Os bastidores de Buffy: curiosidades por trás das câmeras

Buffy (1)

Imagem: Digital Spy

Uma das melhores e mais celebradas séries da década de 1990, foi pioneira em muitos aspectos e responsável por alavancar a carreira da maioria dos membros do seu elenco, inclusive da sua protagonista Sarah Michelle Gellar. Buffy The Vampire Slayer, ou Buffy, a Caça-Vampiros em português, colocou a extinta UPN (atual CW) no mapa dos anunciantes como uma das séries de maior audiência do canal ao alcançar, sempre com muita facilidade, uma audiência total de seis milhões de telespectadores.

O sucesso da série ainda foi responsável pela introdução, e popularização, dos gêneros de ficção científica na televisão americana que até então eram tratados como potenciais fracassos de audiência e de crítica. O sucesso posterior do drama fez com que a 20th Century Fox Television, uma das suas produtoras, licenciasse uma série de produtos, que incluíam livros, histórias em quadrinhos e vídeo games. Buffy recebeu atenção de fã clubes, inspirou paródias e até estudos relacionados a temática explorada. Inspirou ainda outros diretores e produtores quanto ao modelo de produção e narrativa.

É sabido que desde a nossa primeira coluna, relacionada a One Three Hill lá em agosto, tentamos manter o alto nível e sempre enaltecendo curiosidades positivas relacionada a série em questão. Brigas, discussões, demissões e entre outras dificuldades comuns de uma série pode aparecer por uma questão de relevância, mas peço ao leitor que leve mais em consideração conhecimentos proveitosos e agregadores daqueles que frequentemente geram mais atenção pelo seu apelo mexeriqueiro.

Uma das melhores da história

Além de receber uma grande aclamação popular e da crítica à época da sua exibição, Buffy é lembrada até hoje pela sua qualidade. O show foi colocado na 41º posição na lista da TV Guide sobre as 5o Melhores Séries de TV de Todos os Tempos, assim como no segundo lugar na mesma lista da revista Empire. Ficou em 27º lugar na classificação elaborada pela The Hollywood Reporter sobre as 100 Séries Preferidas de Hollywood, foi a terceira mais bem votada em 2004 e 2007 em outra lista da TV Guide sobre as Melhores Séries Cults de Todos os Tempos.

Foi eleita pela revista Time uma das 100 Melhores Séries de Todos os Tempos. No ano de 2013 foi incluída pela TV Guide no ranking das 60 Melhores Séries de Drama de Todos os Tempos, além de ter aparecido na colocação trinta e oito no levantamento das 60 Melhores Séries de Todos os Tempos. Foi eleita a terceira Melhor Série Escolhar de todos os tempos pela AOL TV e em 2016, esteve na lista da revista Rolling Stone como a 38ª das 100 Melhore Séries de Todos os Tempos.

The Sound of Music

O criador da série, o grande diretor Joss Whedon, de Dollhouse e do filme Os Vingadores, queria que Buffy tivesse um episódio musical logo no início da primeira temporada. O problema é que o canal não autorizou e rejeitou tal ideia. Entretanto, quando o drama mudou de emissora no seu quinto ano (em 2001), indo da The WB para a UPN, que posteriormente formariam a CW, o especial musical recebeu luz verde e Joss Whedon conseguiu fazer exatamente o que ele queria resultado no episódio Once More, with Feeling, o sétimo da sexta temporada.

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=Fo62thpDFZA [/youtube]

Num mundo medieval

Jeff Pruitt Stunt Coordinator

O coordenador de elenco Jeff Pruitt Imagem: IMDb

Uma das confusões mais pitorescas e divertidas dos bastidores de Buffy, talvez de toda a televisão, foi uma disputa envolvendo Jeff Pruitt, um dos coordenadores de dublês, que foi demitido da produção e usou uma das plataformas que os fãs usavam para discussão, conhecida como The Bronze, para descarregar sua frustração em relação a Joss Whedon e Sarah Michelle Gellar.

Porém, o profissional foi mais sofisticado para atingir seu objetivo e criou uma história cheia de metáforas usando um reino medieval, repito, um reino medieval onde descrevia o elenco como uma cavalaria humilde e acolhedora, mas Whedon como o monarca corrupto e Gellar como a princesa mimada. Para todos aqueles que são familiarizados com a língua inglesa, pode ler o “conto” do ex-coordenador de dublês e a resposta de Joss clicando aqui.

