Relembre Um Maluco no Pedaço na coluna “Memórias em Série”

Imagem: Divulgação

Série marcou a juventude de muita gente… 

Ainda no meu retorno à infância/adolescência, trago hoje uma série que marcou a minha vida e as vidas de praticamente todo mundo que eu conheço – e que regule de idade comigo, claro.

Essa série é Fresh Prince of Belair, ou melhor, Um Maluco no Pedaço, como o SBT (sempre ele <3) chamou e como essa série estará para sempre marcada em nossos corações. Então nada de mimimi “aii o título original blá blá”, que para nós a série SE CHAMA SIM Um Maluco no Pedaço, e assunto encerrado.

Continua após a publicidade

A série que nos apresentou Will Smith (para quem ainda não conhecia ele como cantor), é um verdadeiro ícone cultural e histórico. Criada no início dos anos 90, mais precisamente em 10 de setembro de 1990 e com um total de 148 episódios, Um Maluco no Pedaço teve 6 temporadas, todas transmitidas também pelo SBT.

Imagem: NBC/Divulgação

A série foi uma iniciativa do executivo Barry Medina, que pretendia produzir uma série para a NBC, e que por sua vez queria aumentar sua audiência com a classe média americana negra, fatia da população que vinha em crescimento constante e estava carente de um programa com o qual realmente se identificasse.

Buscando uma estrela conhecida do grande público e bem popular, Quincy ofereceu o papel do protagonista para Will Smith, que aceitou de imediato. Na verdade a escolha de Will era estratégica, afinal ele era nascido na Filadélfia, cidade que passava por um momento difícil e precisava de uma atenção, digamos, diferente – já que a violência naquele momento era o único assunto relacionado à cidade.

Sucesso imediato… 

Unindo Filadélfia e Los Angeles, mais precisamente Bel-Air (um dos bairros ricos da cidade) uma estrela pop e um roteiro tão engraçado quanto ousado, a série foi um sucesso de audiência e crítica. Que conquistou um público muito maior daquele que era esperado.

A história era simples e clichê: um menino pobre vai morar com uma família rica. Mas aqui temos duas diferenças, bem sutil: como o fato de ele ser sobrinho da tal família rica; e outro extremamente importante: tanto a família rica quanto o protagonista, e até o empregado, eram negros. E acreditem, isso faz uma diferença enorme na relevância da série.

Ousada, contestadora, Um Maluco no Pedaço usava o humor para tocar em questões delicadas e latentes da sociedade americana, como o histórico preconceito racial.

Resultado de imagem para fresh prince of bel air

Imagem: Divulgação

Não foram poucas as vezes em que Will foi preso. E um dos momentos mais delicados e inesquecíveis da série é aquele em que até Carlton, o menino rico e mimado que mal conhecia o mundo, descobre que o preconceito racial não diferencia classe social. Este episódio retrata que o preconceito está enraizado em pessoas ignorantes e com síndrome de superioridade. Isso tudo em uma época que não se pensava que um dia existiria um presidente negro – apesar disso não ser uma garantia de igualdade.

Personagens que ficaram na memória de muita gente… 

Os personagens também são inesquecíveis, e além de Will (que também de chamava Will na série), temos o já citado Carlton, o primo mauricinho e companheiro de Will. Fora ele que protagonizara uma das mais icônicas cenas da série em que ele dança a música “It’s not Unusual”, de Tom Banks. Como não lembrar?

Além deles, havia Ashley, a priminha mais nova e humilde de Will; Geofrey, o mordono arrogante e divertidíssimo; Hillary, a prima burra, linda e divertida; Jazz, o melhor amigo de Will – que aliás, formava o melhor pseudo-casal do mundo das séries com Hillary – e malandro como ele; Tia Vivian, a tia de sangue de Will que apesar de rica nunca abandonou suas raízes humildes; e claro, Tio Phil, só um dos meus personagens preferidos e inesquecível para todos que viram essa série. SDDS James Avery.

A série, sem dúvidas, cria um misto de nostalgia com saudades da infância, e revendo hoje em dia percebemos o quão o texto é carregado de críticas e de piadas com segundos contextos.

Continua após a publicidade

Para quem não viu ainda, é recomendação imediata; para quem viu, coisa boa relembrar né? Saudades de chegar do colégio e ver Um Maluco no Pedaço no SBT, tentar cantar aquela abertura, que até já comentamos aqui, rir do Will, imitar a dança do Carlton, criar mil teorias que a Magda de Sai de Baixo foi inspirada na Hillary, esperar Tio Phil atirar Jazz pela porta…

Aproveitando que “tem na Netflix”, partiu maratona?

Leia mais: Um Maluco no Pedaço poderá ganhar nova versão com protagonista feminina

 

Letícia Bastos

Letícia Bastos

Publicitária, social media, mangaká e dançarina em protestos. Também sou apaixonada por séries e admito que novelas são meu Guilty Pleasure. Apaixonada por comédias cult/pop/nerd, ainda pretendo fundar uma seita para os Adoradores de Arrested Development. Aqui no Mix sou editora de Realitys Show e escrevo as reviews de todos os realitys do mundo, como Masterchef BR, The X Factor UK e BR, The Voice US, AUS e BR, BBB e RuPauls Drag Race.

No comments

Add yours