Quantico – 1×13 – Clear

389515

Imagem: Banco de Séries/Divulgação

Continua após as recomendações

 

You should know, no matter where I am… I’ll always be better than you.

Continua após a publicidade

Minha gente, como assim? Que tiro foi esse que eu nem vi chegando. De bitch superior a queen dos episódios, Natalie foi evoluindo de uma forma tão incrível, que sua morte chegou a me fazer repensar nas escolhas de Quantico. É nítida a evolução com este retorno, os episódios estão mais dinâmicos, a introdução de novos personagens gerou um âmbito mais abrangente, a proximidade da grande descoberta terrorista causa uma certa aflição. Mas ainda assim, porque tinham que destruir a pobre Natalie?

A personagem desenvolveu e não foi pouco. No começo odiada, e no fim amada, Natalie causou diversas emoções nos fãs da série. Ficamos surpresos com seu jeito competidor, emocionados com sua história de vida, impressionados com sua determinação e pela luta por sua filha, encantados com a sua ligeira amizade com Parrish, que provou ser um grande sistership. #RIPNatalie, tenho certeza que sua filha sentirá tamanho orgulho da mãe guerreira e sonhadora que tem.

389233

Imagem: Banco de Séries/Divulgação

O plot da academia anda meio morno, mas está presente para nos lembrar de certas situações do cotidiano. Observar seus companheiros, seus adversários, seus amigos. Analisar seus passos, suas ideias, seus conceitos de mundo. Por mais psicopata que isso possa parecer, a todo instante estamos julgando atitudes e decisões. O problema é quando as ideias partem do pensamento para a agressão e a falta de harmonia, levando a um quadro de ignorância de atitudes. Lembremos que, ao apontar um dedo, sempre teremos três virados para o nosso lado…

Deixamos essa questão de lado e vamos voltar ao episódio, especificamente ao tempo presente. Nosso terrorista não é Deus, mas está em todos os lugares e isto está claro. Cada passo de Parrish é calculado, é uma foto, é um comentário. Com tanta perseguição, nossa querida protagonista apresenta um quadro intenso de insanidade no fim do episódio. Acredito que não fui o único a ficar imensamente angustiado ao ver a garota desesperada após a morte de Natalie, correndo para os braços de Booth e clamando por proteção.

Natalie fará falta e não escondo ao dizer que esta review é em homenagem a personagem. Quero saber como se desenrola a história a partir daí, pois estamos com o número de suspeitos estagnados. Uns se vão, outros vem, e o final da temporada já está quase aí. A evolução é clara e nítida, Quântico está sabendo trabalhar seus episódios, suas suspeitas, suas informações e seus plots. Para acompanhar a evolução, nada melhor que uma promo sensacional da próxima semana, relacionada a confiança…

 

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=aXudTvG_Y6k[/youtube]

 

Considerações Finais:

  • Will e suas fotos na gaveta me lembraram Emily Thorne. O que será que ele planeja com aqueles “x“?
  • Alex e Drew já podem ser um grande shipp, não acham?
  • O plot da Shelby tá meio ZzZzZzZzZ. Ela e Caleb já tiveram em tempos melhores.
  • O segredo de Raina ainda me deixa curioso, mas está a um passo de se tornar meio ZzZzZzZzZz
  • Quero mais de Hannah por favor. Amo a personagem e ela tem uma química com Booth tão boa quanto a de Parrish.

Nenhum comentário

Adicione o seu

Tags Quantico