Quantico – 1×02 – America

Quantico 2

Imagem: Arquivo pessoal

 

Após ver o piloto de Quantico, eu fiquei ao mesmo tempo ansioso e apreensivo. Tive medo de que uma série com um piloto tão bem planejado e executado pudesse vir a pecar em certos pontos, ou então desacelerar um pouco as coisas no segundo episódio. Mas felizmente eu estava errado e o que nos foi apresentado intensificou ainda mais meus sentimentos de curiosidade em relação à série. É incrível como esta série consegue trabalhar com nossa intuição, mostrando a todo momento conexões inimagináveis entre os personagens. Trocando as informações em miúdos, a série está sendo um “quem matou?” com qualidade excepcional.

O estilo dos episódios permanece constante e acredito que será assim pelo resto da temporada. Temos eventos que ocorrem em um certo tempo e eventos nove meses depois. No passado da história, percebemos como os candidatos a agentes trabalham com seu instinto e com o questionamento das informações que recebem. Eles tiveram uma tarefa relacionada a evitar que ataques terroristas aconteçam e como eles analisariam uma cena em busca de evidencias que indicariam o possível ataque.

Neste episódio, conhecemos os analistas que irão auxiliar os agentes com as evidências. Descobrimos que Caleb está de volta trabalhando como um analista e parece demonstrar vontade de voltar a ser um agente em treinamento. Dentre os analistas, conhecemos Elias Harper (Rick Cosnett), que possui uma ligeira atração por Simon e procura chamar sua atenção, mas o agente não se mostra nem um pouco interessado. Como em toda boa história, a protagonista precisa de uma rival ao seu alcance, conhecemos também Natalie, uma agente que está sempre a sombra de Alex e procura se mostrar melhor que ela em todas as atividades.

Caminhando para o futuro, Alex agora está foragida e a procura de evidências para limpar o seu nome da lista de suspeitos. Ela consegue algumas gravações em frente ao seu prédio provando que ela não estava no local quando Ryan entrou, sendo então impossível que a garota atirasse no agente. Depois de um confronto intenso com Natalie dentro de seu apartamento, Alex consegue demonstrar toda a sua evolução no treinamento e escapa, deixando a agente presa nos telhados.

O episódio teve uma qualidade incrível, com dinamismo e apresentou diversas informações que me deixaram bastante ansioso para os próximos. Dentre os pontos ainda não revelados, acredito que os mais curiosos são a ligação de Miranda com as gêmeas envolvendo o experimento do FBI com o qual elas estão relacionadas, a real intenção de Simon em ser um agente, além do interesse do garoto em Minah/Raina e a ligação de Shelby com a pessoa misteriosa que ela conversou ao telefone. Agora nos resta aguardar pelos próximos episódios com todo o desenrolar dessa história.

Tags Quantico
Lucas Franco

Lucas Franco

Mineiro, Escorpiano, 20 Anos, Estudante de Medicina. Direto do Arkham Asylum para o Mix. Eterno fã de Chuck, E.R. e Friends (RIP). Por entre as madrugadas vive a dualidade dos estudos e das séries. No Mix, escreve as reviews de Quantico, The Good Doctor e Legends of Tomorrow.

5 comments

Add yours
  1. Eduardo Nogueira
    Eduardo Nogueira 8 outubro, 2015 at 09:24 Responder

    Esse episódio me deixou mais confuso, mas estou amando tudo. De todos, Simon me deixou com a pulga atrás da orelha, mas ainda aposto que o terrorista é loira bonitona. E essa tal de Natalie? Deu vontade de dar altos tiros nela, pq olha…
    E sobre o Eddie (sei que em Quantico ele tem outro nome, mas pra mim o ator ficou marcado pelo seu papel em The Flash, mim desha), amigo pare que tá feio, ficar correndo atrás de um pseudo gay que não está nem aí para vc. Sendo que ele tb achei bastante intrigante

Post a new comment