Star Trek: Discovery – 1×08 – Si Vis Pacem, Para Bellum

Imagem: SpoilerTV/CBS/Divulgação

Em “Si Vis Pacem, Para Bellum”, a série continua a mostrar o desenvolvimento da guerra e nos fornece um episódio com foco maior em Saru, num episódio com uma qualidade visual incrível. Saru é pertencente a uma espécie que sempre foi caçada por predadores mais fortes. É totalmente compreensível sua busca por paz e uma vida mais reconfortante. O que não pode acontecer é ele por em risco toda a missão da Frota Estelar e prejudicar um possível fim da guerra.

Outra coisa que chama bastante atenção nas atitudes de Saru é a mágoa que ele carrega de Burnham. Desde o tempo na USS Shenzhou, ele sempre quis se tornar melhor que Michael, mas acaba sempre por ser subjugado. Como ele mesmo disse nesse episódio, a personagem já tirou muito dele e continua tirando.

O relacionamento de Michael e Tyler continua avançando, mas eles parecem buscar futuros opostos. Mesmo que Michael seja liberada de sua pena perpétua, após o fim da guerra, algo que eventualmente deve acontecer, não imagino a personagem descansando numa casa num lago, como é o desejo de Tyler. Ela ainda tem uma vida longa como membro da Frota.

Continua após a publicidade

O episódio mostrou um pequeno desenvolvimento do plot envolvendo a exposição de Stamets aos esporos alienígenas. Ao admitir, em sua conversa com Tilly, que há momentos em que não se lembra de quem é ou não reconhece os demais, o cientista se mostrou bastante preocupado com sua situação atual. Outro ponto interessante foi ele chamar a cadete de capitã. Seria isso um vislumbre do futuro? Já que ser capitã é um dos objetivos de Sylvia. Será que o tenente está adquirindo a habilidade de prever o futuro ou isso foi apenas sua mente confusa? Vamos aguardar.

Enquanto isso, na nave Klingon, Kol continua impondo sua tirania sobre as demais casas. E ele deixa bem claro que, ao contrário de T’Kuvma, ele não busca unidade, mas, sim, a supremacia de sua raça sob seu comando. É incerto até que ponto essa tirania será benéfica aos demais Klingon, mas é claro que mais e mais casas devem, aos poucos, tentar se rebelar contra o governo de Kol. Isso pode ser um ponto de virada na guerra a favor da Federação.

Além disso, as intenções de L’Rell ainda não estão bem claras. A única coisa que se conhece é o seu desejo de vingança por todos companheiros mortos por Kol. Mas não sei se ela se tornaria uma aliada da Federação. Em sua conversa com a almirante Cornwell, deu a impressão de que uma aliança estava sendo formada, mas depois da luta entre as duas, isso deixou de ser claro. Afinal, a almirante morreu ou tudo aquilo foi ensaiado? O foco na personagem caída parecendo morta pode ser uma dica de que tudo não passou de encenação para enganar Kol.

Ainda sobre os Klingon, nunca mais se falou sobre o que aconteceu Voq após ele ter sido exilado por Kol. Seu retorno deve acontecer em algum momento durante a guerra e deve ser fundamental para seu encerramento.

Continue acompanhando as reviews e notícias da série aqui no Mix de Séries. Abaixo a promo do último episódio da série a ser exibido em 2017. Após o episódio, que vai ao ar no próximo domingo (12/11), a série entre em hiatus e só retorna em 07/01/2018.

Avatar

Matheus Ronconi

Paulista, nerd, viciado em séries e fã do Rei Leão e do Homem-Aranha. No Mix escrevo sobre The Big Bang Theory e Star Trek: Discovery.

No comments

Add yours