Prisioneiro da Madrugada é uma história real? A verdade por trás

Afinal, Prisioneiro da Madrugada contou história real?

Prisioneiro da Madrugada
- Publicidade -

Criação de Xosé Morais e Víctor Sierra, Prisioneiro da Madrugada é uma série espanhola de suspense policial que se passa no Monte Baruca, uma prisão psiquiátrica, onde há um bando de criminosos presos sem qualquer contato do mundo exterior.

- Publicidade -

As coisas tomam um rumo selvagem quando um grupo de pessoas armadas se infiltra na instalação para capturar um serial killer encarcerado chamado Simón Lago. No entanto, elas enfrentam resistência do diretor da prisão e devem estar preparadas para lutar por suas vidas.

A série de suspense de ação está repleta de várias reviravoltas, junto com algumas cenas sangrentas, que certamente o manterão na ponta de seus assentos do começo ao fim.

- Publicidade -

Além disso, a série apresenta algumas performances brilhantes de um elenco talentoso, composto por Alberto Ammann, Luis Callejo, David Solans e Fran Berenguer. Se você juntar tudo isso com os elementos e temas realistas que a série aborda, você se perguntará se a série de crimes se inspira de alguma forma em um evento real ou não. Eis a verdade!

Prisioneiro da Madrugada tem base em história real?

Prisioneiro da Madrugada
Imagem: Divulgação.

Não, Prisioneiro da Madrugada não tem base em uma história real na Netflix. É uma série fictícia, mas assim como muitos outros thrillers policiais, alguns elementos que se inspiram na verdade acabaram surgindo na narrativa. Xosé Morais e Víctor Sierra não apenas cocriaram a série, mas também criaram a história e escreveram o roteiro. Assim, a série espanhola é um produto das mentes de dois gênios da escrita no trabalho, que fizeram questão de incluir alguns elementos realistas também.

Leia também: Prisioneiro da Madrugada, a série que todos estão vendo na Netflix

A série de crimes concentra-se amplamente no tema da doença mental e como isso pode levar as pessoas a cometer alguns crimes hediondos e violentos. Além disso, destaca as injustiças sociais que prevalecem na sociedade atual por meio dos presos encarcerados no presídio psiquiátrico. O fato de serem negados a esses homens qualquer tipo de processo ou recompensa por seus atos mostra que eles são tratados de forma desumana.

- Publicidade -

Além disso, também explora os temas de poder, violência e corrupção presentes dentro dos limites do sistema prisional em muitos lugares.

Série de prisão e a vida real

Imagem: Divulgação.

Ao longo dos anos, houve vários filmes e programas de TV que lançaram alguma luz sobre temas semelhantes relacionados à prisão. Alguns dos primeiros exemplos que vêm à mente são Prison Break e Breakout.

Embora o primeiro gire principalmente em torno do plano de fuga da prisão criado pelo preso Michael Scofield, ele também explora a violência e a corrupção associadas ao sistema prisional. Já este último é a dramatização de fugas de prisões da vida real e retrata as brigas entre os prisioneiros e as autoridades prisionais enquanto ambos os grupos tentam enganar um ao outro para conseguir o que querem.

- Publicidade -

Leia também: Prisioneiro da Madrugada, o segredo do final: quem está na foto?

O ator argentino Alberto Ammann, que interpreta o diretor da prisão Hugo Roca em Prisioneiro da Madrugada, falou sobre o dilema moral e ético que seu personagem enfrenta em uma entrevista de julho de 2022. Sua coestrela, Bárbara Goenaga, que interpreta a Dra. Elisa Montero, disse à mesma publicação que era a favor do entendimento de que o seriado era uma obra de ficção, e a ficção deve ser gratuita. No entanto, ela acrescentou que eles ainda tinham um psiquiatra para ajudá-los.

Portanto, não há como negar que Prisioneiro da Madrugada lida com algumas questões realistas e prevalentes que a sociedade de hoje enfrenta, mas isso não muda o fato de que os dois criadores conceberam a noção da série por conta própria. Agora, existe a possibilidade de eles se inspirarem em algumas notícias da vida real e outros filmes ou programas de crime.

No entanto, no que diz respeito à narrativa, é aparentemente uma obra de ficção.

Anderson Narciso
- Publicidade -