Séries antigas que você PRECISA maratonar…

Maratonas

Continua após publicidade

 

Continua após a publicidade

É chegado aquele período sofrível na vida de todo seriador: o hiatus das séries de TV americana. Para os que acham que falei grego, eu explico… Geralmente, as temporadas dos seriados nos Estados Unidos tem uma grande concentração entre a Fall Season (outono), que começa em setembro, e a Mid-Season (até maio), deixando a Summer Season (verão) – que vai de junho até o começo o de setembro – com poucas séries na ativa.

Continua após publicidade

Aí que mora o desespero. O que eu vou fazer? Pois bem… Sabia que existe uma imensidão de séries de TV para você assistir e esta é uma excelente época para tal? E não digo séries novas, que estejam ativas. Que tal dar uma chance para séries mais antigas, já canceladas, que você sempre ouve falar em fórum de discussões, ou um algum amigo que já assistiu e fala super bem?

Existem muitas vantagens de assistir uma série finalizada. Primeiro, a praticidade. Pegar uma série já finalizada é sinônimo de tranquilidade, sem precisar ficar orando para todos os santos, pedindo para ela ser renovada. Aqui a proposta diferente. Você já vai começar assistir a uma história sabendo que ela tem um começo, um meio e um fim. Fora que lhe dá a oportunidade de ver quantos episódios em sequência você quiser, as vezes até mesmo uma temporada sem parar.

Continua após publicidade

 

 

Assistir séries mais antigas, também, é uma excelente oportunidade de conhecer o trabalho de atores que, certamente, você já conhece por trabalhos mais recentes. Aliás, existem muitos atores que hoje são coadjuvantes e que, outrora, já protagonizaram séries de TV.

Ficar sem assistir séries é um martírio, como esta época do ano é menos disputada pelas séries de TV, com poucos episódios inéditos, pratique o hábito de maratonar séries mais antigas. Além de você se divertir, irá só ampliar o seu vasto conhecimento sobre esse mundo dos seriados pelo qual somos apaixonados.

E claro, o Mix de Séries não poderia deixar de dar algumas dicas de maratonas, perfeitas para essa época do ano. Que tal?

 

 

Will & GraceWill & Grace

__________________________________________

Comédia, 1998, 194 episódios.

 

Uma das mais famosas comédias de todos os tempos, Will & Grace possui oito temporadas e, apesar do nome, foca na vida de 4 pessoas. Porém, os personagens que dão nome à trama são, de fato, os protagonistas. Will é um advogado gay, inseparável de sua melhor amiga Grace, uma decoradora. Ambos buscam descobrir o que farão de suas vidas pessoais, que sempre parece ser sabotada pelo destino – que insiste em unir os dois. Vencedora do Emmy, Eric McCormack e Debra Messing souberam dividir o estrelato do show com Sean Hayes e seu inesquecível Jack (ou, just Jack) e Megan Mullally como a destrambelhada e fútil Karen Walker. A série, que usa de piadas levas, é um excelente passatempo para os fãs de comédia.

 

the-sopranosThe Sopranos

__________________________________________

Drama/Crime, 1999, 86 episódios.

 

O saudoso James Gandolfini se imortalizou na pele do inesquecível Tony Soprano, um mafioso italo-americano de Nova Jersey, que passa a ver uma psicóloga após um ataque de pânico. A premiada série da HBO não só soube explorar o crime organizado, como também expôs diversos dilemas familiares, a medida que o desconforto da esposa de Tony aumentava, e o conhecimento de seus filhos sobre o seu “trabalho” também. Criada por David Chase, The Sopranos é, até hoje, considerada uma das obras primas da TV.

 

Ally McBeal

__________________________________________

Drama/Comédia, 1997, 112 episódios.

A série de David E. Kelly não só imortalizou o tema “Searchin My Soul” como também trouxe uma nova forma de se fazer série jurídica na TV. Você pode conhecer Calista Flockhart por seu papel atual em Supergirl, mas nos anos 1990 ela era apenas Ally, uma advogada que era contratada pela firma em que seu ex-namorado (e amor da sua vida) trabalha, colocando-a em situações para lá de constrangedoras. Além disso, a série possuía cenas inesquecíveis, com Ally imaginando como poderia ser determinado cenário, ou exagerando alguma situação, da forma só como a protagonista sabia fazer.

