Prison Break – 5×05 – Contingency

Imagem: Youtube/Reprodução
Imagem: Banco de Séries

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

Quanta reviravolta! Claro que nada dá certo, é Prison Break. Tudo só se resolve ao final.

Continua após a publicidade

Com o ISIL atrás de Michael e os amigos, a situação piora a cada passo que eles dão. Não sei como eles têm fôlego para depois de tantas temporadas, ainda insistirem nessa confusão enorme de gato e rato com os irmãos. No meio dessa confusão toda, Lincoln pressiona Scofield para que ele conte o que afinal aconteceu com ele. A surpresa é que a ideia da morte de Michael já era planejada antes mesmo da prisão da Sara.

Continua após publicidade

O que ficou claro, pelo menos inicialmente, é que Kellerman não tinha autoridade suficiente para conceder imunidade total a todos ao final da quarta temporada. Sendo assim, eles voltariam para a cadeia, mas Poseidon entrou em contato antes do casamento de Scofield com a Sara para que Michael trabalhasse para ele, tirando terrorista e quem fosse escolhido da cadeia. Porém, ele recusou o trabalho, o que resultou na prisão de Tancredi, desencadeando todos os demais acontecimentos. O interessante é que Michael, mesmo trabalhando para Poseidon, continuou perto de Sara e o filho, o que levanta a questão de como ele foi parar em Ogygia. Afinal, ele matou mesmo o homem das filmagens, como é mostrado no segundo episódio?

O nosso vilão preferido, T-Bag, mostrou para Sara as fotos em que o marido aparece conversando com o casal que queria matá-la, levantando suspeitas de que ele era o Poseidon. Jacob então tenta convencer a esposa de todas as maneiras de que não é quem ela acha, explicações bizarras devemos dizer. Confesso que estou quase comprando a ideia de que ele não é o Poseidon, não seria tão óbvio assim – ou seria? Em Prison Break as coisas funcionam de uma maneira tão complexas e com diversos pontos de vistas diferentes que me faz questionar essa lógica. O que me fez pensar que talvez a amiga da Sara tenha algo a ver (desculpa, eu duvido de todo mundo).

Continua após publicidade

Voltando à galera que está correndo no Iêmen, como já havíamos visto ao final da primeira temporada, mais um avião foi embora e deixou os irmãos para trás, novamente, não seria tão fácil assim. Estou gostando muito de ver o quão leal C-Note está sendo com Lincoln e claro, com Michael. Mas antes disso, Ja, o coreano, realizou um plano a la Scofield, não é mesmo? Como eu disse anteriormente, Michael não faz aliados sem nenhum propósito – a não ser que eles descubram seu plano e você tenha que levá-lo junto.

Momento bad de Contingency foi a morte de Sid. Agora começa a contagem regressiva para o final, com mais quatro episódios restantes. Estou muito ansiosa e nervosa para ver como eles irão se virar, agora com o país fechado, sem C-Note e as buscas cada vez mais intensas.

O próximo episódio sai na terça feira (09), intitulado Phaeacia. Até a próxima review!

PS: E agora, confiar ou não em Omar?

Paulista, jornalista e apaixonada por séries e futebol. Grey's Anatomy é a série da vida, mas também é fã de Spartacus, Supernatural, Vikings, Sons of Anarchy e Friends