, compreender. Até o brilho no olhar estava mais forte, diferente. Fico triste que esse momento dela tenha durado tão pouco e espero poder vê-la livre novamente em breve.

    Gostei que o Fe voltou a pintar. Às vezes os roteiristas, e falo isso de forma geral, afundam seus personagens nessas buscas e perseguições sem fim e esquecem que eles precisam de escape. Assim como a Helena teve isso agora, penso que Alison está no mesmo caminho. Há muito mais para “desintoxicar” além do alcoolismo. E Cosima sempre linda. Minha favorita.

Post a new comment