Pretty Little Liars – 6×16 – Where Somebody Waits For Me

Imagem: Arquivo Pessoal

 

Continua após publicidade

Uma coisa que não podemos negar é que Pretty Little Liars deu uma boa evoluída nas cenas mais “quentes”. Já tivemos uma cena bem picante – para esse tipo de série – com Spencer e Caleb e, nessa semana, o episódio já abriu com Hanna e o noivo sendo responsáveis por mais cenas deste tipo. Mas deixando essas cenas de lado – já que elas não mudam nada para o rumo das coisas e sim deixar a grande parte dos telespectadores com raiva querendo que os antigos casais voltem – esse episódio (como o anterior) andou em passos lentos e não trouxe muita informação para o rumo da temporada.

Continua após a publicidade

Analisando os episódios, posso dizer que a cada semana eles “jogam” um suspeito para desconfiarmos do assassinato de Charlotte. A bola da vez, como mostrado no final do episódio, é Melissa. Ou seja, já podemos tirar ela da listinha. Só se acontecer algum milagre e realmente acabar sendo ela, o que duvido muito!

Continua após publicidade

A pequena agitação que esse episódio teve ficou por conta de Mona. Como é uma bitch de primeira, sempre aparece para causar e não podia ser diferente dessa vez. Jogou na roda para Spencer que sua mãe está doente e que talvez a adversária dela na política (para quem a própria Mona trabalha) usaria aquilo para afetar a campanha. Vindo de Mona, nunca se sabe. Sempre devemos ficar com os olhinhos bem abertos com ela. Caleb sabe muito bem disso e já deixou seu recado dado. Mas não posso negar que eu amei a provocada que Mona deu em Caleb: “Mas quem beija melhor? Hanna, Spencer ou eu?”. Se PLL tivesse mais cenas de Mona e Melissa, teríamos vários diálogos bem gostosinhos e cheios de venenos.

Outra agitação ficou por conta da tenente Tanner. Essa aí já voltou jogando todas as indiretas possíveis para Emily ao falar que, durante cinco anos, não houve nenhum assassinato na cidade e só foi elas voltarem que isso mudou completamente. Convenhamos que, se Tanner fosse uma boa tenente, ligaria os pontos e sacaria que esses assassinatos sempre foram feitos para incriminarem as Liars. Mas ela se mostra cada vez mais disposta em ferrar com a vida das meninas.

Continua após publicidade

Fora isso, tivemos a volta de Ezra, que não estava fazendo falta nenhuma. Comemorei que o episódio estava chegando ao fim e nada dele, mas como diz o ditado “felicidade de pobre dura pouco”. Descobrimos, também, que o buraco na parede do hotel no quarto de Sara é uma passagem secreta que havia no antigo hospício e que agora leva diretamente para fora do hotel. E outros acontecimentos sem relevância que serviram apenas para cobrir tempo de tela.

Sinceramente? Desde que PLL retornou, surpreendeu em apenas uns dois episódios. Mas ainda tenho esperança que isso mude.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

[spacer size ’50]

Pitacos sinceros:

  1. A primeira cena, quando o namorado de Hanna pergunta se ela está bem: como não estar bem com um boy daquele ao lado e com todo aquele conforto do quarto?
  2. Quando Hanna fala para o namorado que não irá embora pois Emily precisa dela e ele logo solta “Mas o que a Hanna precisa?”. Perguntinha que todos nós deveríamos fazer. Aprender a pensarmos em nós primeiro e depois nos outros (isso não é ser egoísta).