Scandal – 3×17 – Flesh and Blood

scandal17

Continua após as recomendações

O penúltimo episódio começou com uma reuniãozinha básica no escritório da OPA envolvendo Olivia Pope, Papa Pope, Jake Ballard, Fitz e Cyrus. Com o fim do B613 e a vida do Presidente em risco, agora mais que nunca é preciso achar Maya Pope Bitch (MPB) e impedi-la de ferrar de vez com o Presidente. Comandante e ex-comandante se estranham e Olivia vê-se obriga a escolher entre o boymagia Jake e Papa Pope. Papa Pope fica no comando, enquanto Jake deixa o escritório, mas não sem antes dar um aviso sobre Papa Pope: “Once his mask comes off…run.” – Se a máscara dele cair… corra. O que será que ele quis dizer com isso? Afinal, Papa Pope é ou não confiável? Será os dois pais de Olivia estão no lado negro da força?

Mellie finalmente toma coragem e resolve investigar quem é o verdadeiro pai de Jerry, o que não demora muito pra ser descoberto por Leo Bergen, o assistente de campanha de Sally Langston. Porém, antes que joguem mais merda no ventilador, Olivia consegue controlar os danos e a Primeira Dama, que está com sangue nos olhos e substitui Fitz no papel de alcoólatra da série. Toda vez que Mellie aparece em cena está segurando uma caneca e com os olhos mareados… Seus comentários sarcásticos rendem boas risadas.

Continua após a publicidade

Enquanto isso, na sede provisória do B613, ops… no escritório da OPA, Papa Pope ordena o sequestro de Dominic (ex/atual-amante de MPB), que é levado por Huck ao escritório de OPA. Na tentativa de localizar a MPB, Dominic é feito refém e ameaçado numa espécie de roleta-russa, na esperança de que MPB abra o bico e salve o que parecia ser seu grande amor. Mas, ledo engano. MPB é má mesmo e seu amante acaba sendo morto por Papa Pope.

Após ter sido expulso do escritório de OPA, Jake brota no escritório de David Rosen e “cobra um antigo favor”, fazendo-o caçar MPB através de um novo sistema de identificação facial do Governo. 

Ohio mais uma vez entra no caminho de Fitz à eleição, o que faz com que o Presidente desobedeça as orientações de Olivia de permanecer na Casa Branca e pegue seu jatinho para Defiance. Desesperados com a possibilidade de um desastre público, Olivia Pope é enviada diretamente para cidade, na esperança de que sua presença na escola em que o Presidente está aborte o plano de MPB.

Neste meio tempo, a busca de Ballard e Rosen  é bem sucedida e estes descobrem que o senador cuja morte foi noticiada no início do episódio, não ocorreu devido a um ataque cardíaco e sim fora assassinado por MPB (certeza que a Shonda adora a Maya e ela não morrerá tão cedo e maltratará nossos personagens favoritos  por um bom tempo). Isto tudo era um plano maligno de MPB, que pretendia usar do funeral do senador para assassinar Fitz e todos que estivessem com ele.

Huck e Quinn, espertos (só que não) finalmente se atracam pra valer. O problema é que escolhem o momento mais infortúnio para isso, baixando total a guarda no prédio da OPA. Resultado: Maya Pope Bitch adentra o escritório e atira no Papa Pope. Quando os “fofos” Huck e Quinn finalmente terminam de se divertir, encontram Papa Pope estirado no chão, agonizando, enquanto Olivia tenta salvar sua vida.

Cyrus é avisado do verdadeiro plano de MPB e tudo o que tinha a fazer era segurar o Presidente na Casa Branca, impedindo-o de comparecer ao funeral. Porém, ao saber que Sally Langston se encontrava naquele momento na igreja (ela, Leo Bergen e Andrew, inclusive), vê uma boa oportunidade de eliminar de vez a concorrente de Fitz.

E agora? A bomba acionada vai explodir? Papa Pope morrerá? Sally Langston morrerá? Gostaria de estar enganada, mas, dado o histórico da Shonda provavelmente alguém morrerá no último episódio que se aproxima…

 

Tags Scandal