 

Buffy-Anne-1024x769Buffy, The Vampire Slayer

__________________________________________

Drama/Fantasia/Suspense/Adolescente, 1997, 145 episódios.

Esqueça os gêneros de suspense que você conhece hoje em dia. Buffy marcou época e fez Sarah Michelle Gellar subir ao estrelato como a caçadora de criaturas mais famosa dos anos 1990. A protagonista ainda tinha um círculo de amigos bem pessoais, apelidada carinhosamente de “Scooby Gang”, que todo o seriador que se preze já quis fazer parte. Conheça Joss Whedon, roteirista de Os Vingadores, em sua melhor forma!

 

Dawson’s Creek

__________________________________________

Drama/Adolescente, 1997, 128 episódios.

Todo adolescente tem seus dilemas e Dawson’s Creek, sem dúvidas, exprimiu os problemas de uma geração. James Van Der Beek, Katie Holmes, Joshua Jackson e Michele Williams, antes de se tornarem astros, passaram seis inesquecíveis anos na pacata Capeside, uma pequena cidade do litoral de Boston que ambientou os sonhos, problemas e conflitos de adolescentes que só queriam aprender a saber viver. É considerada a “mãe” de muitas séries de sucesso como The O.C. e One Tree Hill.

 

SEINFELD-CASTSeinfeld

__________________________________________

Comédia, 1989, 180 episódios.

Seinfeld é uma das comédias mais lembradas no mundo das séries de TV. Criada por Jerry Seinfeld, o ator interpretava uma versão fictícia de si mesmo. No estilo sitcom, filmado com plateia, o show inovou ao misturar stand-up com histórias do cotidiano que se tornavam um prato cheio para as piadas que arrebatou uma multidão de fãs. Seinfeld acompanhava ainda alguns amigos do personagem, como George, Cosmo e Elaine, iconicamente interpretada por Julia Louis-Dreyfus. Os episódio, que passavam voando, é o prato perfeito para uma boa maratona.

 

the-west-wingThe West Wing

__________________________________________

Drama/Política, 1999, 154 episódios.

Uma das séries mais famosas criada por Aaron Sorkin, The West Wing fez escola para as séries que gostam de abordar os acontecimentos que circundam a Casa Branca. Centrada na ala Oeste, onde tudo acontece, o Presidente interpretado por Martin Sheen não era o único a roubar a cena, sendo acompanhado por sua equipe de gabinete, com nomes conhecidos como Rob Lowe, Moira Kelly e o saudoso John Spencer. A série fez tanto sucesso que, logo na sua primeira temporada, abocanhou nove Emmys, um recorde para uma série com uma só temporada.

 

the-wireThe Wire

__________________________________________

Drama/Criminal, 2002, 60 episódios.

Não é atoa que a HBO é, tradicionalmente, a casa de excelentes produções. David Simon, conhecido por ser o showrunner de Treme, também da HBO, fez um excelente trabalho ao criar uma série que tratasse de temas diferentes, funcionando como um romance com começo, meio e fim, com diferentes personagens como foco central, mas sem abandonar os já conhecidos do público. Baseada em um livro escrito pelo próprio Simon, é inspirada por experiências pessoais do autor, que já havia sido policial, mostrando a realidade de um departamento de homicídios de Baltimore. Apesar de nunca ter sido presença nas premiações, a crítica especializada qualifica The Wire como um dos melhores dramas da TV.

 

e.r.E.R. – Plantão Médico

__________________________________________

Drama/Médico, 1994, 331 episódios.

A mãe das séries médicas, E.R. – Plantão Médico fez escola. Porém, nenhuma série médica conseguiu alcançar a carga emocional da série, que trabalhava em cima da dinâmica emergencial de um agitado hospital de Chicago. Sabe quando você está assistindo a uma série médica e entra alguém atirando no hospital? Ou uma bomba explode? Pois é, E.R. já fazia isso nos anos 1990 com maestria. Apesar de serem 15 temporadas e extensos 331 episódios, se você assistir dois episódios por dia, em menos de seis meses você alcança essa façanha. Vale a pena!

