Parenthood: estamos prontos para dizer adeus?

Geralmente escrever um texto de uma série que você gosta é bem difícil. Mais difícil ainda é colocar-se na situação de julgar se estamos prontos para dizer adeus a ela. Desde o final da temporada passada, Parenthood andava na corda bamba. Ao que parece, há fortes indícios de que esta possa ser sua última temporada. Estamos prontos para dizer adeus aos Braverman?

Quando estreou lá em 2010, Parenthood não foi tão badalada. Treze singelos episódios introduziram toda a dinâmica de uma família que passamos a amar. Os Braverman tinham muitos pais e filhos, de várias idades, como a chamada inicial da NBC apresentava. Pouco a pouco, fomos sendo cativados por cada um dos conflitos, das felicidades e da vida de quatro irmãos: Adam, Crosby, Sara e Julia. Cada um com sua família. Claro, todos eles sustentados emocionalmente por seus pais, que sempre se mostraram presentes nas mais diversas reviravoltas da vida.

 

Parenthood S5

 

Durante estes últimos quatros anos, muitos plots foram explorados pelo drama familiar. A Sindrome de Aspenger, tão bem discutida e mostrada na vida de Max. Independência financeira, algo que foi tema central na história de Sara, e finalmente conquistada nesta última temporada. Além disso, tivemos traições, câncer, separações, mortes, adoção… Tudo em sua dosagem certa.

A quinta temporada veio como uma surpresa para os fãs, e a encomenda de 22 episódios mostrava que a NBC ainda acreditava na série. Apesar da audiência ter sido bem modesta e não extrapolar a casa dos quatro milhões (em uma briga injusta contra o fenômeno Scandal nas quintas a noite), a série apresentou sim, uma boa forma.

Os destaques ficaram para Amber, com seu noivado e depois rompimento; e principalmente Julia que viu seu casamento desmoronar após anos, mas claro que outros personagens como Hank (que descobriu uma possível síndrome e lutou bravamente para reconquistar Sara), Cristina (que após vencer o câncer se candidatou a prefeita), além de Zeek e Camila (com a venda da casa – e o legado dos Braverman), puderam brilhar.

 

Parenthood 52

 

A season finale pode ter sido o series finale, e apesar de ter encerrado praticamente todas as histórias deixou algumas pequenas pontas soltas – como por exemplo, se Julia e Joel reataram, se Amber ficou realmente grávida e o que aconteceu com a escola de Adam e Cristina. Foram vinte e dois episódios que nos lembravam a cada minuto o por quê de amarmos as histórias simples e tão usuais que esta família enfrentava. Parenthood não fugia do clichê, mas nos ensinava que a nossa própria vida não passa de um grande clichê.

Como a própria vida, nunca estamos prontos para o adeus. Não iremos reclamar se pudermos passar mais um ano com cada um destes personagens, e recebermos uma temporada final digna de muito drama, choros, sorrisos e um episódio final que vai deixar uma saudade imensa. Séries como essa na TV estão em extinção, e Parenthood é prova viva de que roteiro simples, mas de qualidade, ainda pode existir.

Share this post

Anderson Narciso

Anderson Narciso

Mestre em História, apaixonado por mídias, é o editor responsável e idealizador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill e ER, acompanha séries desde que se entende por gente. No Mix é editor de colunas e de notícias, escreve a coluna 5 Razões e resenha a série Gotham.