Supergirl – 1×05 – Livewire

Supergirl

Imagem: Hypable

Continua após as recomendações

 

HABEMUS THANKSGIVING.

Continua após a publicidade

Depois dos horríveis ataques a Paris, a emissora CBS resolveu não exibir o episódio quatro, que trazia temáticas semelhantes ao ocorridos, e por isso tivemos já o quinto episódio esta semana. Ainda não se sabe quando, ou se o episódio quatro irá ao ar.

Em cada aparição no episódio, um personagem já chegou e tomou conta de tudo. Cat evoluiu, mostrando sempre o seu poder perante o elenco e sua importância para a trama.

A relação do personagem de Calista Flockhart com Leslie mostra bem essa evolução e, principalmente, o boicote a nossa heroína. Cat é um apanhado de emoções e gestos que só vamos entender mesmo com o andamento desta temporada.

Ponto alto para a conversa de Cat com Kara, e a mentira contada sobre a suposta morte dos seus pais, deixou um ar de segredos que serão revelados.

Tivemos até referência a Arquivo X vindo de Cat. Realmente, ela dominou este episódio.

O embate semanal foi um clichê recorrente de várias séries de super heróis, que foi a Curto–Circuito, que é sempre legal, mas que mostra que precisamos de uma evolução clara dos roteiristas neste quesito. A trama não pode se desenvolver somente em um aspecto.

Supergirl

Imagem: Hypable

A chegada de Eliza, mãe das Danvers Girls, mostrou como episódios como o tema Thankisgiving pode ser uma ótima opção para explorar um bom drama familiar. A relação dura de Eliza com com Alex é algo que chamou para a quantidade de cobrança que a mãe tem com a filha.

Destaque para o desabafo de Alex na mesa de jantar que a culpa muda de lado.

Os flashbacks mostrando a história do pai das garotas e como ele morreu a serviço de Hank enfatiza uma descoberta que surgirá com certeza em até um possível season finale.

Episódio com ênfase nas mulheres e muito bom. Arrisco dizer que ainda tem o que melhorar, mas que o caminho, assim como no episódio três, está bem traçado.

Tags Supergirl