Os bastidores de The OC: curiosidades e intrigas por trás das câmeras

The OC
Imagem: Collider

[spacer height=”10px”]

Continua após publicidade

Responsável por convidar uma geração inteira ao maravilhoso mundo da televisão, The OC (ou O.C.: Um Estranho no Paraíso para os brasileiros) foi um dos primeiros e grandes sucessos que a Fox produziu no início da década e também do milênio, por usar fórmulas já conhecidas para chamar a atenção dos telespectadores com as deliciosas ferramentas da novelas de horário nobre das décadas de oitenta e setenta, mas inovou ao trazer jovens no elenco principal.

Continua após a publicidade

Além de revelar diversos grandes atores da atualidade, como Ben McKenzie, Adam Brody, Rachel Bilson, Tate Donovan, Peter Gallagher e entre tantos outros, a série se tornou um modelo para a indústria da TV fazendo com que tudo o que seria produzido em seguida teria alguma inspiração de The OC. Um belo exemplo disso tudo, seria os textos e os projetos que a The CW aprovaria a partir de 2006, ou será que 90210 e/ou Gossip Girl não têm nenhuma semelhança?

Continua após publicidade
Continua após a publicidade

Entretanto, mesmo você sendo fã desde os primórdios, talvez não conheça algumas curiosidades da série, os bastidores, alguns escândalos e intrigas entre o elenco e a produção da série. Exatamente por isso, lhe convido para ler mais uma edição da nossa coluna sobre o que aconteceu por trás das câmeras.

Continua após publicidade

 

Fox não queria Seth Cohen em The OC

Fox_logo-300x168Num determinado momento, o criador Josh Schwartz soube que a emissora não queria o personagem – na verdade havia pedido que Seth Cohen fosse abortado, literalmente. Na produção do episódio piloto, Josh recebeu uma nota da Fox, o que é um procedimento usual desde sempre, perguntando o seguinte – “Os Cohen não poderiam ter abortado Seth?”. “Eu sabia que ele [o personagem] fazia um tipo difícil, daqueles que não entravam no perfil do telespectador da época, portanto era ousado em colocá-lo lá, mas aquilo foi um pouco duro pra mim,” disse o produtor em entrevista posterior. 

Obs: O aborto é legalizado nos Estados Unidos desde 1973 a partir de uma decisão da Suprema Corte do país no famoso, e lendário, caso de Roe v. Wade.

Rachel Bilson não estava nos planos

A ideia inicial era que Summer Roberts fosse apenas uma personagem passageira, ou seja Rachel Bilson estava escalada para fazer uma mera participação especial, tanto que tinha apenas três falas no episódio piloto. Entretanto, os telespectadores gostaram tanto dela, responderam tão bem a presença dela em cena e a química entre Rachel e Adam foi tamanha, que a equipe de The OC resolveu que era melhor torna-la uma personagem regular. Sua reestreia aconteceu no sétimo episódio, chamado de The Escape.

Se arrependimento matasse….

Marissa (Mischa Barton), à época, era bombardeada pelos críticos pela falta de qualidade e entre inúmeros motivos. Por isso, e levando em conta que já tinham contado a história da personagem, Josh Schwartz decidiu que de fato era melhor mata-la. Porém, na noite em que o episódio (vinte e cinco da terceira temporada chamado de The Graduates) foi levado ao ar, o produtor confessa que eles perceberam que as críticas negativas eram menores se comparado com todos aqueles telespectadores que assistam a série e amavam a personagem.

Na manhã seguinte, suas primeiras palavras foram – “Oh meu Deus, o que nós fizemos?”.

Continua após a publicidade

O problema chamado Ryan Atwood

OC
Garrett Hedlund (à esq), Chad Michael Murray (centro) e Ben McKenzie (à dir) Imagem: Mix de Séries

Pode parecer surpreendente, mas Ben McKenzie não foi a primeira escolha para interpretar Ryan Atwood, na verdade ele foi a terceira opção. Inicialmente, Garrett Hedlund (revelado em 2010 pelo filme TRON: O Legado) foi escalado primeiramente, mas como aceitou do longa metragem Tróia (de 2004), teve que desistir. O segundo nome chamado foi Chad Michael Murray, mas que preferiu ser o protagonista de One Tree Hill que era lançado no mesmo período. Foi aí que Josh Schwartz resolveu convocar um certo Ben McKenzie, que teria feito uma audição para uma série da extinta UPN (que hoje é a CW). O ator fez o teste e a sua química com Mischa Barton foi tão grande e tão impressionante que ele ganhou o personagem imediatamente.

 

Foi tudo culpa de Desperate Housewives

A problemática terceira temporada de The OC aconteceu porque os novos executivos da Fox queriam mudar os rumos criativos da série de uma maneira um tanto quanto drásticas. “O terceiro ano foi frustrante. Eu acredito que que nosso elenco ficou chateado com os rumos da produção. Tínhamos um Presidente do canal [Gail Berman, que assumira o comando em 2000 e ficaria até 2005] que queria que nós introduzíssemos uma forma mais adulta e novelesca de contar a história. Desperate Housewives estava fazendo um sucesso retumbante à época. Eu acredito que nós estávamos tentando entregar muito melodrama”, disse o produtor em entrevista.

 Mischa Barton não pediu pra sair

Muitos acreditaram, e ainda acreditam, que Mischa Barton queria sair da série, mas isso nunca aconteceu. Segundo Josh Schwartz, “Mischa não queria sair da série muito menos seus colegas queriam que ela seguisse tal rumo. O que acontece foi apenas uma química difícil com o resto dos atores, mas posso garantir que certamente ela não estava querendo nos deixar.”

O que é OC e qual o impacto que a série teve na região?

Orange County
Uma das praias de Orange County Imagem: Orange County Office

Ao invés de regiões oeste, metropolitana, serrana e entre outras que ajudam a “dividir” um estado aqui no Brasil, nos Estados Unidos dada um dos estados está subdividido administrativamente, em territórios chamados condados, com exceção do Alasca e da Luisiana que trabalham com nomenclatura própria. Portanto, o OC do título significa Orange County (Condado Orange) que existe na Flórida (que compreende a cidade de Orlando), Nova York, Carolina do Norte e Califórnia, sendo esta última o pano de fundo da série.

De acordo com o Orange County Register, a série deixou um grande legado para região do estado da Califórnia. Vendida para mais de 50 países ao redor do mundo, o presidente da conferência e escritório de visitação da praia de Newport explica que a série introduziu em Orange County um demográfico completamente diferente do usual, que seriam pessoas mais velhas, ricas e, muitas vezes, interessadas em pesca esportiva.

Brown University
Fachada da Universidade Brown Imagem: Legal Insurrection

O número de festas durante o verão cresceu, as marcas locais, como Billabong e Roxy, movimentaram a internet sempre que um personagem as usava e aplicações para a Universidade Brown, frequentada por Summer Roberts, cresceram 4% de 2005 para 2006, indo de 18. 316 mil para 19.025. Por fim, uma última curiosidade –  The OC era filmada em Manhattan, cidade de Nova York, apenas as cenas de paisagem eram filmadas na Califórnia.

Catarinense e bacharel de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.