Supergirl – 2×06 – Changing

Imagem: Banco de Séries

Imagem: Banco de Séries

 

Precisamos falar sobre Alex Danvers, pois ela reinou do começo ao fim nesse episódio. A irmã de Kara está sendo uma das personagens que mais vem evoluindo na série, e achei justo de finalmente ter o merecido destaque por conta disso. Sempre tudo foi em torno de nossa protagonista, mas nunca que ela teve uma história própria para ser abordada. Na primeira temporada, eu não ia nenhum pouco com sua cara, mas a evolução tem sido tão escancarada, que é impossível odiá-la agora.

Continua após a publicidade

Sobre nosso shipp do momento, eu amei por demais eles tendo saído para beber. Kara está dando o seu melhor para fazer o mesmo que sua família adotiva lhe fez, para que Mon-El possa se acostumar a essa realidade. Está sendo bacana essa parte cômica do rapaz, mas ainda bem que esse plot está ganhando mais formas, e saindo da mesmice. A heroína com ciúmes por ele flertar com as pessoas no bar foi hilário, mas o ápice dessa parte pelo menos, foi dela ficando bêbada. Simplesmente que me identifiquei por isso.

Quem também está expandindo as relações é J’onn com M’gann, e tudo no seu tempo, sem passos maiores que as pernas. Depois de ter sido revelado que ela é uma marciana branca, pensei que ela se afastaria do rapaz, e que o mesmo tentasse forçar novamente a barra entre eles. Estou gostando desse entrosamento, e como agora sei que as chances dele com Alex formarem um casal são nulas, por que não um casal de Marte? Só sei que antes disso acontecer ainda vai ter chão, e quando ele descobrir que a moça não é uma marciana verde, e que ainda recebeu o sangue dela para se recuperar, forninhos vão cair.

Imagem: Banco de Séries

Imagem: Banco de Séries

A revelação de Alex para Kara foi um dos pontos altos do episódio, pois apesar de reconhecer o seu gosto no quesito opção sexual, ainda continua tudo muito confuso para ela se aceitar. Eu esperava que a protagonista tivesse de primeiro instante alguma reação negativa, mas a sua falta de expressão quando a irmã lhe contou isso foi mais decepcionante do que se tivesse sido contra a escolha. Mesmo assim, depois as duas tiveram uma boa conversa, que foi ao mesmo tempo bastante emocionante. Finalmente conhecemos mais afundo o outro lado de Alex Danvers, e essa foi a prova clara de que minha simpatia pela personagem apenas se multiplicou depois disso. Ainda bem que as duas se entenderam, e que Kara enfim deixou de ser o centro das atenções, para apoiar a irmã nesse momento de descoberta.

O caso da semana achei totalmente avulso, pois esse vilão não me convenceu tanto assim. Pra mim foi apenas um degrau para a transição de James, em tornar-se o Guardião. Depois de como o episódio passado acabou, eu esperava francamente que o plot central fosse justamente sobre o Cadmus e a relação de Lena com sua mãe. Achei uma verdadeira encheção de linguiça, e esperava bem mais, por conta do trailer que vi. Mesmo James sendo um personagem fraco, sua transformação em vigilante tinha que ter um pouco mais de atenção, e foi exatamente isso que faltou, e ele acabou se tornando necessário apenas durante alguns momentos. Como Kara vai lidar com isso ao descobrir, isso já estou mega ansioso.

Outro destaque do episódio foi a tensão entre a Supergirl e Mon-El, e francamente já estava demorando para isso acontecer. Só que foi tudo tão intenso, que fiquei várias vezes desnorteado. A lavação de roupa suja entre eles foi espetacular, e gostei do daxamita dizendo umas verdade para ela também, pois a heroína não estava 100% certa e nem ele 100% errado. Foi uma discussão tensa, mas justa, e que no final das contas serviu para ajudá-lo a acordar para a vida, finalmente.

No final das contas, Alex fez tudo para se aceitar e acabou levando um banho de água fria. Eu vibrei e muito com ela beijando Maggie, mas pela cara da policial, já sentia que boa coisa não viria, e foi que aconteceu, jogando a irmã de Kara na friendzone. Isso foi de partir o coração, principalmente como a personagem ficou depois disso, super me identifiquei. Mesmo sendo colocada para escanteio, pelo menos de primeiro instante, ainda acho que possa rolar algo a mais entre as duas, mas vai demorar um pouquinho.

Ah sim, não posso terminar a review sem antes mencionar sobre e emboscada armada para Mon-El. Estou com medo do que o Cadmus possa fazer com o rapaz.

PS: Kara bêbada me representa, e já quero vê-la assim mais vezes.

 

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=ci7day2YvRc[/youtube]

Tags Supergirl
Eduardo Nogueira

Eduardo Nogueira

Administrador apaixonado por séries e música, sou fã assumido de Friends, e tenho guilty pleasure pelas séries da CW. No Mix sou editor de reality show, cobrindo atrações do gênero como as franquias The X Factor , The Voice, American Idol, entre outros. Faço também reviews das séries Mom, Supergirl, The Good Place, Scream, Fuller House e da brazuca A Garota da Moto. Além disso, deixo vocês sempre atualizados com as nossas Bolhas de Cancelamento, e também escrevo as colunas de Elenco e Teu Passado Te Condena. No tempo que me sobra faço um café para as visitas, rs. Ufa!

2 comments

Add yours
  1. Avatar
    Álefe 20 novembro, 2016 at 17:45 Responder

    Por mais que seja bem diferente dos quadrinhos, adorei ver o James como Guardião. Talvez tenham finalmente encontrado um solução para o personagem que andava bem avulso nessa temporada. Já quero ver mais ele em ação. Outro que não vejo a hora de ver em combate é Mon-El!
    O crescimento de Alex tem sido muito emocionante de acompanhar e a Kara bêbada foi a melhor! Quero mais hahaha

    • Eduardo Nogueira
      Eduardo Nogueira 21 novembro, 2016 at 08:52 Responder

      Também estou ansioso para ver Mon-El em ação, e espero que Kara não dê ataques de pelanca quando descobrir que o Guardião é o James. Aos poucos o team Supergirl está sendo formado, e vamos torcer que mais algum aliado se junte a heroína em proteção a National City.

Post a new comment