Resultado das eleições de Scandal foi filmado antes da vitória de Trump

Scandal Election

Imagem: Mix de Séries

Continua após as recomendações

 

Quando Scandal retornar na quinta-feira, 26 de janeiro, o telespectador será mergulhado na tensa, intensa e nervosa noite das eleições onde os americanos escolherão seu próximo presidente entre Mellie Grant, pelo Partido Republicano, ou Francisco Vargas, pelo Partido Democrata além da renovação do Congresso. Entretanto, o elenco e os criadores querem quer o telespectador (e até mesmo Donald Trump) saibam que o resultado não tem nada a ver com o que aconteceu na vida real.

Continua após a publicidade

“Eu não conheço nenhuma similaridade,” disse Shonda Rhimes aos jornalistas no painel da série no TCA (Television Critics Association) na manhã desta terça-feira (10).  “Não existem similaridades. Os candidatos não têm nenhuma semelhança com os candidatos da vida real. Francisco Vargas é uma aposta diferente dos Democratas. Essas pessoas não se equacionam. Eles não têm correlação.

Kerry Washington (Olivia), Tony Goldwyn (o Presidente Fitzgerald Grant) e Bellamy Young (Mellie Grant), afirmam que os primeiros episódios da sexta temporada foram escritos e filmados entre os meses de julho e setembro – bem antes de Donald Trump ser eleito. O Season Premiere da sexta temporada terá um pulo temporal de seis meses após o Season Finale da quinta temporada, diretamente na noite das eleições onde o resultado será conhecido.

“Nosso mundo é completa ficção,” disse Young. “Quando nos reunimos em julho e lemos os primeiros cinco roteiros, eles estavam escritos de uma forma tão brilhante e nossos roteiristas encontraram uma nova alternativa na história de ficarmos indo e voltando no tempo. Nós descobrimos imediatamente o resultado das eleições. Nós retornamos no tempo com personagens diferentes para saber como que chegamos naquele ponto. Porém você não consegue ignorar o fato de ser humano e ter coisas do mundo real mudando enquanto gravamos,” completou.

“Ter uma série política fazendo contraponto com um mundo político se despedaçando…Shonda está levando o show a uma direção muito nova e fresca, que entretem, é emocionante e faz muito bem a Scandal, para esses personagens e para o mundo,” disse Tony Goldwyn. “O fato de estarmos em oposição ao mundo político doido que os Estados Unidos passa agora é interessante, mas não somos parecidos. Não estamos fazendo uma espécie de reação ao mundo real. Cinco dos seis primeiros episódios foram escritos e gravados antes que soubéssemos de qualquer coisa,” finaliza o ator.

“É interessante que nós não estávamos juntos trabalhando. Foi desafiador porque nos últimos anos, essas pessoas se tornaram muito próximas e por isso foi difícil encontrar uns aos outros durante o hiatus para saber como que cada um estava processando aquilo,” disse Kerry Washington em referência a vitória de Donald Trump.

“Por mais interessante que isso possa parecer, nós dispusemos essa temporada sabendo que tínhamos a obrigação de fazer algo bonito e diferente e trazer uma maneira única de contar a história neste ano, por isso que estamos indo e voltando no tempo para contar histórias de diferentes perspectivas,” disse Rhimes adicionado que o episódio 100º está atualmente sendo escrito.

“Não tem nada de coisas doidas – acontece que eu acredito que nossa série nunca foi sobre fazer maluquices acontecerem. É realmente sobre como eles voltam após todo esse tempo. Eles retornam com uma bagagem emocional muito grande em razão dos altos e baixos das suas vidas, e agora é a chance deles de escolher de deixar isso para trás ou não. É uma das temporadas mais diferentes que fizemos. Eu nem consigo pensar sobre tudo o que acontece acontece.”

Antes de finalizar o painel, Bellamy Young diz – “Será muito diferente em ver, deste ponto, como que essa temporada se desenvolve e como que o mundo muda”.

Fonte: The Hollywood Reporter

Nenhum comentário

Adicione o seu

Tags Scandal