Ringue Mix: Vampiros sedentos de sangue

Imagem: CW

No final da década passada tivemos um boom tanto na TV quanto no cinema, em relação a um certo tema para produções: o vampirismo. O gênero que rendeu um grande sucesso nos anos 90 com Buffy, e tendo um certo entretenimento nas telonas com Blade, retornou em 2008 com força total.

No ano citado, estreava na TV e cinema, respectivamente, True BloodCrepúsculo. Ambas as produções ganharam uma legião de fãs imediatamente, porém uma febre maior viria no ano seguinte. Em 2009 a CW lançava então a série The Vampire Diaries, que se tornou um verdadeiro fenômeno.

Por conta de seu sucesso estrondoso, a atração ganhou anos depois seu spin-off. Assim como a série original, The Originals conquistou o público, e está no ar até hoje, com sua quinta temporada encomendada para o começo de 2018. O Ringue Mix de hoje vai abordar justamente essas duas produções muito queridas pelo público.

 

OS COMPETIDORES

 

De um lado do ringue…

The Vampire Diaries

8 Temporadas (2009-2017)

171 Episódios

Criado por Kevin Williamson e Julie Plec

Imagem: The CW/Divulgação

Baseada na saga de livros homônimos escritos por L. J. Smith no início dos anos 90, The Vampire Diaries mostra a saga de Elena Gilbert, uma popular adolescente do ensino médio que vê sua vida mudar após a morte dos pais. As coisas se intensificam mais ao conhecer Stefan Salvatore, novo aluno do colégio em que estuda, chamando sua atenção. O que ela não esperava fosse que coincidentemente chegasse à cidade Mystic Falls o misterioso e sombrio Damon, irmão do rapaz. Os dois então cravam uma luta pelo amor da jovem, e aos poucos começamos a descobrir que a rivalidade entre eles já dura cerca de 150 anos, e muitos mistérios sobrenaturais começam então a serem revelados.

 

Do outro lado do ringue…

The Originals

4 Temporadas (2013 – atual)

79 Episódios

Criado por Julie Plec

Imagem: CW Divulgação

Na segunda temporada de The Vampire Diaries dois personagens foram inseridos na história, denominados como vampiros Originais, responsáveis por toda a linhagem existente dos seres sobrenaturais. Klaus e Elijah são irmãos, e possuem um passado conturbado, semelhante ao de Stefan e Damon. O primeiro deles, se sobressaiu se tornando o grande vilão da série por um bom tempo, e por conta desse destaque todo que o personagem acabou tendo, a produtora Julie Plec encontrou uma alternativa de tirá-lo da série para novas histórias serem exploradas, dando a Klaus sua própria série. The Originals mostra justamente a jornada do impiedoso híbrido na cidade de New Orleans, onde ele possui um passado ali e retorna ao local para reivindicar o seu poder, agora pertencente a Marcel, vampiro criado pelo protagonista. A vida de Klaus sofrerá uma reviravolta ao descobrir que a loba Hayley está grávida dele, e a criança antes mesmo de nascer já corre perigo, estando na mira de vampiros, lobos e bruxas da cidade. Para proteger a futura herdeira, o personagem contará com a ajuda de seus irmãos Elijah e Rebekah, e futuramente de sua irmã mais velha Freya, para impedir que nada de ruim aconteça à pequena Hope.

Apesar de ser originada da outra, ambas as séries possuem propostas totalmente diferentes. The Vampire Diaries viu diversas criaturas sobrenaturais além de vampiros, como lobisomens, híbridos, bruxas, dopplegangers, hereges, viajantes, sereias e até mesmo o diabo movimentando a trama durante suas oito temporadas. Williamson e principalmente Plec nunca tiveram medo de inserir tais personagens na história, sempre explorando a origem de cada um deles através de flashbacks.

