Supernatural – 12×23 – All Along the Watchtower [SEASON FINALE]

Imagem: YouTube/Reprodução

Continua após as recomendações

Quando toca “Carry on my wayward son”, nós já sabemos que a temporada de Supernatural está chegando ao fim. Este último episódio chegou cheio de expectativas, bem diferentes, daquelas que tínhamos lá em meados de 2016. Após vencer a Escuridão e reencontrar a mãe na season anterior, ficamos pensando o que mais poderia acontecer a Dean e Sam Winchester. O que Supernatural nos traria de novidade neste décimo segundo ano da série?

Continua após a publicidade

Logo de cara, fomos surpreendidos pela chegada dos Homens das Letras Britânicos, uma organização cheia dos equipamentos tecnológicos que nos deixou na dúvida se eram aliados, ou inimigos em potencial. Sinceramente, preferi pensar que os ingleses seriam uma ajuda valiosa na luta contra um adversário de peso: o filho de Lúcifer gerado após o capiroto encarnar no presidente dos Estados Unidos! O roqueiro, Vince Vincenti, também foi um dos receptáculos dessa temporada, mas Rowenna foi decisiva ao mandá-lo para as profundezas do oceano. Mas isso não foi o suficiente para detê-lo e, para nossa surpresa, ele voltou em seu vessel original: o ator Mark Pellegrino.

Imagem: YouTube/Reprodução

Mas eu não fui a única a acreditar nas promessas dos Homens das Letras Britânicos, os Winchester também caíram nessa armadilha e, infelizmente, se deram mal. Mick Davies, o único dos ingleses que valia a pena confiar, foi morto por Mr.Ketch e a partir daí começamos a ver o tamanho da confusão em que eles se meteram. O verdadeiro objetivo dos ingleses era eliminar todos os caçadores dos americanos e os Winchester encabeçavam a lista! Mary foi torturada e submetida à lavagem cerebral; vários caçadores foram assassinados; e a cada minuto as forças do mal se fortaleciam ainda mais.

Castiel, o nosso anjo favorito, também passou uns bons perrengues durante essa temporada. Após formar uma dupla hilária com Crowley, durante alguns episódios, Cass pisou na bola ao deixar Kelly Kline fugir carregando o filho do “coisa ruim” na barriga. Esse fato realmente selou o destino de Castiel nessa temporada, pois tudo o que ele fez a partir daí foi para tentar se redimir desse erro.

O que vimos neste último episódio foi uma culminância de uma estória que começou de forma surpreendente e inseriu um novo personagem que pode dar fôlego à série. Fui da alegria à tristeza assistindo “All Along the Watchtower”. Achei sensacional a volta de Crowley, uma referência clara ao primeiro episódio da quarta temporada quando Dean volta do inferno e sai de seu túmulo. Até arrepiei só de lembrar! A aparição de Bobby também foi outro momento memorável: ele é um dos personagens que nunca deveriam ter morrido e, ao que parece, vai se manter na next season. Seria sensacional!

Infelizmente, as tristezas foram grandes. A morte de Rowenna foi difícil de lidar, mas o sacrifício de Crowley foi emocionante! Não é segredo para ninguém que eu o considerava um dos melhores companheiros dos Winchester e, na minha opinião, o fato de doar sua própria vida deveria levar sua alma diretamente para o céu, kkkkkkk.

Mas o grande choque da temporada foi a morte de Castiel. Quem aí se lembrou do Dobby sendo morto por Belatriz Lestrange?!?! Muito triste, gente! Quem vai ajudar Dean e Sam na luta contra o capiroto júnior? Tivemos várias baixas neste episódio: Crowley, Rowenna, Castiel e Mary! Sim, Mary Winchester ficou presa em outra dimensão ao tentar atacar Lúcifer, mas deu tudo errado e agora ela comerá o “pão que diabo amassou” para sobreviver em um lugar desolado e barra pesada. Pelo menos, ela terá a ajuda de Bobby e, certamente,  Dean e Sam tentarão o possível e o impossível para resgatá-la.

Sem dúvida nenhuma, Supernatural ainda nos renderá muitas surpresas. Apesar dos altos e baixos da trama, e das críticas que teci durante o ano, penso que os produtores acertaram na estória e abriram espaço para novos desdobramentos. Será que o filho do capiroto, que Kelly Line chamou de Jack, será a salvação do mundo, como achava Castiel, ou o motivo de sua destruição? Aquele olhar que ele mandou para o Sam, sinceramente, não me inspirou bons sentimentos. Os Winchester terão que rebolar para enfrentar este décimo terceiro ano da série. Ainda tenho esperança que Castiel voltará e acho que Jack é quem o ressuscitará.

Foi ótimo estar com vocês durante estes meses! Nos encontramos na décima terceira fuc***ng season de Supernatural! Good bye, hunters!

1 comment

Add yours
  1. Avatar
    Bruno D Rangel 23 maio, 2017 at 09:39 Responder

    A morte da Rowena foi a que eu mais senti. Era minha personagem preferida.

    Quando acabou o episódio, fiquei pensando: meu Deus, todos se foram. Sobraram só o Dean e o Sam.
    Mas depois, pensando melhor, provavelmente não abandonarão Mary, Crowley (RIP), Lúcifer e Bobby lá, mas explorarão aquele mundo. Quero ver o encontro de Bobby e Mary, pois ele disse que conhecia ela. Quanto às mortes de Crowley e Castiel, fiquei chocado, mas provavelmente eles retornarão, especialmente Castiel, com Jack o revivendo.

    Quando ao filho de Lúcifer, acredito que ele será bom no início, mas com o passar do tempo e quando os irmãos resgatarem Mary (com Lúcifer também voltando), acho que Jack começará a passar pro lado mau.

    Foi uma das melhores seasons finale e uma temporada bem boa. Que venha a 13ª!

Post a new comment