Por que não deixarei Mark Schwahn tirar o brilho e o significado de One Tree Hill

Imagem: CW/Divulgação

Estava relutante em escrever esse texto. Mas era necessário. Porque demorei a encontrar palavras de conforto e, talvez, muitos precisem dela. Aliás, encaro esse texto mais como uma carta. Um desabafo. Uma conversa com vocês, amigos e fãs de One Tree Hill.

Creio que assim como todos vocês, fui pego de surpresa com a alegação de assédio sexual feita contra Mark Schwahn na semana passada. Nunca esperaria algo assim envolvendo qualquer pessoa que esteve ligada à produção de One Tree Hill. Uma série que significa tanto, para tantos. Uma série que ensinou muito e que, literalmente, salvou muitas pessoas. Que trouxe um significado. Que trouxe aprendizado.

Quando li as alegações na madrugada do dia 13 de novembro, passei duas horas olhando para o computador, incrédulo. Entre ler, entender, e produzir a matéria que vocês leram aqui no Mix (relembre aqui), foi uma das coisas mais duras que fiz como editor e redator. Era como se tudo o que eu acreditava sobre séries, tudo que aprendi, e, principalmente, o modo como fui salvo por One Tree Hill, de repente, desaparecesse. Tudo começou a soar como hipocrisia. Então quer dizer que era esse “o lugar onde tudo fica bem e tudo fica a salvo“? Lugar onde mulheres eram assediadas e torturadas psicologicamente?

Continua após a publicidade

Não foi fácil. Não está sendo fácil. Mas soa como egoísmo, às vezes, pensar que nada disso poderia ter vido à tona. Que a vida continuaria melhor se não soubéssemos de tudo isso, e One Tree Hill continuasse sendo o que sempre foi. Porque não vou mentir: Confesso, por um minuto, que pensei isso. Mas logo em seguida, me dei conta da gravidade. E em frente a todos estes casos envolvendo assédio sexual, assédio verbal e outros tantos, as vozes precisavam – e ainda precisam – serem ouvidas. A hipocrisia seria minha, e eu não seria melhor do que Mark Schwahn. O cúmplice é tão culpado quanto o malfeitor. E Mark, eu não serei seu cúmplice nessa.

Aplaudo a bravura dessas mulheres. Da roteirista Audrey Wauchope, das atrizes Sophia Bush, Bethany Joy, Shantel VanSanten, e principalmente, Hilarie Burton (além de todas as outras que apoiaram a denúncia). Digo principalmente Hilarie Burton porque, talvez, ela tenha sido uma das mais prejudicadas com essa história. Soubemos, agora, que o assédio de Mark a fez largar One Tree Hill, e isso dói. De verdade. Não consigo imaginar o que elas tenham passado, mas consigo visualizar que foi difícil.

Porém, o ponto deste texto é exatamente tentar dar um conforto para os fãs. Depois de um tempo, vi que essa bravura de expor tal situação, é mais um aprendizado que a série está me passando. E não, não deixarei Mark Schwahn destruir o que One Tree Hill significou e significa para mim.

Apesar da série ter saído de sua mente, ele não foi o único a fazê-la. Ele nunca seria capaz disso. Por muito tempo, acreditava que essas palavras ecoavam de sua essência. Mas vi que não foi bem assim. Por muito tempo, visualizava que One Tree Hill era uma sabedoria de Mark Schwahn, e que ele gostaria de dividir isso com o mundo. Mas, definitivamente, não foi bem assim. OTH foi muito mais do que isso. Foi um esforço de muitos produtores, co-showrunners (como Joe Davola, que esteve acompanhando a produção da série desde o começo até o fim) e, principalmente, de roteiristas e um elenco com vontade de trabalhar, de enfrentar qualquer tipo de dificuldade, e com a esperança de que as palavras transmitidas na série ecoassem em um mundo melhor. Um mundo melhor do que aquele vivenciado nos bastidores por muitas mulheres.

Então não. Eu não vou deixar Mark Schwahn e seu feito abominável me tirar One Tree Hill. Minha série preferida, minha série do coração. Se isso acontecer, o esforço das atrizes, roteiristas e produtores, terão sido em vão. E, aí, isso será pior para elas. Então em respeito ao esforço delas de manterem-se por nove anos nessa produção, e mais ainda pela coragem delas de expor tal situação agora, OTH continuará para mim “um lugar onde tudo é melhor, e tudo fica salvo“.

Esse feito reflete as sabedorias de vencer as dificuldades, de procurar um amanhã melhor, e de saber que depois de um momento turbulento, encontramos a paz. Encontramos conforto. É esse o aprendizado que tiramos ao assistir série. Foi assim que ela nos salvou, e tenho certeza de que continuará salvando muita gente. Se One Tree Hill, com seus episódios e suas mensagens, consegui ser um conforto para nós, por todo esse tempo, o mínimo que temos de fazer é retribuir para estas mulheres este conforto em forma de amor. De respeito.

Esquecer que Mark Schawhn existe. Entender que isso não foi uma obra somente dele. E sim, entender que One Tree Hill é uma obra muito maior que isso. Um fruto de amor e dedicação de todos os atores, roteiristas e produtores, que enxergaram nesse material um esforço válido. É nisso que estou me prendendo e é nisso que vou acreditar.

Então sim. Só existe uma One Tree Hill. E ela continuará sendo meu lar.

Torço para que o de vocês também.

Com respeito, às mulheres, equipe e fãs de One Tree Hill. 

Anderson Narciso.
Editor e criador do Blog Mix de Séries.

Anderson Narciso

Anderson Narciso

Criador, editor e redator do site Mix de Séries, é apaixonado por séries desde sempre. Fã incondicional de One Tree Hill, ER, Friends, e não perde um episódio da Franquia Chicago.

1 comment

Add yours
  1. Eduardo Nogueira
    Eduardo Nogueira 23 novembro, 2017 at 11:20 Responder

    Estou boquiaberto com esse texto!!! Quando veio à tona isso do Mark fiquei totalmente em choque, afinal de contas OTH é a minha terceira série predileta da vida, e fiquei meio assim com tudo isso. Mas, como você disse, a série teve envolvimento de outras pessoas, profissionais capacitados, pessoas do bem, que souberam carregar a história por nove anos, com grandes ensinamentos para a vida. Não é por causa de uma maçã podre que temos que dar por vencido nessa batalha, jamais. Como você bem falou, seria desonrar o trabalho dos demais profissionais durante anos. Continuarei carregando os ensinamentos da série comigo, com certeza!

Post a new comment