Produtores Executivos comentaram o 100º episódio de Chicago Fire

Imagem: TV Line

Imagem: TV Line

Continua após as recomendações

Para o 100º episódio, Chicago Fire dará aos fãs um presente: um final surpreendente, que não deixará nenhum dos integrantes em perigo. Mas isso não quer dizer que a edição especial de terça-feira, que também servirá de fall finale, não será vários socos em nosso estômago.

Continua após a publicidade

“Não será um cliffhanger de vida e morte, mas equivale a um”, disse o produtor executivo Michael Brandt. Antes do final, Dawson e Casey recebem notícias inesperadas, mas muito felizes. “Ela tem buscado lugares permanentes, então a questão da adoção de Louie ganhará força no episódio”, disse o produtor Derek Haas.

Mas junto com o bom, vem o ruim, porque depois que algumas coisas são solidificadas no caso da adoção, o casal será atingido com uma reviravolta em relação à Louie… um cliffhanger importante, e um grande obstáculo que eles terão que superar.

Enquanto isso, o eterno solteiro Severide passará “por uma crise de identidade em relação ao que ele vem fazendo da sua vida”, Haas descreveu. Após 99 episódios como um cara que “passou de mulher para mulher”, enquanto trabalhava em “uma profissão em que ele deixa as vítimas no hospital… e nunca mais ouve falar no que aconteceu com elas”, o capitão do esquadrão de resgate terá um momento de auto-reflexão.

“Ele vai começar a pensar nele mesmo, no sentido de ‘o que eu estou fazendo, porque eu estou fazendo isso? Eu vou ser pai?'”, Haas comentou.

“Nós pensamos, ‘o que podemos fazer no quarto e quinto ato são as três unidades lidando com uma parte diferente de um acidente, com várias vítimas'”, diz Haas, “para que todos estejam trabalhando de uma só vez, todos separadamente, mas em sincronia”.

O fãs devem prestar atenção também em uma mensagem especial durante o discurso que Herrmann fará no centésimo aniversário do Bar da Molly.

Fonte: TV Line

Avatar

No comments

Add yours