Penny Dreadful – 1×08 – Grand Guignol (Season Finale)

Fonte: vimeo

Continua após as recomendações

 

Ai gente, o que eu vou falar pra vocês, né? Eu dormi nessa season finale, DORMI. Ok que não sou uma pessoa difícil de pegar no sono, mas eu realmente estava com uma expectativa gigantesca para essa season finale. Se eles tivessem terminado a temporada no episódio 7, eu estaria em pé batendo muitas palmas de alegria e euforia por esse incrível seriado. Porém não, eles preferiram fechar alguns pontos (importantes ou não) e daí ficou isso. De verdade, óh, to chateadíssima, mas vamos lá!

Continua após a publicidade

Sim, tem alguns pontos muito fodas e é a eles que eu vou antes senão vocês que vão dormir nessa resenha: Menina Ives destila sedução e beleza agora de cabelos ao vento já que é uma recém exorcizada, né? Ela recebe a visita de Dorin, que por sinal está apaixonadíssimo por ela, e ambos vão passear. Nesse momento ela falou a melhor frase desse episódio e a que mais representa sua relação com ele: “Eu não sou a mulher que você pensa que eu sou e com você, eu me transformo na mulher que eu não quero ser”. ISSAE AMIGA! Botou esse ponto no i, deixou o cara com a maior reação de quem acabou de ser chutado e fez até ele chorar (Gray podia fazer isso na história original, ter sentimentos?); Mr. Malcom reconhece que é um fracote e que essa busca por Mina só traria mais tristeza para seu coração. Afinal, era óbvio que ela já tinha virado uma das criaturas do mal e quando eles encontraram ela no sótão do teatro (por isso do nome do episódio!), eu até pensei que ele ia titubear. Mas não, ele mete uma bata no coração dela e cabou-se. Admitiu que Vanessa era mais filha dele do que Mina tinha sido por muito tempo; RIP Borna!!!!!!! Sim, a gente já sabia que ela ia morrer, mas o sofrimento que o Ethan passa pra quem tá assistindo dá uma coisa no coração. Ele realmente amava ela tru. Coitadinhoooo!

Agora vamos pra hora do ronco zzzZZZZZzzz: – que o mostro do Frankstein ia fazer alguma coisa errada também já sabiamos! Ele tenta assediar uma das atrizes do teatro e o velhinho querido que tem de expulsar ele de lá. Dai ele vai pra onde? Atrás do seu querido pai! Só que Frankstein não engoliu ainda o fato de que o cara matou Van Helsing e e seu novo amigo criado. Quando o grande momento de ~me mate por favor, não mereço viver~ do personagem, Frankstein meio que se identifica com a solidão dele e reconsidera matá-lo. Ah não me diga! – E juntos, eles pegam o corpo de Brona para transformar na mais nova aberração da cidade. O legal foi a cena da autópsia dela, mas o fato de que agora ela vai ser de outro e não de Ethan me deixou meio chateada.Falando em menino Ethan, aconteceu o que a gente já queria que tivesse acontecido há décadas: vemos ele em sua forma de lobisomem! Mesmo que aparecendo só alguns detalhes e ele estraçalhando um pessoal no bar, isso já era totalmente previsível.

Por fim, Vanessa entra naquela igreja que fica sempre observando há alguns episódios. Ela não queima quando pisa lá, só pra avisar. Mas ela vai conversar com um padre sobre ter algo de mal dentro dela. O que me surpreendeu foi o diálogo com o padre ser totalmente sem pudores com finalmente uma figura católica falando abertamente sobre exorcismo. Então ele deixa no ar a pergunta que só será respondida na próxima temporada (SIM FOI RENOVADA UHU): “Você tem certeza de que quer se livrar disso que te consome por dentro?”.

Tchan tchan tchan. Realmente eu esperava mais, bem mais. No nível de desenvolvimento e produção que os episódios vinham seguindo, de fato, esse poderia ser o episódio 8 mas com um 9 vindo por ali. Para fim de temporada, ele serviu para fechar alguns nós e também para abrir outros enredos, mas achei mais uma narrativa de continuação do que de finalização. MAIS AÇÃO MENOS PROMESSA. Fica agora o desespero de não ter mais Penny Dreadful toda segunda-feira (porque eu espero vir as legendas he) e fica um universo de possibilidades de como os personagens serão desenvolvidos a seguir. BLÉH

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

2 comments

Add yours
  1. Avatar
    Adriane Mendes 2 julho, 2014 at 04:41 Responder

    Então, gostei bastante do seu comentário sobre o episódio. Também esperava mais desse final, mesmo porque eu achei toda a temporada muito boa, mas esse final ficou cansativo. Acho que mais uma vez a grande estrela desse show foi a Eva Green, porque a Vanessa Ives consegue ofuscar qualquer personagem quando esta em cena! Nunca gostei muito da Brona, talvez eu comece a achar ela mais interessante se ela retornar como um mostro mesmo, talvez ela largue aquela “fragilidade” e o ar de “coitada de mim” que me incomodava nessa personagem. Mas mesmo não gostando dela fiquei triste pelo Chandler. Eu achei que o monstro que vivia no teatro iria passar mais tempo lá, sei lá cheguei até a acreditar que fossem fazer tipo uma alusão ao Fantasma da Ópera, mas não foi. E o que mais me decepcionou nesse final foi a morte da Mina, nossa que coisa sem graça!

  2. Daniele
    Daniele 2 julho, 2014 at 22:38 Responder

    Pois é. Eu tbm fiquei bem com um tremendo tédio com o episódio. Isso me soa tão estranho, afinal de contas PD sempre me despertou a atenção, mas esse episódio não teve cara de SF.
    Espero q a segunda temporada seja tão boa qto a primeira ou melhor até o/

Post a new comment