Por que Meredith tem agido como uma adolescente em Grey’s Anatomy?

Imagem: ABC

Imagem: ABC

Sejamos direto: eu amo a Meredith. A protagonista de Grey’s Anatomy é forte, inteligente e adorável. A morte de Derek, que parecia ser um precipício para a evolução da personagem, fez o contrário: só deixou ela se destacar ainda mais. Como Cristina Yang havia adiantado para nós, quando deixou o show na décima temporada, Meredith é o sol, sempre foi, sempre será.

A morte de Derek deixou isso bem claro para a protagonista, que realmente brilhou no ano 12, como nunca. Aquele ano foi dela e de mais ninguém. Óbvio que outros personagens tiveram excelentes tramas em uma temporada que mostrou como um show pode sobreviver há doze anos no ar e bem, mas Meredith mostrou porque a “anatomia” da série é sobre ela.

Pois bem, para dar sentido a frase “o carrossel nunca para de girar”, Meredith se viu frente a um novo amor. Riggs entrou no show com uma suposta ligação à Owen mas, convenhamos, é clara a intenção de inserir o personagem quando Meredith precisava de alguém para se entregar. Mas, serei sincero, ainda não entendi o que os roteiristas vem fazendo com a personagem de Ellen Pompeo e sua reação frente a um possível romance.

Continua após a publicidade

Meredith voltou para o Ensino Médio?

As mesmas razões pela qual eu amo a Meredith me fazem questionar o seu comportamento, pelo menos, na primeira metade da décima terceira temporada de Grey’s Anatomy. Por que ela está agindo – e tratando sua irmã Maggie – como se estivessem, todos, no ensino médio?

Tudo bem, Maggie passou a gostar de Riggs do nada, suspeitando que ele também gostasse dela – tudo isso enquanto Mer e Riggs começaram a se pegar escondidos. Pois é, Riggs estava afim de Meredith e, mesmo ela sendo dura em admitir, também estava – ou seja, era algo correspondido. Meredith teve infinitas oportunidades de contar para a irmã tudo, como adulta. “Desculpa Maggie, acabou rolando, foi ótimo e provavelmente vai acontecer de novo.”. Meredith ficou em silêncio, todas as vezes.

Na verdade, não. Ela não ficou em silêncio. Ela arquitetou um plano – no maior estilo Malhação – para criar uma farsa, deixando Maggie sem saber de nada e instruindo Riggs a dispensá-la gentilmente. E a cada evolução dessa história eu continuava me perguntando: “gente, mas por que ela continua fazendo isso?”.

Não é um show adolescente. Todos ali são adultos. Não aconteceu nada para que Meredith magoasse Maggie. Tudo aconteceu rápido, para ambos os lados. Maggie começou a gostar de Riggs “do nada”, e a pegação entre Mer e o bonitão simplesmente aconteceu, após muita tensão sexual envolvida.

Se isso fosse The Vampire Diaries eu iria entender, que Stefan descobriria que Damon beijou Elena através de um plot mirabolante. Mas isso não é The Vampire Diaries, é Grey’s Anatomy. E Meredith não é adolescente. É uma médica madura e vivida. Então a gente tem de engolir que a soma de sua experiência como esposa, mulher e mãe resultam nisso? Ela mentir para a própria irmã em um simples caso de envolvimento romântico? E não me venham com essa história de luto, de medo ou de ressentimento quanto ao McDreamy, porque OK, a saudade sempre vai existir, mas a própria Shonda Rhimes deixou claro que o tal carrossel nunca para, então, que tal melhorarmos um pouco esse plot e dar a ele um verdadeiro sentido para o que Meredith representa de verdade para Grey’s Anatomy?

 

Anderson Narciso

Anderson Narciso

Mestre em História, criador de conteúdo, é o editor responsável e idealizador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill e ER, acompanha séries desde que se entende por gente. No Mix é editor de colunas e de notícias e resenha séries semanalmente.

No comments

Add yours