Precisamos falar sobre… a fantástica 4ª temporada de Bates Motel

Bates Motel Season 4

 

Bates Motel mal acabou e já estamos com saudades. A série do A&E havia sido renovada em 2015 para mais duas temporadas que fechariam a história. Porém, se achávamos que o melhor ficaria para o final, nos enganamos bonito. O ano 4 da série não só reafirmou a grandeza de seu elenco, como também elevou a níveis inimagináveis o drama de Carlton Cuse.

Sim, Precisamos falar sobre o turbilhão de emoções que foi assistir a esta temporada de Bates Motel

Continua após a publicidade

Ah, não precisamos nem avisar que o texto possui SPOILERS não é? 🙂

A jornada até aqui…

Não que Bates Motel fosse ruim, muito pelo contrário. Mas o ano 4 de Bates Motel só confirmou que, as três temporadas passadas foram bem mornas, se as colocarmos em contraste com os mais recentes episódios. Isso talvez se dê pelo fato de que, neste ano, Bates Motel se ateve em contar as histórias dos personagens que realmente nos importávamos.

Claro que foi importante ver como Norma comprou o Motel e desenvolvia sua relação com Norman, que foi ficando cada vez mais surtado. Porém, um problema encontrado nas três primeiras temporadas é que os escritores perdiam tempo de mais explorando outras histórias como a de Bob Paris, Dylan e a plantação de Maconha, Emma e seus pulmões, entre outras… Mesmo tendo mostrado bem pouco a história de Emma, por exemplo, no ano 4 tudo girou ao redor do psicopata em que Norman estava se tornando. E nós amamos…

Foi necessário passarmos pela calmaria para então enfrentarmos uma forte tempestade neste ano.

Uma temporada que colocou Norman no centro da história!

O mais incrível e emocionante para a quarta temporada de Bates Motel foi que ela realmente se empenhou em contar a história de Norman Bates, o verdadeiro protagonista da história. Por mais que Norma, em grande parte, roubasse a série para ela (por conta da magistral interpretação de Vera Farmiga), sempre devíamos lembrar que era um prequel de Psicose que estávamos assistindo e a história era sobre como Norman se tornou o assassino sociopata mostrado na obra de Alfred Hitchcock.

A série se preocupou em mostrar que Norma identificou o problema de seu filho, por mais que ela o amasse. O tempo em que Norman passou na instituição mental serviu também para mostrar que o próprio garoto sabia de seus problemas, mas que, naquela altura, ele já não se importava mais. Bates Motel também soube brincar com espectador, espremendo a dúvida no público se o problema era realmente mental ou apenas um reflexo da intensa obsessão que o rapaz tinha por sua mãe.

Norman BatesFreddie Highmore mostrou-se um excelente ator, finalmente. Não que ele não fosse antes, mas, mais uma vez, ressaltamos que Vera Farmiga ofuscava em grande parte o resto do elenco. Mas desta vez, Freddie conseguiu brilhar, de muitas e muitas formas. Da cena em que ele vai até um prostíbulo e se torna Norman lá, até as cenas de terapia em que ele ia de uma personalidade para outra em instantes. Em certos momentos, dava medo olhar para ele. E, ao mesmo tempo, ele mesclava todo este pavor com a suavidade e a calmaria expressa em seu olhar. Foi demais!

O adeus a Norma Bates!

Já era conhecimento de praticamente todo o público de Bates Motel que, em algum ponto, Norma seria assassinada por seu filho. Porém, achávamos que os produtores conduziriam este momento na última temporada, talvez mais próximo do episódio final. Nos enganamos feio.

O penúltimo episódio desta temporada serviu para nos despedirmos da personagem, com Norman tentando um suicídio junto de sua mãe. Ele observou as consequências, calculou tudo friamente – ou inconscientemente, vai saber. E em uma cena emocionante, ele conduziu Norma à morte, deixando todo o público da série perplexo e emocionado.

Bates Motel Norma

Deu dó de ver o corpo de Norma sem vida no chão de seu quarto. Mais dó ainda em ver Romero – o homem que realmente a conseguiu fazê-la feliz – tentando ressuscitá-la. Não sei quanto a vocês, mas depois do episódio ficou uma sensação de vazio e, ao mesmo tempo, de dever cumprido. A série abordou Norma da forma como ela tinha de ser abordada, e em três temporadas ela brilhou como nunca. O ano 4 serviu para consolidar sua história e compreendermos de vez que caminhos conduziram Norma Bates até ali.

Foram cenas inesquecíveis como a do estupro, em que Norma é forçada a transar com seu marido enquanto Norman está de baixo da cama segurando sua mão. Ou quando ela percebe que está vivendo um conto de fadas com Romero e diz genuinamente “eu te amo” para ele. Norma sempre sofreu, a vida inteira. E nos últimos dias de vida, viu uma fuga no casamento com Romero para desfrutar de uma felicidade, mesmo que breve.

Norma-Bates-Bates-Motel-Screencaps-norma-louise-bates-37038486-1920-1080

Porém, ela mesmo cavou sua própria cova. Todos tentaram avisá-la que Norman precisava retornar a instituição mental, mas o amor de mãe de falou mais alto. E foi este amor que levou-a a morte. Sentiremos saudades!

O que virá na temporada final?

Faltando dez episódios para o final da série, muitos se perguntam o que esperar da temporada final? Claro que teremos Norma Bates – mas apenas na fantasia bisonha de Norman. Porém, será neste momento que Norman consolidará o tipo de vida que ele levará por muito tempo – e que já vimos no filme Psicose (1961).

O produtor Carlton Cuse revelou, em recente entrevista, que eles pretendem fazer a própria versão deles do inesquecível filme – mas com novos elementos que a transforme em uma história nunca contada. E com uma temporada inteiramente inspirada em Psicose, a personagem Marion Crane não poderia ficar de fora. Imortalizada pela cena em que é morta no chuveiro por Norman, a personagem irá aparecer no ano 05 em vários episódios. O coração chega a disparar de emoção…

A novidade talvez venha na busca de Romero por justiça. Ele sabe que Norman foi culpado e não irá sossegar até que prove isso. O Xerife será uma pedra no sapato do protagonista e mal podemos esperar por este embate. Será que Romero irá perder a vida neste empreitada?

E como ficará a relação de Norman e Dylan? Uma coisa é certa: ele não poupará qualquer um que ficar no seu caminho e tentar prendê-lo novamente. Norman viverá uma fantasia com sua “mãe”, assumindo de vez a característica assassina e psicótica de seu personagem. Ah, claro que queremos ver Freddie completamente caracterizado como Norman, e dando muitas facadas por aí.

Ansiedade define. Mas o orgulho talvez seja maior, em ver uma série tão boa como Bates Motel se consolidar e apresentar a sua melhor temporada. Vai ser duro esperar mais um ano.

Anderson Narciso

Anderson Narciso

Criador, editor e redator do site Mix de Séries, é apaixonado por séries desde sempre. Fã incondicional de One Tree Hill, ER, Friends, e não perde um episódio da Franquia Chicago.

No comments

Add yours