 

Prison Breakprison-break-2

__________________________________________

Drama/Ação, 2005, 81 episódios. (Disponível na Netflix)

Eis aqui uma excelente oportunidade para você ficar por dentro do próximo “revival” do momento. Prison Break fez muito sucesso nos idos de 2005, sendo aquela série que o público ficava extremamente ansioso para o episódio da semana seguinte. Agora, você tem o privilégio de poder assistir tudo, de uma só vez. A história aborda um homem que comete um crime para ser preso, apenas para ajudar o irmão – julgado por um crime que não cometeu, a escapar da prisão. As quatro temporadas são assistidas em um piscar de olhos, e quando você menos esperar, já estará pronto para os novos episódios especiais que estreiam em 2017.

 

lostLost

__________________________________________

Drama/Supense/Ficcção, 2004, 121 episódios. (Disponível na Netflix)

“Previously on Lost”. Este foi o som de uma geração, que aguardava semanalmente ouvir esta frase e descobrir o que aconteceria na série mais falada dos anos 2000. Nos tempos de “Orkut”, a internet ia a loucura com milhares de teorias que inspiravam os fãs de Lost, série que mostrava um grupo de sobreviventes de um desastre de avião em uma ilha pra lá de estranha. 12 anos depois, Lost ainda é sensação, e considerada uma das séries mais influentes de sua época. Perfeita para maratonar e assistir um episódio atrás do outro.

 

Friday Night Lightsfnl-porter

__________________________________________

Drama/Adolescente, 2006, 76 episódios.

Friday Night Lights talvez seja uma das séries adolescentes mais conceituada da TV. Tratando de temas bem adultos, Kyle Chandler liderou um elenco de peso, que vivenciava as experiências do ensino médio americano, focando em um grupo de futebol americano, que tinha um encontro marcado todas as sextas a noite. Com uma fotografia de fazer inveja, e um clima nostálgico, Friday Night Lights é aquela série perfeita para os órfãos de boas séries teens. Um prato cheio para se matar em poucos meses.

 

breaking-badBreaking Bad

__________________________________________

Drama/Suspense/Crime, 2008, 62 episódios. (Disponível na Netflix)

Breaking Bad é a série mais recente desta lista “arqueológica” de séries, mas sem dúvidas já deixou marcado sua presença na lista “obrigatória” de maratonas de meio de ano. E lá se vão oito fucking anos de seu lançamento, e três de seu final. A série ainda continua com uma força imensa na cultura pop, tendo abocanhado diversos Emmys. A história? Um professor de química, com câncer, resolve produzir e vender drogas para conseguir pagar seu tratamento. Mas a trama se complica a um nível épico, que fez o público torcer pelo mocinho-quase-vilão de Bryan Cranston. Maratona já!

 

Gilmore GirlsGilmore Girls 3

__________________________________________

Drama/Adolescente, 2000, 152 episódios. (Episódios disponíveis em Julho na Netflix)

Mais uma oportunidade para você ficar por dentro de um “revival”. Gilmore Girls retornará em 2016 pela Netflix com episódios inéditos e é sua chance de conhecer a história da mãe e filha que eram melhores amigas e viviam em uma pacata cidade do interior dos Estados Unidos. Com falas rápidas, sacadas geeks e piadas inteligentes, o texto de Gilmore Girls era considerado aquém do seu antigo lar, WB/TheCW, e marcou a história de muita gente. Sete temporadas de muito amor que são engolidas por uma bela maratona.

 

friendscortadoFriends

__________________________________________

Comédia, 1994, 236 episódios. (Disponível na Netflix)

Chega a ser difícil conseguir justificar o porquê de se assistir Friends. Uma das séries mais amadas em todo o mundo é, até hoje, considerada a melhor série de todos os tempos. E mesmo sendo aquele tipo de série que você pode assistir qualquer episódio sem ligação com o anterior, tornando-a uma atração universal, Friends é uma série que deve ser assistida em sequência, pois proporciona uma experiência incrível, fazendo-o você se sentir o “sétimo elemento” do grupo de amigos que viviam em Nova York.

