Orphan Black – 5×10 – To Right the Wrongs of Many [SERIES FINALE]

Imagem: YouTube/Reprodução

Continua após as recomendações

Olá #CloneClub, é hora de vocês sentarem e se acomodarem, pois eu e Helena iremos contar uma história para vocês chamada “Orphan Black”. Por mais que essa história seja um emaranhado de vários começos e supostamente nenhum final, temos um final que igual para todos nós… Sabe qual é ele? TODOS NÓS FICAMOS ÓRFÃOS APÓS ESSE EPISÓDIO! Confesso para vocês que do começo ao fim tive uma sensação muito estranha e vontade de chorar sempre! Foi um misto de felicidade, tristeza e outros sentimentos que nem sei nomeá-los. Digamos que seria algo “agridoce”.

Primeiro, o episódio já começou mostrando uma cena do passado entre Sarah e Siobhan! Foi muito mágico podermos ver mais um pouquinho de Mrs. S nesse episódio final. Como se não bastasse essa carga emocional logo de cara, onde Sarah estava decidindo se iria abortar ou não, em seguida tivemos toda uma tensão com Sarah e Helena fugindo de PT, Virgínia e o resto da Dyad. Os bebês de Helena demoraram uma eternidade para nascerem e decidiram fazer isso no pior momento ever!

Continua após a publicidade

A cena do parto foi muito bem feita, com atuações tão verdadeiras – difícil ninguém ter se arrepiado nessa parte. Nunca na vida tinha chorado assistindo um parto em uma série. Orphan Black conseguiu essa proeza! Nota dez para os roteiristas e produtores que tiveram a brilhante ideia de misturarem cenas do passado quando Sarah estava em trabalho de parto com Siobhan lá dando maior força com cenas do presente onde Sarah relembrava tudo e estava dando o mesmo apoio e forças para Helena. Aposto que vocês assim como eu já estavam desidratados nesse momento.

Após o parto turbulento, a série ganhou um aspecto ainda mais de final. Dyad finalmente foi derrotada, a cura para as clones deu certo, só restava saber como seria o final de cada clone. Sarah finalmente havia tomado a decisão de tentar ser alguém na vida e finalizar os estudos, mas acabou desistindo de fazer o exame final e tinha botado na cabeça que iria vender a casa onde morou com Mrs. S. Acredito que Mrs. S. foi uma figura marcante para Sarah, provavelmente ela levará o mesmo lema e estilo de vida da falecida mãe.

Alison continua com o novo visual (o qual não gosto) e preparou toda uma festa muito bem organizada e bonita para os babys de Helena. No finalzinho, ainda tivemos uma cena maravilhosa dela tocando teclado e Donnie fazendo um striptease maravilhoso e engraçado para relembrarmos de como esse casal é sensacional e fora da casinha!

Cosima e Delphine finalmente juntas sem ninguém para atrapalhar, e o melhor, saindo mundo a fora vacinando as clones para salvá-las. Tivemos até uma homenagem ao Brasil quando citaram que existem clones por aqui também! Por favor, se você for uma clone e está lendo essa review, se manifeste nos comentários! rs.

Rachel teve uma participação curta, porém importante, ao entregar os dados de todas as clones existentes para Felix. Partiu-me o coração ela não poder juntar-se as outras. Mesmo ela negando, falando que não queria ver mais ninguém com o mesmo rosto, se olharmos bem no olhar dela, era nítido que a mesma queria estar presente e ser acolhida também </3.

Por fim, Helena, que escreveu um livro contando sua história e de todas as suas seestras. Agora sendo mamãe e cabeça oca como sempre, deixando Arthur e Donnie brincarem com pedras e comerem areias hahaha.

Enfim, tivemos um final maravilhoso e cheio de carga emocional. Orphan Black estará viva em nós para sempre, aliás, agora pertencemos a uma só família não é mesmo #CloneClub?! 😉

Obrigado por terem acompanhado as reviews, sentirei saudades.

Nenhum comentário

Adicione o seu