Sarah Wayne Callies quase ficou de fora da 5ª temporada de Prison Break

prison-break-1

 

Em entrevista a edição da revista Entertainment Weekly, Sarah Wayne Callies revelou que quase ficou de fora do reboot de Prison Break que a FOX lança no começo de 2017. A atriz disse que não queria retornar para algo que fosse mais do que “alguns atores e produtores executivos que se reuniram para buscar mais dinheiro”.

Sarah revelou que tomou conhecimento sobre a possibilidade de um retorno da série pelo ator Paul Adelstein, que interpretou Kellerman na primeira versão e retornará para um reboot numa participação especial. Entretanto, ela só foi acreditar que tal informação era realmente verdade quando Dawn Olmstead, produtor executivo de Prison Break e agora o Vice-Presidente Executivo de desenvolvimento das produções a cabo da Universal, convidou-a para um almoço na mesma ocasião.

Continua após a publicidade

Prison Break significou muita coisa para mim pessoalmente e eu tenho um emprego, então eu só queria retornar se fôssemos fazer algo realmente sensacional,” disse à revista. Porém, grande parte da sua hesitação foi pelo fato da personagem ter sido “quase” seu primeiro papel na indústria. “Sinceramente, também tenho um pensamento de que Prison Break foi meu primeiro trabalho. Eu estava trabalhando a apenas alguns anos, e já fazem sete anos desde quando sai da série. Eu acredito ser uma atriz melhor agora, sabe?” Completou.

Outra razão que fez com que ela aceitasse o convite foi o fato de voltar a trabalhar com Paul Scheuring, o criador de Prison Break. “Grande parte do meu desejo de voltar foi que Paul era o gênio por trás de tudo, e isso sempre foi o bebê dele. Ele ficava repetindo – “Eu queria retornar àquilo que tentamos fazer na primeira temporada.” E o primeiro ano foi o melhor que fizemos. Era esperto, destemido e direto,” disse a atriz.

Insistindo que Sara [sua personagem na série] é alguém bem diferente, ela finalizou dizendo que assim que começaram a gravar em abril deste ano, seus medos desapareceram. “Aconteceram divórcios, casamentos, bebês, mudanças de carreira e saídas do armário, mas mesmo assim há algo nessas pessoas que se mantém essencial. Foi um dia emocionante. Nosso diretor chegou até mim e disse – “Você tem que parar de chorar. Sara está perdendo a cabeça nesse momento.” Então eu fiquei tipo – “Ok. Eu estou tentando. Isso não é uma escolha minha.”

Fonte: Entertainment Weekly

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours