Supernatural – 11×04 – Baby

Arquivo Pessoal/Eduardo Nogueira

Imagem: Eduardo Nogueira/Arquivo Pessoal

 

Após o episódio passado, podemos ter considerado que a temporada finalmente começou, após os dois primeiros terem sido bem meia boca, podemos dizer que Baby foi de longe, por ora, o melhor desse ano 11. Amara, Castiel, Crowley e Rowena foram deixados de lado, e o foco de tudo foi apenas Dean, Sam e o icônico Impala.

Continua após a publicidade

Quando começou, já suspeitei que esse episódio não decepcionaria, com os momentos diversos que os irmãos estiveram com o carro durante todo esse tempo que Supernatural está no ar. Foi dito e feito. A sensação que tive foi de que estava assistindo às primeiras temporadas da série, com os irmãos Winchester mais desenvoltos, se interagindo entre si sem mimimis, e com suas aventuras em relação à garotas.

Imagem: Arquivo Pessoal/Eduardo Nogueira

Imagem: Eduardo Nogueira/Arquivo Pessoal

Foi algo do tipo caso da semana, mas com uma abordagem demais e totalmente diferente, pelo menos em relação aos rumos que a história vem tomando nos últimos tempos. Quando Sam caiu no sono e teve um sonho com seu pai eu quase surtei no sofá, sério. Por mais que não tenha sido o John Winchester de Jeffrey Dean Morgan (ainda), foi tão bom ver o personagem de volta, mesmo que tenha sido apenas por alguns minutos. E a conversa que ele teve com o irmão quando acordou? Os dois falando dos sonhos que têm com os pais foi por um momento de partir o coração, pois tudo o que eles mais queriam era ter uma vida normal. E o melhor de tudo foi ter visto um lado mais vulnerável de Dean nesse momento. A interação entre os irmãos foi espetacular, e por favor, quero mais momentos espetaculares como esse.

Os vilões da semana foram os híbridos, e eu ria demais com os nomes que Dean dava para eles e seu entusiasmo para isso. Vou ser sincero que de todos criados por ele, sou mil vezes team lobipiro, sério gente toda vez que ele dizia esse nome eu chorava de rir. Por ser uma mistura de vampiros e lobisomens, é claro que a forma de derrotar os híbridos não seria tão fácil como o caçador achou. Aliás o melhor momento do episódio foram as diversas pancadarias, até o personagem derrotar o cabeça da espécie, que nada mais era que o detetive da cidade.

No meio disso tudo, percebemos que até os seres sobrenaturais estão com medo da escuridão, e que o líder dos híbridos queria montar um exército para deter o grande mal que surgiu. Eu só sei de uma coisa, se em três episódios Amara, aka Escuridão, já foi de um lindo bebê para uma adolescente, não vai demorar muito para ela chegar em sua fase adulta e mostrar suas verdadeiras garras. E quando isso acontecer, não vai ser surpresa alguma se como alternativa os irmãos Winchester em algum momento recorrer a diversos seres que eles já lutaram no decorrer da série.

 

PS: Castiel maratonando Orange Is The New Black >>>>>> all

PS 2: Que o baby, aka Impala, já esteja 100% recuperado no próximo episódio.

 

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=t8diMGwsKA8[/youtube]

Eduardo Nogueira

Eduardo Nogueira

Administrador apaixonado por séries e música, sou fã assumido de Friends, e tenho guilty pleasure pelas séries da CW. No Mix sou editor de reality show, cobrindo atrações do gênero como as franquias The X Factor , The Voice, American Idol, entre outros. Faço também reviews das séries Mom, Supergirl, The Good Place, Scream, Fuller House e da brazuca A Garota da Moto. Além disso, deixo vocês sempre atualizados com as nossas Bolhas de Cancelamento, e também escrevo as colunas de Elenco e Teu Passado Te Condena. No tempo que me sobra faço um café para as visitas, rs. Ufa!

1 comment

Add yours

Post a new comment