Parenthood – 6×04 – A Potpourri of Freaks

Parenthood

Quarto episódio e o tal acordo de renovação já está causando certos estragos. O problema só não é maior porque Parenthood dispõe de um grande número de personagens interessantes, tornando certas faltas não tão sentidas quanto deveriam. Mas ainda assim é consideravelmente prejudicial à totalidade do episódio, que ao fim fica com aquela sensação de que tem alguma coisa faltando. O essencial, em casos como esse, é saber usar da melhor maneira as ferramentas que possui. E é nesse ponto que a série vem tropeçando.

Ao que se sabe, cada personagem regular pode aparecer em até onze dos treze episódios da temporada. Tudo bem, são vários plots, daria muito bem para se trabalhar assim. Mas daí eles resolvem colocar Sarah como mera coadjuvante em um plot do… Hank. Isso mesmo. A gente tolera Hank como o namorado da Sarah que aparece em uma cena ou outra junto com ela, devido a uma situação focada nela. Tratar do relacionamento que Sarah quer construir com Ruby é uma coisa; tratar dos problemas entre Hank e sua ex-mulher é outra bem diferente e bem desnecessária. Se em algum momento das reviews anteriores eu disse que Parenthood não erra, como eu tenho a impressão de ter feito, devido a um momentâneo entusiasmo, é nesse ponto que eu assumo meu engano. Estou vendo que a série não está tomando consciência de que são só treze episódios para o desfecho da história de todo esse pessoal e está inventando certas coisas desnecessárias que serviriam, talvez, como forma de preencher a temporada, mas nesse caso não cabe.

Outro exemplo de situação introduzida sem a mínima necessidade: Oliver. A família do Crosby mal apareceu nos episódios anteriores a esse e, quando aparece, é só pra dizer pro Crosby ir de minivan, não de moto, pra onde? Para o “retiro espiritual” do Oliver! Oliver que, quando inicialmente mencionado, eu nem sequer me lembrava da existência. Além de que o Crosby, pai de dois filhos, se reserva o direito de ser completamente infantil e sair de moto, de madrugada, sem capacete, porque foi contrariado? Por favor, . Daqui a pouco vou torcer para que a especulada morte na série se trate dele.

Continua após a publicidade

Mais uma coisa: concordo que o que mais justificou o desespero da possibilidade dessa temporada não ter acontecido, era a situação de Julia e Joel. Mas queríamos uma resolução. Assim como para Sidney, essa situação é prejudicial pra nossa paciência e para a série. Então, para o bem ou para o mal, decidam-se logo. Se continuarem girando todo o plot deles em torno disso, vai ficar cansativo. Mas a preview do próximo já indicou certa movimentação nesse sentido, incluindo o novo namorado de Julia, o qual eu dispensaria, mas já é alguma coisa.

A falta da vez foi Amber, que levou junto Drew e o plot da gravidez, que seria algo mais interessante de se incluir Sarah, que não a chatice do Hank. E daqui pra frente, provavelmente, sempre terá alguém a deixar esse vazio no episódio. Entretanto, algo a se reconhecer foi desenvolvimento de uma nova e interessante história para Max que, considerando a importância que teve nas temporadas anteriores, não poderia permanecer obsoleto. Apesar do pouco tempo, acho que a perspectiva romântica do personagem é algo que pode ser muito bem trabalhada e uma excelente situação paralela à outras, principalmente porque a boa abordagem da doença de Max sempre foi um dos pontos altos da série e algo para ocupar Kristina e Adam. Aliás, Kristina reinou no episódio, sendo a única a conseguir mover Zeek daquele sofá. Se bem que o comodismo dele gerou bons momentos com Julia, Jasmine e Jabar.

A preview do próximo episódio revelou que uma grande novidade, envolvendo Amber, está chegando aí. Mesmo ainda temendo que esse monte de novidade não seja a melhor maneira de administrar o pouco tempo que lhe resta, eu conheço a série bem o bastante para confiar que ela saiba o que está fazendo. Quero destacar novamente a incrível naturalidade dessa série, que parece ser a vida real dessas pessoas, acompanhada com câmeras escondidas. Por essas e outras que, apesar dos problemas levantados nessa review, a série continua linda e com várias pontos que a destaca de muitos dos demais dramas atuais.

Tags Parenthood
Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

2 comments

Add yours
  1. Anderson Narciso
    Anderson Narciso 22 outubro, 2014 at 09:31 Responder

    Na boa? A Sarah ta mais envolvida com o plot do Hank do que com a gravidez, e isso ta ridiculo. O plot dela ta bem ruim. Estragaram a dinamica. 🙁

    • Avatar
      Tainara Hijaz 22 outubro, 2014 at 13:12 Responder

      Exato. E nem se pode dizer que é o plot dela, é do Hank, no qual ela faz uma participação. Decisão ridícula, mesmo, espero que nos próximos, com a Amber de volta, resolvam isso e reduzam Hank à sua insignificância.

Post a new comment

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.