 

FFringe

__________________________________________

 Drama/Ficção/Suspense, 2008, 100 episódios.

Fringe é um acerto do início ao fim. À época de seu lançamento, é verdade, muitos torceram o nariz para o piloto. Com o passar dos episódios e temporadas, contudo, a série foi se firmando como uma das ficções científicas mais inteligente e importantes da TV. Fringe nunca escondeu suas inspirações (The X-Files, Twilight Zone, etc.) e sempre manteve uma coisa intacta: o fator humano. Em todas as grandes ficções científicas, sejam elas do cinema ou da TV, o fator humano sempre foi decisivo. Não servem efeitos visuais e tramas mirabolantes sem uma boa história e personagens cativantes. E isso, meus amigos, Fringe tem de sobra.

 

Six Feet UnderSix Feet Under

__________________________________________

 Drama/Comédia/Humor Negro, 2001, 63 episódios.

Criada por Alan Ball, Six Feet Under talvez seja uma experiência única na TV. O drama utilizava de intensas pitadas de humor negro para mostrar uma família que comandava uma empresa funerária, que a cada semana recebia um cliente que tinha sua morte exibida no começo do episódio. Peter Krause e Michael C. Hall se consagraram na TV na pele dos irmãos que comandavam a firma. Além disso, um elenco de apoio espetacular era presença garantida nas premiações, fazendo Six Feet Under ser um orgulho para a HBO. Que tal comemorar os 15 anos da série fazendo uma maratona dela?

 

X FilesThe X-Files

__________________________________________

Ficção Científica, Suspense, 1993, 202 episódios. (Disponível na Netflix)

The X-Files voltou aos holofotes no começo deste ano, quando seus episódios especiais foram ao ar na FOX, em forma de revival. Mas no começo dos anos 1990, Arquivo X, como ficou conhecida aqui no Brasil, fez a cabeça de muita gente. Tratando de assuntos extraterrestres e paranormais, a série trouxe à TV um novo tipo de suspense, fazendo o público ficar grudado na TV e explorar os casos de Mulder (David Duchovny) e Scully (Gillian Anderson). Considerada a mãe de muitas ficções, The X-Files é uma série digna de maratona, daquelas de virar a noite sem parar.

 

sex and the citySex and the City

__________________________________________

 Comédia/Romance, 1998, 94 episódios.

A premiada série da HBO, Sex and the City, tratou de temas polêmicos ao tratar as relações íntimas de quatro mulheres em Nova York. A série ousou em colocar três mulheres de trinta e uma de quarenta discutindo relevantes como o papel da mulher na atualidade. Sarah Jessica Parker ficou eternizada como Carrie Bradshaw, uma jornalista que relatava histórias sobre relações interpessoais e sexuais sem esperança. Para você que gosta de ver os questionamentos e as conversas sobre a relevância da mulher, a série deve ser sua primeira opção para maratonar.

 

Law & Order

__________________________________________

Drama/Policial/Jurídica, 1990, 452 episódios.

Uma das franquias mais consagradas da TV, Law & Order foi escrita por Dick Wolf, a mente por trás da franquia Chicago, e ficou famosa na TV por inovar o gênero policial. A série não era só mais um show sobre criminosos: ela mostrava a prisão e o julgamento, com reviravoltas que movimentavam as noites da NBC. O sucesso foi tão grande, que gerou diversos spin-offs, com Law & Order:SVU sendo exibida até hoje. É uma das séries que você precisa assistir para se considerar um verdadeiro doutor em séries de TV.

 

Quer mais dicas? Ainda indicamos títulos como 24, Full House, Deadwood, Charmed, House, Felicity, Roswell, The Wonders Years, Freaks and Geeks, Firefly, Twin Peaks, Twilight Zone, I Love Lucy, dentre tantas outras…

E então, não faltam títulos para você começar já uma maratona nestas férias. Qual série você vai assistir?

Tem mais alguma sugestão? Deixe nos comentários…