Preview: Big Little Lies é fiel ao livro e consegue transmitir todo o seu charme para a TV

Imagem: IMDb/Divulgação

Começo esse post agradecendo à HBO pelo convite ao Mix para assistir em primeira mão a estreia dessa série (que eu estava esperando desde sempre). Vocês foram extremamente simpáticos e gentis, podem me chamar mais vezes que eu vou sim!

Agora vamos falar dessa maravilha que é Big Little Lies, a série que foi idealizada com base no best-seller da autora Liane Moriarty e adaptada para o formato de minissérie com 7 episódios pela HBO.

A história se passa na cidade de Monterey – Califórnia, onde conhecemos Madeline Martha Mackenzie (Reese Witherspoon) que é “só” mãe, como ela mesma diz, tem duas filhas (uma delas na primeira série) e é casada com Ed. Madeline é aquela mãe totalmente sociável, que faz tudo pela comunidade escolar, buscando se ocupar com algo. Conhecemos também, Jane Chapman (Shailene Woodley), mãe solteira do pequeno Ziggy (também na primeira série), nova na cidade e contadora. E Celeste Wright (Nicole Kiddman) que é uma ex-advogada lindíssima, que largou sua carreira para cuidar de seus filhos gêmeos (que surpresa! estão na primeira série) e que esconde algum segredo. E é em torno dessas 3 lindas mulheres, que nossa história gira.

Em meio a um grande mistério, a narrativa é desenvolvida exatamente da mesma forma que no livro, em que o telespectador é levado entre presente e passado a todo momento, alternando sobre os interrogatórios e as situações que levaram à noite do acidente que norteia toda a história. É extremamente interessante como isso se desenvolve, onde os interrogados conseguem colocar seus depoimentos de maneira casada com os acontecimentos apresentados no passado e isso significa muito para a temporariedade da série.

Com uma atuação excepcional, no primeiro episódio que conferimos, Madeline é quem tem maior destaque. Reese deu um show ao representar as tentativas da personagem em aceitar como as coisas estão, após todas as mudanças. Chloe (Darby Camp), sua filha mais nova, é o alívio cômico. A menina é tão pequena, mas já socializa como sua mãe. Madeline acolhe Jane e a defende de Renata (Laura Dern), mãe de Amabella, que tem tudo para ser a vilã da história. Mas que fique bem claro aqui, não vamos confundir vilã com assassina, pelo menos por enquanto.

No decorrer do episódio, fica claro como aquelas mães não estão ali de brincadeira, e podemos ver em suas características a necessidade de proteger seus filhos a todo custo, além do esforço para alcançar a perfeição. É interessante como a ideia da série é mostrar que podem existir pessoas tão sujas com um disfarce totalmente limpo.

Imagem: TVLine

Não podemos deixar de mencionar, também, o casal 20: Celeste é casada com Perry, que é mais novo que a esposa.  Mas tem algo na personagem que Nicole escondeu com maestria: o olhar profundo, os silêncios oportunos e a dúvida interna. A personagem no livro é extremamente interessante e com conteúdo, por motivos que ainda serão desenvolvidos.

A abertura da série é linda e capta paisagens que transmitem muita coisa para quem está assistindo. A fotografia do episódio é perfeitamente encaixada no desenvolvimento das cenas e na trilha sonora. Até as câmeras conseguiram pegar as reações dos personagens nos momentos certos. Os cenários também não deixaram a desejar, desde a vista para as praias como o interior das casas, parece que tudo foi desenvolvido com o maior carinho pelos produtores.

A afinação de Shailene, Reese e Nicole é uma surpresa muito boa. A forma como elas criam um laço naturalmente, sem precisar forçar sorrisos e ligações é uma das grandes referências às personagens do livro. Na obra, as três conseguem uma afinação exatamente desta forma e que cresce muito durante as páginas seguintes. A sincronização de sentimentos e situações que elas terão/passarão é o que dará base a essa amizade. Só posso indicar para guardarem os olhares de Jane para Celeste, eles vão importar mais pra frente.

O elenco masculino não se destaca no momento por motivos óbvios, esse não é o ambiente deles. A história se desenvolve em cima de mães que fazem o que podem pelos seus filhos, ainda que isso signifique pequenas grandes mentiras. Com todos esses motivos e elenco, o que não faltam são motivos para conferir a minissérie.

Serão sete capítulos (o que é uma pena) com estreia no dia 19 de fevereiro. Ansiosos? Espero vocês por aqui para acompanharem as reviews!

Enquanto isso, confere o trailer dessa série que promete fazer bonito!

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=ABCDEFGH[/youtube]

 

Avatar

Gabriela Scampini

Paulista, estudante de Direito e geminiana. Apaixonada por livros e séries, mesmo sem ter tempo pra nenhum dos dois. No Mix, escreve a coluna #MixAudiência, além das reviews de American Crime Story, Black Mirror, Chicago Fire e The 100.

No comments

Add yours