Scream – 2×12 – When A Stranger Calls [SEASON FINALE]

Imagem: SpoilerTV

Imagem: Spoiler TV

Continua após as recomendações

 

Finalmente o grande momento chegou! Depois de uma temporada cheias de teorias e reviravoltas, chegou a hora enfim de descobrirmos a identidade do assassino da vez em Scream. O episódio começou no mesmo ponto que o anterior se encerrou, com Emma e Audrey sendo detidas após a morte do prefeito de Lakewood. A sequência de cenas honrou com louvor uma bem semelhante em Pânico 2, a qual na ocasião Sidney e sua amiga de Universidade acabavam tendo o carro sabotado, e o assassino aparecendo para tocar o terror. Por um momento fiquei com receio deles refazerem esse momento igual ao filme e Audrey morrer, mas ainda bem que isso não aconteceu.

Continua após a publicidade

Mesmo com aquele vídeo vazado, Brooke não acreditou nenhum pouco que suas amigas tenham sido as responsáveis. Por um momento pensei que ela fosse acreditar, mas, coincidentemente, quando seu pai foi assassinado, Stavo tinha desaparecido. Ou seja, novamente o personagem foi usado como distração, mas, desde sua primeira aparição, nunca suspeitei dele. Leave Britney Stavo alone! Com essa desconfiança, a única pessoa que a loira tem agora a recorrer era Noah, e os momentos que os dois tiveram juntos foi com certeza um dos pontos altos dessa finale.

Vendo esse último episódio me deu um orgulho imenso de Emma, pois quem acompanhava minhas reviews ano passado, via o quanto eu a massacrava por sua falta de expressão, ser tão mimizenta e sem sal, e por aí vai. Entretanto, a personagem veio nessa temporada com uma força inexplicável, evoluindo a cada episódio, chegando nesse com uma confiança e atitudes sem igual. Hoje posso dizer que gosto e muito dela, pois ela acabou agora criando o seu próprio legado, sem precisar copiar a icônica Sidney Prescott dos filmes.

Uma coisa que me incomodou muito, e que já vinha acontecendo desde a semana passada, foi a inesperada importância exagerada de Kieran. Do nada ele tomou um gás diferente, mostrou-se todo prestativo em ajudar sua namorada a enfrentar o assassino, que depois disso a minha desconfiança em cima dele ressurgiu, depois de ter desconfiado de quase todo o elenco nesse segundo ano. A gota da desconfiança foi quando o rapaz encurralou Eli, sobre sua presença no funeral de Will. Quando isso aconteceu, as minhas suspeitas por Kieran aumentaram ainda mais, e por seu primo despencaram drasticamente.

Imagem: SpoilerTV

Imagem: Spoiler TV

O quinteto principal se uniu para deter o ghostface, e foi nesse momento que tudo tomou um gás totalmente ágil. Quando o assassino atacou Brooke, meu coração saiu pela boca, pois afinal de contas, a minha predileta jamais poderia ser morta, mas ainda bem que ela conseguiu ser socorrida, e quase pulei de felicidade com isso. Passado o momento de pânico, era hora de Emma finalmente ficar frente a frente com o assassino, e nessa hora a adrenalina se multiplicou, com Audrey inconsciente, Kieran aparecendo repentinamente e Eli aparecendo logo na sequência.

Chega o grande momento, o qual é revelado que o namorado de nossa protagonista é o assassino da vez. Vi muita gente do fandom da série reclamando da identidade do mascarado. Foi previsível? Sim e não, pois eles poderiam ter usado tal revelação no ano passado, mas ficaria muito o primeiro Pânico demais. No final, descobrimos que Kieran mantinha um relacionamento com Piper, e que os dois eram aliados nos assassinatos cometidos anteriormente. Essa nova onda de massacre nada mais foi que sua vingança pela morte da amada e, pela primeira vez, senti pena do Eli, pois tudo que lhe aconteceu de ruim foi por causa do primo.

Kieran honrou Billy do primeiro filme da franquia arduamente, com os mesmos traços de psicopatia, pena que não teve seu “Stu”, pois a revelação de Piper foi uma referência notória e escancarada a Pânico 3. A cena em que Audrey encurrala o rapaz e Emma então coloca a arma na cabeça dele, por um momento pensei que haveria um reviravolta e que a personagem revelaria então ser a outra assassina. Imagina que demais? Diferente de tudo visto na franquia, o psicopata não foi morto com o famoso tiro na cabeça, mas acabou indo atrás das grades, o que rendeu um plot twist de tirar o fôlego. O motivo? Após tudo isso ter acontecido, há uma passagem de tempo, o qual vê que a paz voltou a reinar novamente em Lakewood e, ao depararmos com Kieran na prisão, somos surpreendidos com ele recebendo uma misteriosa ligação.

Depois dessa final, Scream terá um especial de Halloween em outubro, que provavelmente poderá ser ou não um desfecho para a série. Com a cena final está mais que comprovado que o verdadeiro assassino ainda não apareceu, e que Piper e Kieran nada mais eram que seus cúmplices. Tanto que no cinema, em que o mascarado liga no celular da Brooke, o namorado de Emma estava com Noah em questão de metros de distância. Sendo assim, não creio que o cabeça de tudo possa ser Brandon James, e continuo apostando alto minhas fichas no pai da nossa protagonista. Até outubro, com o desfecho disso tudo!

PS: Fui apenas eu que shippei Audrey e Emma quando elas estavam no cinema, depois da passagem de tempo?

PS 2: Ms. Lang será a nova Gale Weathers, anotem!