Outcast – 1×06 – From the Shadows It Watches

423637

Imagem: Banco de Séries

Outcast ainda é uma confusão quase que inexplicável, mas que episódio meus amigos. Por mais lento que tenha sido, percebemos uma evolução, tanto na produção do episódio, quanto no roteiro. Kyle finalmente completou um ritual de exorcismo e o recalque do reverendo está lá nas alturas. Coitado, se eu soubesse que todo o trabalho da minha vida foi em vão também ficaria bem revoltado. Principalmente, quando tenho ao meu lado um outro aspirante que, ao estalar os dedos, já elimina todos os espíritos do caminho.

Mesmo vendo o lado do reverendo, ainda não consigo gostar dele. Geralmente suas partes são as mais enroladas e maçantes na minha opinião. Por não conseguir aceitar seus defeitos de vida, a insanidade lhe coube bem no início do episódio. Meio creepy ele gravar todos os rituais já realizados, mas cada louco com sua mania. Ele precisa resolver logo seu caso com Patricia, já que a mulher faz de tudo por ele e está na cara que isso é mais do que boa vontade.

Kyle tenta endireitar sua vida em um novo emprego, mas nada é tão fácil em sua vida. Primeiro, a velha Mildred vem fazer uma visita na calada da noite para sugar um pouco de sua alma. Depois desse trauma, ele vai pro emprego feliz e contente, e começa ter visões de espíritos do mal saindo de baldes de asfalto. Não há quem aguente tanta loucura… Pois bem, Kyle aguenta. Mal saiu do cargo de exorcista e já volta ele pra aba do reverendo, buscando uma maneira de acabar de vez com essa perseguição espiritual.

Continua após a publicidade

423646

Imagem: Banco de Séries

Um reverendo alucinado pelo fracasso unido a um Outcast em ávida busca por finalizar seus trabalhos espirituais só pode culminar em uma cena de exorcismo. E assim fizeram, e que cena bem produzida. Kyle finalmente abraçou seu dom e não precisou de cuspe ou socos para conseguir expulsar mais um demônio. O que mais me espantou foi Caleb, o endemoniado, aceitar a possessão e não querer divulgar o medo. Não estamos aqui para debater questões religiosas, mas é uma mensagem ambígua. Ao mesmo tempo que ele propaga o fato de que as pessoas devem encarar as “forças obscuras” sem temer mal algum, ele também abraça a possessão e faz dela uma coisa boa em suas palavras. O diálogo ficou confuso e ao mesmo tempo interessante para se debater.

Paralelo a história principal de Kyle, temos algo que ainda me confunde muito por não ser bem abordado. Sim, estou falando do plot do bombeiro adúltero. Toda aquela situação da cabana na floresta queimada, as buscas dos policiais por pistas, a desconfiança do amigo… Tudo ainda está muito pouco difundido por dentro da história, o que gera um clima de desinteresse acima da curiosidade. Não que a série esclareça todos seus plots rapidamente, mas é o único que está a lentos passos.

Para fechar o episódio com muita semelhança as HQ’s (sim, comecei a ler), tivemos a cena final do advogado do diabo marcando o peito do reverendo com o pentagrama. Essa cena foi perfeitamente executada, o jogo das câmeras foi extremamente fidedigno e sequencial em relação ao que vemos nas revistas. Enfim, fechou muito bem o sexto episódio, encaminhando a série para o final cada vez mais próximo. Tudo isso nos mostra o quanto Outcast vem, até então, fazendo um excelente trabalho com uma boa premissa futura para uma segunda temporada já confirmada.

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=xNP06pJiy1w[/youtube]

Tags Outcast
Lucas Franco

Lucas Franco

Mineiro, Escorpiano, 20 Anos, Estudante de Medicina. Direto do Arkham Asylum para o Mix. Eterno fã de Chuck, E.R. e Friends (RIP). Por entre as madrugadas vive a dualidade dos estudos e das séries. No Mix, escreve as reviews de Quantico, The Good Doctor e Legends of Tomorrow.

No comments

Add yours