The Originals, por sua vez, já não tem esse leque todo, limitando-se a vampiros, híbridos, lobisomens e bruxas. Apesar disso, as ameaças são mais letais, assim fazendo com que as consequências sejam ainda maiores. A primeira série embala todas essas mitologias, sempre dosadas com um grande volume de romance, algo que na segunda atração não é esse o foco.

A saga dos vampiros originais mostra mais uma disputa de ambição, poder e cobiça, principalmente com a vinda da pequena Hope Mikaelson ao mundo. A filha de Klaus possui dons sobrenaturais únicos, justamente por ser filha de um híbrido com uma lobisomem, além de sua descendência de bruxas. Por conta disso, ela é vista como uma ameaça, e caberá ao personagem junto com Hayley em defender a herdeira deles com unhas e dentes, sempre como plano de fundo a luta pelo comando de New Orleans entre ele e Marcel. Há momentos de romance, claro, entre Klaus e Cami, Hayley e Elijah, e também Kol e Davina, mas sempre sendo abordado como segundo plano.

The Vampire Diaries já corre no caminho inverso, mesmo com toda a mitologia bem mais abrangente por trás da história, o foco sempre foi o triângulo amoroso entre Stefan, Elena e Damon. Durante as quatro primeiras temporadas da atração vimos a protagonista dividida entre os irmãos, e tudo ficando ainda mais intensificado quando a personagem então se torna vampira. Outros casais foram surgindo no decorrer da trama, o que agitava ainda mais a história.

Com a saída de Nina Dobrev da história, o foco em TVD mudou, com os irmãos Salvatore unidos para evitar que novas e perigosas ameaças tomem conta de Mystic Falls. Mesmo assim, vimos Stefan, por exemplo, tendo sua relação com Caroline evoluindo, enquanto Damon entra em um período sabático após a maldição jogada em Elena, pelo vilão Kai. Mesmo estando fora de cena, a personagem continuou sendo papel fundamental em tudo.

As duas séries possuem a mesma legião de fãs, mesmo com a diferença de suas histórias. Apesar de ambas terem como contexto principal o vampirismo, The Vampire Diaries é que sai melhor nesse quesito, tendo explorado o tema de forma mais intensa.

The Originals, por sua vez, tem uma história mais adulta e sombria. Acabamos que conhecendo melhor todo o passado dos vampiros originais, além de vermos um lado jamais visto de Klaus. Mesmo se tornando mais “humanizado” após se tornar pai, vemos que seu instinto impiedoso não mudou, sua base continua a mesma, e que ele só mudou seus propósitos.

Em muitos momentos TVD pecou pelo excesso de romance, algumas histórias que acabaram não tendo um desfecho como desejado, e alguns personagens bem descartáveis. Os erros de seu spin-off, entretanto, é de muitas vezes saturar a disputa entre Klaus e Marcel, fazendo com que isso acabe desgastando a imagem do vampiro, expandindo isso a outros personagens, como Davina, por exemplo. The Originals nasceu depois, mas veio abordando tramas mais conexas, que muitas vezes esperávamos em The Vampire Diaries. A série original é maravilhosa, já está fazendo falta, mas convenhamos que sua derivada tem mais pontos positivos.

E a vencedora é…

 

O que acharam do resultado? Será que é digno de uma revanche?

Share this post

Eduardo Nogueira

Eduardo Nogueira

Administrador apaixonado por séries e música, sou fã assumido de Friends, e tenho guilty pleasure pelas séries da CW. No Mix sou editor de reality show, cobrindo atrações do gênero como as franquias The X Factor , The Voice, American Idol, entre outros. Faço também reviews das séries Mom, Supergirl, The Good Place, Scream, Fuller House e da brazuca A Garota da Moto. Além disso, deixo vocês sempre atualizados com as nossas Bolhas de Cancelamento, e também escrevo as colunas de Elenco e Teu Passado Te Condena. No tempo que me sobra faço um café para as visitas, rs. Ufa!