Sense8 – 1×06 – Demons

sense8106

Imagem: Arquivo pessoal

Continua após as recomendações

 

Se o quarto episódio será conhecido como “aquele com a cantoria”, o sexto será lembrado por outros motivos. A já tão comentada sequência de sexo não é tudo isso que alardearam: a cena é sim, muitíssimo bem filmada e editada, mas não tem aquele impacto que poderia ter. Ainda assim, é realmente um momento memorável, não pelo sexo, mas pela costura interessante que pula de uma cidade a outra passando por todos os personagens.

Continua após a publicidade

Mas não foi só de sacanagem que se fez Demons. Um dos momentos mais brilhantes do episódio (talvez o melhor) é aquele envolvendo Will, Riley e dois celulares. Não só a ideia é ótima, como a execução é irrepreensível. A edição da cena é impecável: ora estamos com Will, ora com Riley, de repente os dois estão juntos, e ambos mudam de lugar. É um momento aparentemente simples, mas absolutamente encantador.

Outro detalhe que marca a seriedade do sexto capítulo é o fato de todos estão passando por um momento de decisões. Todos precisam definir quais rumos tomar, quais sacrifícios fazer. Além disso, a sensação de urgência e perigo aumenta. Nyx volta a assombrar Riley, e por um momento pensei que ele também possa estar envolvido com o grupo que deseja aniquilar os sensates.

E a sequência do violento encontro entre Nyx e Riley é chocante. Muitos podem ter se perguntado por que ninguém se conectou à DJ e a ajudou no momento de perigo. E novamente a fala de Jonas vem à tona: as conexões não funcionam assim. Não há um número a ser discado, uma chamada de emergência, ou um botão do pânico. Não é sempre que um parceiro do grupo estará “por perto” para ajudar. Ainda assim, Will aparece para socorrer aquela que talvez seja a sensate que nutre maior ligação e empatia.

E Sun? O que falar dessa personagem que começou apagada e com pouco espaço e se tornou uma das mais legais e com um dos núcleos mais bacanas? A trama envolvendo Sun e sua família, finalmente, começa a dar frutos, e ainda que muitos critiquem o fato da personagem estar presa, acredito que isso pode ser benéfico mais à frente.

Mas nem todos têm um núcleo tão interessante. Como já comentei, Wolf e Kala são ótimos personagens, mas ainda não se encontraram dentro do quadro geral. A impressão é que os dois formam uma trama. Enquanto Sun e Lito possuem seus arcos próprios bem definidos, Wolf e Kala só funcionam se estão juntos. O arco de Wolf é Kala e o dela é ele, pronto. Por mais que se tente, as tramas envolvendo o amigo de Wolf e o casamento de Kala não avançam e nem acrescentam à série como um todo.

Tags Sense8
Matheus Pereira

Matheus Pereira

Gaúcho, estudante de jornalismo e viciado em séries. Tem séries pra assistir de mais e tempo de menos. Séries favoritas? Six Feet Under e Breaking Bad.

2 comments

Add yours
  1. Anderson Narciso
    Anderson Narciso 21 junho, 2015 at 11:14 Responder

    A review mais aguardada. E sim, o episódio 06 não é só sexo! Achei que a trama deu uma guinada justamente nessa altura, e a cena dos celulares foi ótima.

    E o que falar de Sun que mal aparecia e agora já considero pakas? ótima personagem.

Post a new comment