Star Trek: Discovery – 1×01 – The Vulcan Hello [SERIES PREMIERE]

Imagem: SpoilerTV/CBS/Divulgação

Continua após as recomendações

Uma heroína rebelde, um tripulante estrangeiro, clima de tensão entre Federação e Klingons e uma fotografia espetacular. Depois de alguns adiamentos, finalmente, tivemos a aguardada estreia de Star Trek: Discovery. E o episódio atendeu às expectativas.

Continua após a publicidade

Essa é a sétima série da franquia Star Trek, que começou lá na década de 60 com as aventuras de reconhecimento espacial da tripulação da USS Enterprise, uma das mais importantes de ficção científica da história da TV americana. A história de Discovery se passa 10 anos antes dos acontecimentos da série original, fato que pode ser confirmado na fala da personagem Michael no início do episódio.

Imagem: CBS/Divulgação

O primeiro episódio dá destaque para três personagens: Michael Burnham, Saru e o líder dos Klingon. Burnham é a primeira humana educada na língua Vulcana. A personagem foi ensinada por nada mais nada menos que Sarek, pai do famoso Spock (personagem da série original). Como vimos no episódio, a personagem, foge um pouco do padrão dos protagonistas da franquia. Ela não é a capitã da espaçonave, tampouco uma personagem mais comedida. Ela segue bastante sua intuição e não gosta de esperar que ataquem para atacar. Como pupila de Sarek, ela ainda encontra bastante dificuldade para separar seu lado emocional do racional, característica que deve ser bastante usada durante a série. Outro personagem de destaque é Saru. Primeiro representante Kelpieniano na Starfleet, o personagem deve ocupar o lugar que foi de Spock (ou melhor, Spock ocupa o lugar que foi de Saru, visto que este veio depois daquele). Ele parece ser bem interessante e seu passado bastante difícil. Espero que a parceria entre Michael e Saru seja algo próximo do que vimos com Kirk-Spock. Por fim, temos o líder dos Klingon, T’Kuvma. Pouco se sabe sobre ele, a não ser que ele não está para brincadeira. Ele se mostrou bastante disposto a iniciar uma guerra contra a Federação para recuperar o poder que outrora fora de sua raça.

Star Trek sempre foi uma série procedural e obteve muito êxito nesse tipo de narrativa. Talvez essa nova série mantenha os “casos da semana”, enquanto a guerra com os Klingon permanece como a principal história da temporada. Por falar na guerra, explicar o inicio desse conflito após mais de um século sem os Klingon aparecer, foi uma excelente maneira de começar a temporada. Os Klingons ao lado dos Vulcanos e humanos sempre foram as raças mais importantes do universo de Star Trek, tendo, inclusive, influenciado muitos fãs a quererem aprender o idioma nativo dos primeiros.

Obs.: Outro ponto forte da série é abertura. Muito bem feita!

Easter-Eggs:

  • Número Um: durante o episódio, a personagem Michael foi chamada de Número Um. Foi uma homenagem a uma personagem que aparece no primeiro episódio piloto da série original e ocupa o lugar que depois seria de Spock no segundo episódio piloto (episódio que, de fato, deu início à série).
  • Serek: é o pai de Spock e uma das aparições mais aguardadas desse primeiro episódio.
  • Kahless, o inesquecível: o personagem foi mencionado durante o discurso de T’Kuvma para encorajar os companheiros Klingon. Segundo a lenda, Kahless, conhecido como o Maior Guerreiro de Todos, foi o primeiro imperador do Império Klingon.
  • Kelpien: a raça do oficial científico Saru foi criada exclusivamente para a Discovery.
  • Trilha Sonora Clássica: durante o episódio pode ser ouvido a música tema da franquia (escute em: https://www.youtube.com/watch?v=vSMeYe-sLhs).

Acompanhe as reviews semanais de Star Trek Discovery aqui no Mix de Séries!

Avatar

Matheus Ronconi

Paulista, nerd, viciado em séries e fã do Rei Leão e do Homem-Aranha. No Mix escrevo sobre The Big Bang Theory e Star Trek: Discovery.

No comments

Add yours