SDCC 2016: O painel de Sherlock

SDCC-Sherlock

A Comic Con tem disso: as produções ainda estão em curso, sendo filmadas, mas a equipe e o elenco sempre encontram tempo de passar pela convenção. Ontem, no painel de Liga da Justiça, Zack Snyder afirmou que a gravação do filme está em pleno vapor, e a SDCC era uma pequena folga para o elenco. Hoje, com Sherlock, algo parecido: a quarta temporada está sendo gravada neste momento, e faltam duas semanas para o novo ano ser finalizado. Hoje, domingo, todos festejam, mas amanhã uma sequência dificílima está para ser filmada.

Mark Gatiss comenta que, no formato da série, é difícil fazer com que os personagens evoluam. Também pudera: Sherlock é baseado em um dos maiores personagens da cultura ocidental. Além disso, o padrão de qualidade estabelecido pelo programa faz com que a equipe tenha se superar sempre. Para ele, não há sentido em ter um Sherlock imutável, um sujeito que, quatro temporadas depois, permanece o mesmo de sempre.

Continua após a publicidade

O máxima do painel indica que a próxima temporada será a mais sombria da série até aqui. O ótimo teaser apresentado (e que você confere abaixo) comprova a fala. Sherlock parece bem mais amargurado e o próprio visual da série parece apostar em uma fotografia menos colorida e mais opressora. Gatiss, contudo, conforma dizendo que as piadas e o humor seguem lá. Um dos chefões do programa afirma que eles nunca cortam as piadas feitas durante as filmagens e que o grande barato é que a série é um drama; assim, se a piada funcionar e não tiver graça alguma, o público pensa que aquilo fazia parte do drama.

Um dos melhores momentos foi quando Steven Moffat afirmou sem medo que eles são grandes mentirosos. Isso porque eles juravam de pés juntos que o especial de Natal não teria absolutamente nada a ver com a mitologia da série. O especial era, segundo as mentiras espalhadas por eles, um episódio isolado, apenas para os fãs matarem a saudade. Só que, como podemos ver, o especial faz parte e é vital no desenrolar da série como um todo. Cumberbatch brinca que é impossível improvisar com o texto denso da série e eles afirmam que a terceira temporada começou alegre e leve apenas para, no episódio final, acabar com toda a felicidade. Dos personagens e do público, claro.

Gatiss e Moffat seguem brincando com os sentimentos do público ao sugerirem que toda a série poderia ser um sonho de um homem vitoriano, se levarmos muito a sério o final do especial de Natal. Benedict parece feliz com a ideia, pois segundo ele o figurino vitoriano é ótimo, e o deixa muito bem, principalmente o cabelo, que fica bonito. Um dos momentos mais engraçados, contudo, foi quando o pessoal afirmou que cachorro que eles colocaram na série não se movia. Sim, você entendeu direito. Circula na web a foto de Sherlock ao lado de um cachorro. Pois bem: o tal cachorro simplesmente não queria se mexer, e eles tiveram de adaptar todo o roteiro para incluir o fato do cachorro não se mover.

Gatiss realmente adora brincar com os sentimentos do povo. Enquanto dá uma notícia ruim em um momento, dá uma boa no outro. Primeiro ele afirma que um crossover entre Sherlock e Doctor Who não vai acontecer. Esqueçam essa história, pois não vai rolar. O sujeito conforta, contudo, ao dizer “eu nunca falei que a quarta temporada de Sherlock seria a última”. Então podem ficar tranquilos, pois podemos ter mais e mais temporadas depois da próxima. No ritmo, contudo, o final deve acontecer daqui uns vinte anos.

Cumberbatch não poderia deixar de citar o Doutor Estranho, personagem que interpreta no vindouro filme da Marvel. Para ele, Sherlock e Strange são completamente diferentes. Para o ator, o herói das HQs é muito mais humano que o detetive. Além disso, um é absurdamente inglês e o outro é absurdamente americano. Não há como compará-los.

Para os ávidos por pistas, três palavras-chave para a quarta temporada: Thatcher, Smith e Sherringford. Mas não quebre muito a cabeça, pois não podemos esquecer: eles são mentirosos. Para encerrar, confira um vídeo especial com os criadores e alguns atores da série. Afinal, quem deve ir na Comic Con para representar a série?

Matheus Pereira

Matheus Pereira

Gaúcho, estudante de jornalismo e viciado em séries. Tem séries pra assistir de mais e tempo de menos. Séries favoritas? Six Feet Under e Breaking Bad.

No comments

Add yours