Supergirl – 2×17 – Distant Sun

Supergirl 2x17

Imagem: Fangirlish

Lembram que na review passada eu havia reclamado que esperava mais da participação dos pais de Mon-El em Supergirl? Pois bem, paguei minha língua, pois no final das contas tudo foi desenvolvido para ser entregue no momento certo. A história começou com uma espécie de caçador de recompensas rondando na área, e logo pensei que alguma história avulsa poderia ter mais destaque que essa, mas foi onde me enganei legal.

Depois dos acontecimentos que rolaram no crossover musical, as coisas entre Kara e Mon-El voltaram às boas. Eu acho é bom, pois agora que Melissa e Chris estão juntos na vida real, seria totalmente estranho ver seus personagens brigados em cena ainda. Enfim, mas como se diz, tudo que é bom dura pouco. O começo do episódio estava muito comercial de margarina, e com os pais do rapaz na parada, é claro que isso seria dito e feito.

Com a visita de Rhea e Lar Gand ao filho deles, ficou mais do que nítido principalmente a prepotência da rainha daxamita. Não é à toa que o rapaz se envergonha do seu passado, afinal de contas foi criado a pão de lo pela mamãe querida, e quando finalmente saiu de suas saias, viu o erro que vinha cometendo. Para ela não sei o que é pior, ver o seu bebê – o príncipe (de um planeta extinto) – trabalhando de bartender no planeta Terra, ou o fato dele namorar uma kryptoniana. Só sei que esse encontro em família foi o bastante para finalmente vermos do que a megera é capaz.

Continua após a publicidade

Imagem: TV After Dark

Paralelo a isso, fomos apresentados um pouco mais ao passado de Maggie, quando a policial se reencontra com sua ex-namorada. Quando isso aconteceu, eu juro que esperava uma reação insegura e totalmente surtada de Alex, mas me surpreendeu sua confiança e o deboísmo praticado por ela. Sério, gente, como ousou em agir com tamanha tranquilidade, e ainda por cima chamar o embuste antigo de sua amada para jantar com elas? Olha, dessa vez fui surpreendido.

É claro que isso não se desenrolaria da forma adequada, e algo daria errado. Emily acabou não comparecendo ao rolê, e logo já comecei a desconfiar de que ela ainda estivesse interessada em Maggie, mas não foi o que aconteceu. O romance Sanvers anda muito água com açúcar e apenas com alguns conflitos aqui e outros lá. Uma ex em jogo, com direito a triângulo amoroso seria algo extremamente interessante, mas no final das contas a personagem revelou a Alex que foi traída durante o relacionamento. O que a agente fez? “Entendeu” a namorada. Tipo, oi? Cadê a desconfiança? Cadê ela dando uma de louca paranoica colocando tudo para quebrar. Já basta de bancar paz e amor a todo momento, Danvers.

Voltando ao que interessa, o que foi Mon-El sendo controlado? Quando o rapaz começou a atacar a amada, logo suspeitei que tivesse dedo de sua mãe no meio. Dito e feito, e apesar de previsível, achei espetacular. Rhea nada mais é que a versão alienígena da minha eterna rainha poderosa suprema Victoria Grayson, e por conta disso já a amo odiar em quantidades absurdas. Depois de agir na surdina, a vilã finalmente mostrou as garras, e eu amei o ataque dela contra Emily Thorne nossa Supergirl na Fortaleza da Solidão.

Com Mon-El aceitando as condições da mãe em ir embora com os pais, e então salvar Kara, logo achei que ele teria um plano na manga. Ainda bem que Winn e J’onn puderam ajudar o rapaz, e até nossa heroína acabou entrando no rolo, mesmo ainda se recuperando do ataque de sua sogra impiedosa. Quem me surpreendeu no desfecho de tudo isso foi Lar Grand, que pensava que seria um vilão também junto com a esposa, mas que me deixou abismado por não ser uma má pessoa. No final das contas, ele enxergou que o filho merece apenas a sua felicidade, independente das circunstâncias, e pena que isso acabou lhe custando a vida depois.

Rhea finalmente mostrou ser a vilã que a série precisa, e espero que ela fique muito tempo na atração. Depois desse episódio, quem é Lilian Luthor na fila do pão? Pena ter que esperar agora até 24 de abril, para ver os próximos passos da megera.

PS: Já não aguento mais esse mistério todo envolvendo a presidente. Quando isso finalmente será revelado? E por que ela proibiu J’onn e os demais de interferir sobre os conflitos entre Mon-El e sua mãe?

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=0oVIrNzFPrY[/youtube]

Tags Supergirl
Eduardo Nogueira

Eduardo Nogueira

Administrador apaixonado por séries e música, sou fã assumido de Friends, e tenho guilty pleasure pelas séries da CW. No Mix sou editor de reality show, cobrindo atrações do gênero como as franquias The X Factor , The Voice, American Idol, entre outros. Faço também reviews das séries Mom, Supergirl, The Good Place, Scream, Fuller House e da brazuca A Garota da Moto. Além disso, deixo vocês sempre atualizados com as nossas Bolhas de Cancelamento, e também escrevo as colunas de Elenco e Teu Passado Te Condena. No tempo que me sobra faço um café para as visitas, rs. Ufa!

No comments

Add yours