Ringue Mix: o arqueiro esmeralda e o velocista escarlate

MIX-RINGE-Flash-Arrow

Continua após as recomendações

 

Depois das eras de Ouro, Prata e Bronze dos quadrinhos, podemos dizer que estamos vivenciando outro grande momento para os super-heróis, dessa vez na TV e no cinema. Nunca se viu tantas produções envolvendo heróis ao mesmo tempo. E, aproveitando essa overdose de personagens da DC Comics e Marvel na telinha, o Ringue Mix dessa semana vai falar de dois sucessos da The CW: Arrow e The Flash.

Continua após a publicidade

 

De um lado do ringue…

Arrow

4 temporadas (2012-presente)

85 episódios (até 30/03)

Criado por Andrew Kreisberg, Greg Berlanti e Marc Guggenheim.

ArrowArrow ocupou o lugar deixado por Smallville (2001-2011) na grade da rede americana The CW. A série é baseada no personagem da DC Comics Arqueiro Verde (Green Arrow em inglês) criado por Mort Weisinger e George Papp nos anos 40. O enredo da série gira em torno do bilionário Oliver Queen que, após um naufrágio, fica desaparecido por cinco anos. Após esse tempo, Oliver retorna a sua cidade, Starling City (agora conhecida como Star City), e decide se tornar um vigilante e combater o crime. Além dos eventos atuais, os episódios mostram flashbacks dos eventos ocorridos durante os cinco anos em que Oliver esteve desaparecido.

…Do Outro Lado Do Ringue

The Flash

2 temporadas (2014-presente)

40 episódios (até 30/03)

Criado por Andrew Kreisberg, Geoff Johns e Greg Berlanti.

The Flash

Aproveitando a boa recepção de Arrow, dois anos depois foi lançada um spin-off da série: The Flash. Assim como a série originária, The Flash tem como protagonista um personagem da DC Comics: o velocista escarlate conhecido como o segundo Flash, criado por Robert Kanigher e Carmine Infantino nos anos 50. Na série, Barry Allen é um cientista forense que trabalha para o departamento de polícia de Central City. Após uma explosão nos laboratórios S.T.A.R, Barry é atingido por um raio e banhado por produtos químicos enquanto trabalhava em seu laboratório. Esse acidente transformou Barry no homem mais rápido do mundo. O acidente também transformou outras pessoas em Central City. Muitos deles eram criminosos e dão trabalho ao jovem herói.

 

fight-300x169

 

Mesmo estando presentes no mesmo universo televisivo, as duas séries apresentam estilos bem diferentes. Enquanto Arrow desde seu começo tenta ser uma série mais “sombria”, com um protagonista complexo e problemático e cenas envolvendo mais violência, The Flash é uma série mais família, com uma pegada mais leve. Na série do arqueiro verde, as tomadas de câmera mais escuras, mostram uma Star City (antiga Starling City) tomada por criminosos, lembrando em alguns momentos a Gotham do Batman. Já a Central City de Barry Allen é retratada como uma cidade mais tranquila, embora nem tanto, e as tomadas são mais claras.

Outra diferença entre as séries está na personalidade de seus protagonistas. Embora ambos tenham sofrido perdas importantes que influenciaram suas jornadas, os heróis não apresentam muitas características em comum. Oliver Queen cresceu em uma família bilionária e, quando jovem, suas responsabilidades resumiam-se a ir a festas e sair com garotas. Trabalho e estudo não eram prioridades do filho de Moira Queen. Após o naufrágio em Lian Yu, Oliver se torna um personagem diferente e com sérios problemas de relacionamento e confiança. Já Barry Allen, sempre foi um jovem centrado e dedicado. Com o objetivo de provar a inocência de seu pai, Barry foca nos estudos e se torna um dos mais valiosos membros do Departamento de Polícia de Central City, trabalhando ao lado de seu pai “substituto”, o policial Joe West. No quesito protagonista, Barry é um personagem mais simpático e menos complexo que Oliver.

Em ambas as séries, os protagonistas contam com uma equipe de apoio formada por personagens cativantes. Esses personagens secundários são os principais responsáveis por trazer o humor aos episódios e também por apresentar tramas alternativas aos acontecimentos principais. Nesse quesito, Arrow parece levar ligeira vantagem no desenvolvimento de seus coadjuvantes quando comparado aos coadjuvantes de The Flash. Já em termos de vilões, as duas séries apresentam o mesmo formato que consiste em um vilão principal por temporada e outros que aparecem durante a temporada no formato de “vilão da semana”. Comparando os principais vilões das duas primeiras temporadas de cada série, os inimigos de Barry Allen levam ligeira vantagem sobre os de Oliver Queen. Quando a disputa é entre os vilões secundários, a vantagem é ainda maior para os criminosos de Central City.

Quando o tópico é o “mundo mágico”, cada série aborda o tema da sua maneira. Pouco abordado nas primeiras temporadas, é a partir da terceira temporada que o sobrenatural é introduzido de verdade em Arrow. Os produtores da série resolveram tratar o tema de uma forma mais mística e menos fantasiosa. Já em The Flash o tema é abordado de maneira diferente. Os meta-humanos, nome dado a todos os afetados pela explosão nos laboratórios S.T.A.R., apresentam poderes impensáveis em Arrow. Para deixar a série mais fiel aos quadrinhos, os produtores de The Flash tiveram que ser mais corajosos que os de Arrow ao tratar do tema. Devido a essas diferenças, pode-se perceber que o gasto em efeitos especiais são muito mais altos na série do velocista.

O último quesito é a audiência. Em termos de números, ambas as séries têm agradado os executivos da The CW, embora a mais nova leve vantagem. Em suas duas temporadas, The Flash tem sido a maior audiência do canal (com números bem acima do segundo colocado). Já Arrow sempre figura entre as cinco maiores audiências da CW.

 

E o vencedor é…

Escolher entre duas séries que possuem grandes bases de fãs é algo que sempre gerará divergências. As duas séries apresentam características em comum. No geral, Arrow não é uma série ruim, mas perdeu qualidade quando comparada as duas primeiras temporadas. Se a disputa fosse entre as duas primeiras temporadas de cada série, talvez a decisão não fosse tão fácil, mas ao analisar as quatro temporadas de Arrow e as duas de The Flash, a série do velocista leva vantagem.

Um outro fator determinante é a proposta da série. Claro que os produtores devem estar interessados em manter o público fiel e tentar buscar novos, mas é necessário que eles não deixem a série perder sua essência. Ambas as séries são sobre super-heróis e devem ter como foco a jornada desses super-heróis. Entretanto, em vários momentos a partir da terceira temporada, Arrow parece se desviar da trama principal e dar destaques a dramas paralelos que pouco acrescentam à série.

 

Flash-KO

 

The Flash até agora tem se mantido mais fiel a ideia central da série e é por isso que é a vencedora do Ringue Mix da semana.

Avatar

Matheus Ronconi

Paulista, nerd, viciado em séries e fã do Rei Leão e do Homem-Aranha. No Mix escrevo sobre The Big Bang Theory e Star Trek: Discovery.

No comments

Add yours