Os bastidores de Stranger Things: curiosidades por trás das câmeras

Stranger Things
Imagem: Netflix

 

Continua após publicidade

Quando a Netflix anunciou que estaria produzindo um projeto chamado Stranger Things, ninguém deu muita bola. Confesso que dei uma olhada quando anunciaram que Wynona Ryder, o grande ícone do cinema da década de 1990, integraria o elenco mas nada de colocar na lista das séries mais esperadas daquele semestre. Porém, eis que um dia, a série estreou.

Continua após a publicidade

Para quem trabalha na cobertura de entretenimento e, principalmente, de televisão como este que vos escreve, não lia sobre outra coisa na imprensa mundial naquele final de semana que sucedeu a estreia da série. Procurava por críticas negativas, mas li textos que criticavam pontualidades da trama e da direção. A qualidade era tamanha que veículos cujos editoriais discordavam a todo momento, como o Los Angeles TimesBoston Globe The Wall Street Journal, teciam elogios.

Continua após publicidade

O que tive que fazer? O óbvio. Assistir a Stranger Things para entender o porquê de tamanho barulho na imprensa. Após oito episódios pude ter certeza que essa série não foi apenas uma das melhores produções lançadas em 2016, como também do catálogo da Netflix e talvez desta década. Sabendo disso, o Mix de Séries resolveu dedicar a coluna “Bastidores” desta semana para descobrir o que aconteceu por trás das câmeras desse grande sucesso.

 

Continua após publicidade

Inspiração

A premissa proposta pelo roteiro traz uma leve semelhança com o episódio 91 do clássico The Twilight Zone, batizado de Little Girl Lost, que traz uma menina desaparecida depois que sua mãe a coloca para dormir. Seus pais escutam um choro seguido de um pedido de ajuda, mas não conseguem salva-la ou enxerga-la. Com a ajuda de um amigo físico, eles descobrem que ela está vivendo numa dimensão paralela por ter caído num portal atrás da sua cama.

Dentre os principais filmes dos anos 1980 que inspiraram Stranger Things lista-se 15 títulos, mas os principais, de acordo com uma lista elaborada pelo Screen Rant, são esses – E.T. – O ExtraterrestreContatos Imediatos de Terceiro GrauPoltergeist – O FenômenoOs GooniesGremlins e entre outros.

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=Xsm9IZICUg8 [/youtube]

Obra-Prima

Stranger Things
Imagem: Kyle Lambert

O pôster oficial de Stranger Things foi criado por Kyle Lambert, que inspirou-se no estilo artístico de Drew Struzan, responsável por trabalhos icônicos da sétima arte, como Star Wars Episódio IV: Uma Nova EsperançaIndiana Jones, De Volta Para o FuturoE.T. – O Extraterrestre e entre outros.

Em entrevista ao site The Hundreds, Kyle diz que estava trabalhando para uma agência de design que a Netflix havia contratado para o projeto. “Eles deram breves direcionamentos e ideias de como queriam e a gente começou a trabalhar nas ideias. Trocamos feedbacks e passamos tudo para o estúdio. Foi algo bem colaborativo com o pessoal da Netflix, os cineastas, e a agência que eu estava trabalhando com os diretores de arte.”

“Trabalhamos no que seria o design certo por um período de dois a três meses. Eu assisti alguns episódios e busquei usar algumas referências do show. Quando decidimos o que queríamos e qual seria o caminho certo, eu tomei a liberdade de fazer uma visão finalizada daquilo. Todo mundo adorou.”

Plano B

Em entrevista ao The Hollywood Reporter, os irmãos Matt e Ross Duffer confessaram que criar Stranger Things foi, essencialmente, uma resposta direta a sua tentativa frustrada de adaptar o clássico literário de Stephen King, It, para televisão. “Nós questionamos e acabamos fazendo isso, porque nós perguntamos a Warner Bros,” disse Matt. “Foi algo como, ‘Por favor’, e eles falaram, ‘Não’. Foi antes mesmo de Cary Fukunaga. Foi a muito tempo atrás,” concluiu.

It Stranger Things
Imagem: ScreenCrush

“Quando pedimos para fazer foi antes mesmo de quando Fukunaga conseguiu porque ele já tem uma bagagem,” disse Ross. “Então, quando ele conseguiu, nós ficamos muito excitados porque éramos muito fãs do seu trabalho e uma das poucas pessoas que ainda não fizeram um filme ruim,” completou. “Estávamos envolvidos em uma série de discussões à época sobre como que  TV estava se tornando cada vez mais cinematográfica,” continua Ross.

Posteriormente, Andy Muschietti (responsável por Mama) acabou substituindo Cary Fukunaga na inédita adaptação de It para o cinema, cuja estreia nos Estados Unidos está prevista para setembro deste ano.

Referência macabra

Hawkins PD
Imagem: Stranger Things Wikipedia

Os veículos e uniformes do Departamento de Polícia de Hawkins são idênticos àqueles usados em Jogos Mortais Jogos Mortais 2. Isso inclui o distintivo triangular, a SUV (ou veículo esportivo) usada pelo personagem de Roy Scheider, os uniformes azuis do xerife,  o chapéu usado pelo patrulheiro, que conferem aos mesmos usados na franquia de filmes Jogos Mortais.

Ultra Secreto

No terceiro episódio da primeira temporada, quando Hopper está fazendo uma busca na biblioteca, Dr. Brenner está envolvido num projeto chamado MKULTRA. Engana-se, entretanto, quem pensa que o nome é falso. MKULTRA é realmente um projeto real da CIA (Agência Central de Inteligência), que estuda as técnicas e outras formas de controle mental.

Experimentos foram realizados em humanos com a intenção de identificar e desenvolver drogas e procedimentos a serem usados em interrogações e tortura, na tentativa de forçar com que o indivíduo confessasse através do controle da mente. Organizado pela Divisão de Inteligência Científica da CIA, o projeto foi coordenado com a Divisão Especial Operacional das Forças Armadas.

Em julho de 2001, o projeto foi finalmente desclassificado após uma série de controvérsias, em 1977, quando o Senado americano investigou e fez audiências relacionados aos métodos utilizados no projeto.

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=0pPuSwKU4BA [/youtube]

 

Primeira Escolha

Finn Wolfhard era a primeira escolha para interpretar Mike, mas a impossibilidade de trabalhar no personagem veio em razão dos seus compromissos com o filme It. Porém, com os atrasos da produção do longa, que passa por dificuldades de elenco, orçamento e direção até hoje, fez com que Wolfhard estivesse disponível para participar de ambos os projetos.

Rapidinhas:

Silkwood Meryl Streep
Imagem: Pinterest
  • Wynona Ryder inspirou-se em Karen Silkwood, personagem de Meryl Streep em Silkwood – O Retrato de uma Coragem, para compor sua personagem em Stranger Things.
  • A voz de de Gaten Matarazzo mudou tantas vezes durante a produção da primeira temporada, que a equipe responsável pelo som ficou incapacitada de chama-lo para alguns ajustes na pós-produção.
  • As cenas com pedreiras de Stranger Things foram feitas nas mesmas locações de The Fundamentals of Caring, outro original da Netflix.