Nos tempos da escola

Ryan Reynolds foi o primeiro convidado a interpretar Xander, porém acabou recusando por ter péssimas experiências e lembranças dos tempos de colégio. “Eu amo aquele show e o Joss Whedon,” disse Reynolds ao The Toronto Star em 2008. “Entretanto, a minha maior preocupação era que eu não queria interpretar um daqueles caras do colégio,” completou o ator ao entrevistador.

Não se misture com essa gentalha

Captura de Tela 2016-12-13 às 17.09.53

Logo da The WB (à esq) e da UPN (à dir) Imagem: Youtube

Durante a quarta e a quinta temporada de Buffy, aconteceram inúmeros crossovers com o seu Spin-OffAngel, mas esses acabaram proibidos quando a série mãe foi da WB para UPN, que antes de tornarem-se a mesma coisa com o nascimento da CW, eram rivais tal qual a Globo e a Record no mercado nacional brasileiro. Porém, mesmo sem cruzamentos diretos as histórias de ambos os dramas, assim como seus personagens, acabavam se encontrando.

Willow, personagem de Alyson Hannigan, fez uma participação especial na quarta temporada de Angel e leva Faith de volta para Buffy. Angel, interpretado por David Boreanaz, apareceu no Series Finale de Buffy The Vampire Slayer, os executivos gostando ou não.

Amigos Para Sempre

Nathan Fillion

Imagem: Wikipedia

Nathan Fillion, de Castle, participou de uma audição para interpretar Angel no início da década de noventa, porém o personagem acabou ficando com David Boreanazi, atualmente no ar pelo seu personagem em Bones. Apesar de não ter ido bem no teste de elenco, Nathan acabou se tornando um dos colaboradores mais fiéis de Joss Whedon pois esteve em Firefly, Dr Horrible, Much Ado, além da participação especial em Buffy quando interpretara um padre nada ortodoxo.

Maestro uma nota, por favor!

Joss Whedon queria que os créditos iniciais – que começam com órgão assustador e em seguida evoluem para um rock ‘n roll – para mostrar aos telespectadores exatamente a história da série: “É uma garota que não tem paciência para um filme de terror, que não será a vítima, não estará num longa de horror ruim,” disse. “Ela trará sua própria juventude e atitude consigo,” completou.

Completamente insatisfeito com a primeira versão do tema, Whedon deu início a um pequeno concurso entre bandas alternativas. Alyson Hannigan sugeriu Nerf Herder; a banda foi responsável pela composição e acabou gravando a música principal. “Eles criaram o show e nós estávamos filmando a primeira temporada e as pessoas lá….contrataram uns espertalhões de Hollywood para escrever uma temática musical que eu não gostei; eles queriam algo mais pesado, eu acredito,” disse Parry Gripp, o vacolista da Nerf Herder.

“Então eles pediram para várias bandas pequenas locais para quem eles poderiam pagar pouco para desenvolver boas ideias. Acabaram gostando da gente e usaram nossa música. Essa é a história,” disse o vocalista numa entrevista à época. O tema foi ao ar apenas na segunda/terceira temporada porque o primeiro ano foi filmado de uma maneira muito apressada e sem tempo para ajustes.

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=5-xnvdtuRRo [/youtube]

Informações privilegiadas

Entertainment Weekly Buffy Cancelled

Capa da revista que anunciava o cancelamento de Buffy Imagem: Pinterest

No dia 07 de março de 2003 a revista Entertainment Weekly trazia uma entrevista com Sarah Michelle Gellar. A atriz revelou que Buffy estava chegando ao fim após sete temporadas. “Eu amo esse emprego, eu amo nossos fãs. Eu adoro contar as histórias que nós contamos. Essa não é uma decisão pela minha vontade de me dedicar ao cinema ou no teatro, sequer algo pessoal. Eu preciso descansar. Professores ganham férias. Atores não,” disse a atriz em entrevista.

A situação constrangedora é que o resto do elenco só soube da informação no dia seguinte à entrevista, quando a revista chegou nas bancas. “Eu fiquei devastada. Extremamente chocada,” disse Hannigan em 2013 sobre sua reação ao tomar conhecimento da notícia.

Para ler a entrevista é só clicar aqui.

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

2 comments

Add yours
  1. Avatar
    Juk 14 dezembro, 2016 at 10:57 Responder

    Esse quadro é um dos melhores do Mix, amo <3
    mas posso dá uma sugestão? poderiam falar mais sobre as polêmicas dos bastidores, é sempre bom saber dessas coisas rs.

Post a new comment