SDCC 2016: O painel de American Gods

SDCC-AmericanGods

Um dos painéis mais concorridos e cultuados dessa Comic Con quando o assunto é séries, mostrou o porquê de tanta empolgação. Isso porque toda a equipe de American Gods não só ficou reunida para falar sobre a série, como também no intuito de discutir temas sociais latentes da sociedade americana atualmente como porte de armas, direitos das mulheres, questões raciais, a divisão social promovida pelas redes sociais e até mesmo o medo dos eleitores levarem Donald Trump e Mike Pence a Casa Branca.

Desde o início do painel, cuja apresentação ficou com Ivette Nicole Brown (de The Odd Couple Community), a plateia já estava disposta a aplaudir tudo que lhe era apresentado. Começou com os logos da série que a Startz pendurou por toda a parte, seguiu pela chegada de Neil Gaiman até chegar no tão aguardado e esperado trailer, trazido com exclusividade para a Comic Con.

Continua após a publicidade

American Gods Comic ConEntretanto, era bastante claro que todo aquele entusiamo não resumia-se a plateia, como também a todos os membros da equipe de produção que compareceram. Ricky Whittle fez muitos elogios a todos aqueles que estava presentes, principalmente a Bryan Fuller e David Slade, criador e diretor respectivamente. Dentre toda essa rasgação de seda, muitas curiosidades foram reveladas, principalmente pelo fato de Neil Gaiman ter escrito as primeiras páginas de American Gods a caminho de uma Comic Con do passado e Yetide, que após afirmar que a série é sobre imigração, também afirmou que hoje (22) faz três anos que se tornou uma cidadã americana.

Outra história divertida veio de Ricky Whittle, recém saído de The 100, que revelou ter feito dezesseis, repito, dezesseis testes até ser aceito para interpretar Shadow Moon e que Neil sequer hesitou quando soube que Ian McShane era cotado para interpretar qualquer personagem e logo disparou – “Oh Deus! Sim!” Todavia, o autor pontuou que no momento, mesmo que esteja bastante envolvido com a história, não está tão presente na escalação dos papéis menores.

A plateia foi a loucura quando revelaram uma novidade no elenco principal da série ali mesmo. Kristen Chenoweth apareceu sob aplausos para confirmar sua presença em American Gods como Easter, personagem que fez a atriz dizer, com muito bom humor, que ela pessoalmente acredita em Deus, mas que ela (a personagem) está bem irritada pelo fato de Jesus Cristo ter roubado seu feriado.  Falando em religião. Questionaram Neil Gaiman se existia algum Deus que fosse ateu e sua resposta veio logo em seguida, sem hesitação, ao dizer que ele recentemente viu pessoas saudando o Pokemon Go como um ser superior.

Kristen Comic ConApesar do título da série, Neil afirmou que American Gods não tratará, em hipótese alguma, de religião. O drama falará de problemas sociais e até mesmo de imigração, mas nada relacionado a questões religiosas. Com muitas animações, efeitos visuais e especiais, Bryan garantiu que tudo o que você gostou do livro, estará presente na produção e que todos os atores do elenco de Hannibal sempre estarão bem vindos no elenco desse novo trabalho.

O ator Pablo Schreiber, de The Brink Orange Is The New Black, disse que está muito ansioso de estar em uma série que é muito diferente e ele é interessado em grandes personagens, por isso que resolver fazer um teste. Bruce Langley confessou que não liga se as pessoas pensam que ele interpreta um vilão e que Yatide entregou uma das performances mais poderosas da sua carreira.

A San Diego Comic Con continua durante este final de semana e o Mix de Séries estará cobrindo os mais diversos painéis. Para saber tudo fique de olho em nossas redes sociais com a hashtag #MixNaSDCC e no nosso site com a tag SDCC.

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=oyoXURn9oK0&feature=youtu.be&aAmerican= [/youtube]

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours