Supernatural – 13×05 – Advanced Thanatology

Imagem: CW/Divulgação

Continua após as recomendações

Para começar a Review de hoje é importante respondermos o que é Tanatologia. Segundo o querido e sábio Google, Tanatologia é a teoria ou estudo científico sobre a morte, suas causas e fenômenos a ela relacionados (Viram? Mix de Séries também é cultura!). E este é o termo escolhido para nomear o episódio desta semana que, por sinal, caiu como uma luva, pois Dean Winchester, para variar, ficou cara a cara com a Morte.

Continua após a publicidade

Mas aí você me pergunta: , a Morte não morreu lá pelas bandas da 10ª temporada? Sim, meu caro, a Morte foi morta (que loucura!) pelo Dean há alguns anos. Porém, ela voltou! A grande surpresa é quem foi promovida ao cargo vago da Morte: a ceifeira Billie! Para aqueles que não se recordam, ela foi apunhalada pelas costas por Castiel no episódio First Blood, da temporada passada. Na ocasião, ela havia ajudado Dean e Sam a fugirem da cadeia em troca da alma de um deles. Porém, na hora que a ceifeira veio cobrar a dívida, Cass não deu tempo para ela dizer nem “Ai!” e já foi encerrando a conversa.

Imagem: CW/Divulgação

Advanced Thanatology começa com um caso tranquilo de uma casa assombrada. Seguindo o clichê dos filmes de terror, dois jovens decidem invadir a residência para filmar o local. Tudo corria relativamente bem, quando o fantasma de um médico assassino aparece e captura um dos garotos. O outro consegue fugir, porém carrega dentro de sua mochila uma das máscaras que o doutor-monstro costumava usar para cometer suas atrocidades (parece que ele tinha uma única prescrição para qualquer tipo de doença: lobotomia! Complicado, ?). Como todo hunter deve saber, os espíritos podem se prender a objetos que lhe pertenceram durante a vida. Assim, o fantasma foi à casa do garoto e o matou.

Dean e Sam, ao chegarem à mansão mal-assombrada logo percebem que o lugar está “bombando” de fantasmas, pois o EMF soou como louco. Neste momento, Dean tem a brilhante ideia de cometer suicídio para, assim, conseguir se comunicar com os mortos e descobrir um modo de libertá-los. O plano era aplicar uma injeção para matar e, três minutos depois, outra para ressuscitar. Acontece que Billie aparece, mas, ao contrário de tentar se vingar por sua própria morte, concede ao Winchester um pedido em troca de informações sobre Jack. Ele aceita o acordo, porém, em vez clamar por sua vida, pede que a ex-ceifeira liberte as almas presas na casa assombrada. Billie fica de boca aberta com a atitude de Dean e, só para contrariar, decide que ele precisa voltar a Terra, pois a missão dos Winchester é extremamente importante.

A iniciativa de Billie deixa os irmãos muito intrigados: logicamente, eles sabem que coisa boa não deve estar por vir. Porém, hoje não há motivos para ficar tão pessimista, gente. No momento que já estava tocando uma trilha sonora triste no background e Dean já acelerava o Impala em uma estrada longa e solitária, o telefone tocou. E quem aparece na cena seguinte? Quem? CASTIEL! Ô, glória! Senti muito amor no coração neste momento!

Creio que, a partir de agora, Dean se tornará menos rabugento e pouco propenso aos momentos depressivos que o tem acometido com tanta frequência. Ele queria apenas uma vitória e o retorno de Castiel representa isso e muito mais: a esperança de que Mary pode ser resgatada! Além disso, Cass poderá, finalmente, desempenhar o papel paternal que Kelly kline o incumbiu. Será que ele conseguirá manter Jack no caminho do Bem? Nossa, estou bastante ansiosa para presenciar o encontro desses dois. Espero que fique tudo na paz, pelo menos por enquanto! Só que não.