Shades of Blue – 2×04 – Daddy’s Girl

Imagem: Spoilers Guide

Continua após as recomendações

Durante toda a primeira temporada, acreditei que Shades of Blue fora a série mais irregular que já assistira desde então. Ora de uma qualidade impressionante, mas momentos de extremo amadorismo e erros primários de direção e edição. Nesse segundo ano, entretanto, parece que o drama começa a encontrar sua zona de conforto ao entregar o terceiro episódio consecutivo com muita coerência, perspectiva, seriedade de trabalhar suas histórias e postura.

Continua após a publicidade

Imagem: Gossip and Bae

Não serei leviano em dizer que temos aqui um drama policial impecável, até porque ninguém, nem mesmo a NBC e Adi Hasak, o criador, desejam isso frente a grandes títulos que a televisão americana já concebeu como The ShieldHappy ValleySouthland e entre outros. Shades of Blue, porém, começa a se aproximar daqueles programas que representam exatamente o seu tempo ao conseguir absorver problemas que a própria sociedade americana enfrenta no momento.

Acredito ser de grande acerto, tanto social quanto narrativo, explorar, mesmo que levemente, a epidemia de ópio que o país enfrenta no momento. É verdade que se compararmos com estados como New Hampshire, Virgínia Ocidental, Pensilvânia e Novo México, mas o bairro do Brooklyn, que serve de pano de fundo para Shades of Blue, é onde se concentra o maior número de mortos provocado pelo uso da droga em todo o estado de Nova York, segundo relatório de 2015 do Departamento Estadual de Saúde.

Essa verossimilhança joga muito a favor da série, que ainda tem uma campanha política cheia de detalhes prontos a serem explorados. Doações irregulares de figuras ligadas à máfia não soam como uma novidade, visto que a história da cidade de Nova York, assim como a de Chicago, se confunde tortamente com os mais icônicos mafiosos dos país. Todavia, teremos a oportunidade de sentir a vontade de Shades of Blue em fazer algo diferente quando o roteiro debruçar-se sob o tema com mais atenção.

Daddy’s Girl é certamente o melhor episódio dessa segunda temporada. O por quê? Muito simples – os roteiristas não tentarem falar de várias coisas ao mesmo tempo, mas escolheram dois temas muito fortes e carregados de um grande potencial e deu muito certo. É verdade que esse segundo ano pode entrar em colapso caso esse projeto seja abandonado, mas até aqui estou muito satisfeito com Shades of Blue e o trabalho deste elenco.

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=SEQWKsWNj9Q [/youtube]

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours