Reese Witherspoon fala sobre sequência de Big Little Lies, Jennifer Aniston e mais

Imagem: Karen Ballard/Open Road Films

Em cartaz nos Estados Unidos com a comédia De Volta para Casa, Reese Witherspoon concedeu entrevista ao CBS This Morning para divulgar o novo filme, a prosperidade na carreira e a provável grande noite de Big Little Lies no Emmy.

Quanto ao processo de criação da minissérie, a atriz revela que pensou em ser apenas uma das produtoras executivas e que sequer considerou a ideia de interpretar Madeline. “Eu não escolhi Madeline, foi ela quem me escolheu,” contou ao revelar que foi David E. Kelley, o criador, quem sugeriu o papel.

Entretanto, Reese revela que nem tudo foi fácil. Questionada sobre o período próspero após vencer o Oscar em 2006 por Johnny e June, a atriz conta que recebia roteiros muito ruins para trabalhar mesmo seu agente garantido que tal papel era cobiçado por várias profissionais. “Eu tenho que fazer melhor,” disse a si mesma à época. “Eu não vejo mulheres no centros dos filmes.”

Continua após a publicidade

A partir daí ela decidiu criar sua própria companhia, a Hello Sunshine, para promover mulheres em todos os processos de produção. Foi aí que começou a comprar direitos autorais de livros e transforma-los em filmes, como Garota Exemplar e Livre, e agora com Big Little Lies para televisão.

Quanto a futuros projetos, ela afirma estar muito entusiasmada em trabalhar com Jennifer Aniston numa nova série sobre o universo dos programas matinais de televisão. “Vai ser interessante analisar o papel das mulheres e como elas são tratadas na indústria,” conta. Ainda não há canal definido para exibir o projeto até o momento.

Em relação a tão comentada e desejada sequência de Big Little Lies, Witherspoon afirma que tudo dependerá da autora da obra original, Liane Moriarty, em querer continuara a história dessas mulheres.

A previsão de estreia de De Volta para Casa no Brasil é para quinta-feira, 19 de outubro.

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours