Underemployed: Quando o desemprego é divertido e cheio de amigos

Não preciso relembrar a vocês todos que leem o Memórias o quanto eu sofro com seriados. Isso vocês já sabem e já cansaram de me imaginar mongolona amando os personagens e os enredos que eu nunca viverei, mas ok. Me deem mais esse desconto, por favor. Porque hoje o post é sobre UNDEREMPLOYED.

Continua após as recomendações

SIM, mais uma vez vemos um grupo de amigos que vivem diferentes situações sempre relacionadas ao modo de vida, local de encontro e zueiras together. Sim, mas é exatamente esse tipo de narrativa que sempre tem um lugarzinho do amor no meu coração. Assim como foi com Friends, Pan Am, Gosspi Girl, Greek e mais um bando de séries que comentei aqui no Mix! (olhem todas minhas resenhas, são divinas hein).

Mas enfim, Underemployed me conquistou por muito mais do que só o grupo de 5 recém formados que moram em Chicago. A história fala muito sobre como encontrar seu propósito no mundo, onde queremos estar amanhã e como sobreviver a toda a vida adulta que chegou agora no nosso dia a dia. Afinal, nem todos os grandes sonhos que temos ao sair da faculdade se realizam nos primeiros cinco anos, se eles se realizarem. Mas o mais importante é estar com quem a gente gosta e zoar geral. É exatamente isso que acontece com esses amados.

Continua após a publicidade

Raviva é uma artista, escreve músicas e ~vive da sua arte~, podemos assim dizer. Ela namorava Lou, um advogado frustrado que teve que seguir a carreira do pai na empresa dele, enquanto não tinha dinheiro para pagar sua pós sobre direitos ambientais. Ambos se separaram no fim da faculdade, mas Raviva aparece no primeiro capítulo da série grávida, na porta de Lou. Que por sinal, mora em Chicago com Miles, um aspirante a modelo que sabe que é ~gostoso~, mas que no fim é um super coração mole. Ele, é muitíssimo amigo de Sophia, a asiática mais fofa que já vi em série, que quer ser escritora. Nesse meio tempo, ela começa a descobrir sua sexualidade, e ao dizer que não tinha vergonha disso. foi expulsa de casa pelos pais católicos e começou a se virar em seu próprio apartamento, pago pelo emprego numa loja de Donuts. O local é bem frequentado por Daphne, que quer ter sucesso em sua vida profissional como publicitária. UFA!

Se identificou em algum momento? Eu em vááários! E eles não são as meninas mimadas do Upper East Side, e nem os estudantes de Cypros- Rhode, eles são gente como a gente que batalha todos os dias para criar espaço dentro da agenda para continuar seus sonhos. Pode parecer meio melodramático, mas essa série da MTV (sim, veja só), só teve 12 episódios e na finaleira acontece tanta coisa que sofri, SOFRI MESMO MINHA GENTE. Tenho uma imensa vontade de ser do grupinho deles, de andar de trem de noite em Chicago, de comer muito donuts, porque eles são um grupo de amigos extremamente real.

Por isso que me apaixonei por cada um dos episódios, e ainda to aqui sofrendo sem saber se vai ter uma segunda temporada ou não. Enredo tinha, mas sendo uma série meio independente, como escape do público jovem da MTV, essa é a dúvida.

Mas para quem curte um real life enviromemnt, vai adorar conhecer esse pessoal <3

 

 

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

1 comment

Add yours

Post a new comment