Shadowhunters – 1×03 – Dead Man’s Party

2

Imagem: Banco de Séries

 

Depois do fim do episódio anterior, nada mais comum de se esperar que 40 minutos introdutórios ao mundo dos vampiros da série. Quando se trata do tema, principalmente em séries e filmes, existe um padrão a se seguir sobre os costumes e restrições da raça (salvo aqueles que brilham no Sol). Mas o mais interessante é trabalhar com um tema inesperado, introduzido à realidade de conhecimentos ligados à mitologia dos vampiros.

1

Imagem: Banco de Séries

O episódio propõe uma certa comicidade ao abordar a situação, adicionando Simon as cenas. O personagem é nitidamente natural para a comédia e é apropriado dizer que é uma das melhores atuações dentre todo o cast. Quem não se deliciou ao ver o eterno guerreiro da friendzone dar altos amassos com Camille? Claro que a vampira não fez isso por puro prazer e tentou usar sua hipnose para arrancar informações sobre o cálice. Enquanto Alec persiste em esperar ordens da Clave, Clary decide ir atrás do amigo na mansão dos vampiros. Mas como entrar lá?

Nessa hora que entra em cena a sensação da série. Isabelle poderia muito bem ser a protagonista de Shadowhunters, mas como já temos enraizado a história da mocinha indefesa, ficamos com Clary mesmo. Em um jogo sexual de troca de informações, a ardilosa caçadora vai até Meliorn em busca de informações sobre a Vampire’s House. E não foi nada fácil, mas venhamos e convenhamos que ela tem seus melhores atrativos.

Não vou me estender em palavras ao falar sobre a relação de Jace e Clary. Mas, sinceramente, é um casal bem fraco em minha opinião. As cenas dos dois no cemitério não passaram nenhuma credibilidade ou emoção, no meu ponto de vista. Temos que melhorar, e muito, esse casal para chegar aos pés do filme, que também não foi lá essas coisas. Ainda sim, o rapaz tenta ajudar seu crush a entender toda essa nova realidade que ela foi introduzida, mas cadê o beijo entre os dois? difícil conquistar aí hein, colega…

Já dentro da mansão vampiresca, temos Alec e Isabelle em uma sincronia perfeita na luta contra vampiros. Izzy, sendo badass como sempre, e seu irmão, que não fica muito atrás, apesar de ser racional demais quando o assunto é Clary. Simon é solto pelos vampiros e estes parecem deixar claro que os Shadowhunters lhe devem algo por essa caridade.

O dinamismo do episódio não foi de tudo ruim, mas ainda temos milhões de pontos para trabalhar, como toda a questão de Valentine como badass ou a relação do casal principal. Os pontos altos do episódio fecham na relação entre Alec e Izzy e na “covardia” cômica de Simon. Só espero que não se deixem perder no futuro, principalmente por se tratar de uma adaptação literária, e necessitarem ao mesmo tempo de fidelidade e de um pouco de inovação.

Considerações Finais

  • Alec finalmente cita a palavra Parabatai, dando a entender que irão explorar mais da ligação dele com Jace;
  • Hodge é um personagem que necessitava de maior destaque, toda sua relação com Valentine poderia ser melhor explorada;
  • Apesar de Izzy se dar bem com Meliorn, adoraria ver uma possível relação entre a garota e Simon. No fundo, sinto que pode rolar uma química forte entre os dois.
Lucas Franco

Lucas Franco

Mineiro, Escorpiano, 20 Anos, Estudante de Medicina. Direto do Arkham Asylum para o Mix. Eterno fã de Chuck, E.R. e Friends (RIP). Por entre as madrugadas vive a dualidade dos estudos e das séries. No Mix, escreve as reviews de Quantico, The Good Doctor e Legends of Tomorrow.

No comments

Add yours