Shooter – 1×01 – Point of Impact [SERIES PREMIERE]

Imagem: Netflix/Divulgação

Imagem: Netflix

Continua após as recomendações

Depois de muita expectativa em torno da adaptação da Netflix do filme O Atirador (2007), a série homônima finalmente estreou. Confesso que comecei a assistir super ansioso por cenas de ação, mas pelo contrário, o piloto apresenta, em sua maior parte de exibição, um marasmo inesperado. Diferente do filme, existe uma oportunidade de ouro para explorar traumas e nos dar elementos para identificação com os personagens, mas, pelo menos em “Point of Impact”, isso não foi feito com grande maestria.

A história gira em torno de Bob Lee Swagger, ex-fuzileiro atirador de elite. Após vivenciar a grande perda de seu companheiro Donni em uma de suas missões, ele se afasta do trabalho e se isola do mundo no Arkansas. Lá ele vive com sua esposa e filha. Essa relação familiar é e muito forte e de certo veremos eles como alvo em um dos ataques que deverão se suceder ao decorrer destes dez episódios.

Continua após a publicidade

Essa aposentadoria de Swagger é interrompida a pedido de seu ex-capitão, que pede ajuda para impedir uma ameaça de morte ao presidente dos Estados Unidos. Ele não iria aceitar, mas ao saber que o atirador envolvido neste ataque é nada menos do que o mesmo que vitimou seu parceiro e o feriu na sua última missão, ele topa o desafio. Não pelo presidente ou por caridade alguma, ele quer vingança – mesmo que isso não tenha sido explorado de forma mais abrangente (o que eu espero que realmente aconteça logo).

Imagem: Netflix/Divulgação

Imagem: Netflix

Chegado o grande momento as coisas não aconteceram como previu nosso agente. Ele caiu em uma cilada. Agora, ele que tanto se empenhou para descobrir como seria o ataque é vítima de sua própria habilidade. Foi incriminado desde o primeiro momento e dificilmente conseguirá sair dessa sem recorrer a artimanhas ilegais. Aí chega o “ponto de impacto” desse episódio e o que, certamente, me fará dar o play na sequência da história.

Shooter tem muito potencial, mas deve melhorar seu conteúdo de ação, afinal o público de tramas como estas estão acostumados a pancadaria, tiros (muitos e muitos) e a certa rapidez na narrativa. A série em um aspecto geral me agradou, pois não é fácil carregar o peso do nome de um produto anterior nas costas. As comparações são inevitáveis e de fato devem acontecer. Meu conselho a você que assistiu e não gostou do piloto é fazer como eu e dar uma nova oportunidade.

Vamos ver juntos, aqui no Mix, como Swagger vai sair dessa treta!

Nenhum comentário

Adicione o seu