Preview: 3% honra o manto de primeira produção brasileira da Netflix

Netflix/Divulgação

Netflix/Divulgação

 

Esta é a semana de estreia de 3% – Três por Cento – a primeira série original Netflix produzida no Brasil e 100% em português. Na segunda, dia 21, o Mix esteve na coletiva de imprensa realizada em São Paulo para conhecer mais dos personagens principais e saber do autor, Pedro Aguilera, quais seus planos para os oito episódios dessa temporada de estreia da série.

César Charlone é o diretor geral (diretor de fotografia dos filmes Cidade de Deus, Ensaio sobre a Cegueira e O Banheiro do Papa), e os protagonistas são Bianca Comparato, João Miguel, Zezé Motta, Nicolau Breyner, Mel Fronckowiak, Rodolfo Valente, Vaneza Oliveira, Michel Gomes, Rafael Lozano e Viviane Porto.

Continua após a publicidade

Imagem: Netflix

Imagem: Netflix

 

O show fala sobre um futuro pós-apocalíptico no Brasil, no qual alguns poucos são aceitos a integrar uma sociedade privilegiada após passarem por um processo intenso e competitivo, a “seleção”. Os aceitos irão para o Maralto, um lugar de muita fartura, diferente da realidade vivida por eles na favela. Esse processo todo começa quando eles completam 20 anos – e só podem tentar entrar uma única vez.

Rodolfo Valente, o Rafael, personagem intrigante da história, contou durante a coletiva se gostaria de morar no Maralto: “Na verdade não, porque eu acredito numa sociedade igualitária”. Os demais não quiseram opinar. A realidade enfrentada pelos 97% rejeitados, de acordo com a série, é a total escassez de alimentos e de água limpa. Desse modo eles já entram para realizar as provas propostas por Ezequiel totalmente abalados.

Imagem: Mix de Séries

Elenco de 3% conversou com a imprensa sobre a série. Imagem: Mix de Séries

 

Lembramos que a ideia de 3% não é nova, pois existem episódios produzidos de forma independente na web. A partir daí surgiu o interesse da Netflix em investir na história. O Mix de Séries pôde conferir o episódio piloto e assim que a série estrear iremos divulgar nossa avaliação completa, dia-a-dia sobre o desenrolar da trama. Porém, adiantamos que como todo bom drama é preciso paciência e dar uma chance. Mesmo se tratando da Netflix, a série vem tímida, frente aos “monstros” de super produção que a plataforma de streaming já produziu. Mas, sem dúvida alguma, foi um grande passo, principalmente por evidenciar o reconhecimento da Netflix com o público brasileiro e a necessidade de investir em produções feitas e direcionadas para nós.

O roteiro é formidável e a série, em si, já é um atrativo. Os episódios possuem excelentes direções e fotografias, permitindo que o espectador se sinta emergido no universo que 3% pretende apresentar. Claro que, a cada passo, ficamos intrigados, o que nos leva a querer desbravar mais e mais toda essa trama.

Fechamos com a fala do autor Pedro Aguilera: “Quisemos colocar em 3% toda a miscigenação dos brasileiros para que fugisse do esteriótipo. Os oprimidos oprimem? Não defino assim, mas reconheço que estamos investindo em uma outra forma de mostrar os poderes – sem distinção de raça ou sexualidade. As mulheres, por exemplo, são o motor deste trabalho e ocupam posições de grande destaque”.

E aí, vai dar uma chance? Então fique atento, pois a estreia mundial acontece em 25 de novembro, com reviews diárias aqui no Mix de Séries.

 

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=iHM6-6KVZg0[/youtube]

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

No comments

Add yours