Queen of the South – 1×11 – Punto Sin Retorno

Imagem: TV After Dark

Imagem: TV After Dark

“Irregular” foi um verbo que essa série conjugou durante todos esses onze primeiros episódios, o que poderia funcionar ao seu favor, caso a história tivesse uma potência impressionante ou um ator que fizesse todas as lambanças algo menor. Entretanto, não foi o que aconteceu aqui pelo amadorismo da direção que imperou diversos momentos e pelo roteiro que sequer sabia qual trama desenvolver ou qual personagem destacar.

Imagem: TV After Dark

Imagem: TV After Dark

Continua após a publicidade

Entretanto, mesmo após uma lambança generalizada de ter usado uma empregada doméstica como o “grande problema” do miolo da temporada, vemos nesse décimo primeiro episódio uma postura mais interessante, mais madura e principalmente que sabe onde quer chegar. É algo básico de uma produção, mas Queen of the South estava sem foco, coordenação e direção a muito tempo, algo parecido com o que vimos nos anos finais de Revenge.

É perceptível que souberam como aproveitar ao máximo o desempenho de Alice Braga, visto que não estava conseguindo brilhar da mesma forma que fazia no início. A direção foi inteligente ao colocá-la em cenas que pediam uma carga dramática maior, fazendo com que ela se pusesse no centro das atenções e liderasse todos os atores a partir dali. Essa capacidade de liderança ficou visível quando participou de uma ótima cena com Camila Vargas (Veronica Falcón), a partir do momento que o telespectador se viu prestando atenção em um diálogo que se desenvolveu calmamente, mas sem perder a força e a intensidade. Muito bom ter Alice Braga de volta. 

Outra coisa que conclamo com alegria por estar de voltar são as cenas de ação, mas nada daquelas de coreografias, exageros ou caricaturas de clássicos dos anos noventa. Não. Temos aqui aquela intensidade comum em novelas latinas, mais especificamente as mexicanas, que nos assusta pelo tamanho do barulho, mas também impressionar pela qualidade técnica da sequência e da coordenação dos dublês.

Nos encaminhamos para os dois últimos episódios da temporada com Justina Machado ganhando mais destaque, com Alice Braga tomando conta das suas cenas como deveria ter feito desde o início e de um roteiro que começa a definir aquilo que quer para o seu futuro. Não vou mentir que estou frustrado com o que assisti de Queen of the South até aqui, mas nada como um Season Finale de explodir com nossas cabeças e prometer que o segundo ano será diferente.

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=6oWkMDt4JSQ [/youtube]

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours