Superstar – 2×02 – Audições

superstar-2x02

Oi gentees, voltamos com o segundo programa da temporada de Superstar, o reality que é rei nas redes sociais.

Tivemos uma noite cheia de boas apresentações, bandas com um grande potencial, e que tem todas as chances de irem longe na competição. Mas vamos ao que interessa? Com vocês, as apresentações:

 

Continua após a publicidade

PERFORMANCES

 

Consciência Tranquila – “Sente a Vibe” (73%)

Clique aqui para ver a performance.

Ana (50%): Boa noite! Fernanda Lima, casa comigo, pfvr? Começando a noite com uma banda meia boca. Consciência Tranquila pra mim é quase uma Melanina Carioca (joguem no YT e sejam felizes, é uma delícia!) Eles tem um swing que não dá pra negar, mas achei que faltou algo a mais na música. Porém vieram com autoral, e isso é venerável!

Edu (40%): Ah sei lá, achei tudo tão confuso e desconexo no começo. Fiquei durante um bom tempo entender, ou melhor dizendo sentir a vibe, mas não colou. Desculpa, mas terá que me convencer muito na próxima etapa.

Lety (75%): Gente mas que vibe realmente maravilhosa, adorei. Uma mistura de ritmos incríveis e cheia de swing. Tava tensa achando que não subiria, mas subiu, e coisa uma banda assim no programa. Go Black Music!

[skillbar title=”MÉDIA DO MIX: ” level=”55″]

 

Kita – “You” (76%)

Clique aqui para ver a performance.

Ana (60%): Não posso negar, a voz da vocalista é ótima. Faltou alguma coisa para me cativar, não sei. Acho que foi a song choice, muito melancólica, uma vibe meio Evanescence. Veio com autoral também, isso mostra que são ousados. Quero ver a evolução da banda.

Edu (80%): Não foi a melhor das apresentações, mas eu amei essa banda, juro pra vocês. E aquela vocalista? Meu Deus do céu, que perfeição do ser humano, ela podia largar o marido dela, só acho.

Lety (45%): Banda boa, música chata. Público amou, e fez a tela subir rapidinho. Tô pra dizer que essa banda vai surpreender, e será a nova Malta, versão em inglês e com uma cantora bem melhor. Também achei bem Evanescente, e tô torcendo para que nem todas as músicas sejam mimizentas assim.

[skillbar title=”MÉDIA DO MIX: ” level=”62″]

 

Motel 11-11 – “A Vida Como Ela É” (51%)

Clique aqui para ver a performance.

Ana (50%): Se Kita é a nova Malta, Motel 11-11 é a nova Suricato, porém sem os instrumentos loucos (#sddsMalta). E eu gostei, gente. A vibe é meia esquisita, a música foi meio fuén, mas eu gostei. Acho que sou a única.

Edu (10%): Odiei tudo, foi mega clichê. E aquela pegada gótica do vocalista? Letra horrível, gente esquisita, e uma maçã. Que vontade gigante de morrer vendo essa performance.

Lety (45%): Achei meio estranho, eles tinham uma vibe meio Richie e o “Abaju Cor de Carne”. O Edson Cordeiro Shinigami (entendedores entenderão) se perdeu em tanto comer maçã e no fim não deu para entender nada da letra. Não vai fazer falta no programa.

[skillbar title=”MÉDIA DO MIX: ” level=”35″]

 

Trio Macaíba – “Atazanando” (50%)

Clique aqui para ver a performance.

Ana (70%): Impressionante como o nível do forró nas duas edições que foram ao ar esse ano no programa é alto. Trio Macaíba é ótimo, mas não emplogou o público. Raramente consigo lembrar de um tímbre de voz em um estilo tão único como foi desse vocalista. Uma pena.

Edu (80%): Ai gente que delícia essa apresentação. Já me imaginei na praia, de regata, bermudão e dançando no calçadão à noite. Uma pena mesmo eles não terem passado porque eles são bons, mas mesmo assim realmente acho que faltou algo.

Lety (80%): Eitaa que eu amei, que voz mais deliciosa de se ouvir. Vejo essa música como trilha de algum filme gostosinho como Eu, tu, eles. Uma pena é que parece que só eu gostei.

[skillbar title=”MÉDIA DO MIX: ” level=”77″]

 

Supercombo – “Piloto Automático” (83%)

Clique aqui para ver a performance.

Ana (75%): Eles entraram e eu achei que fosse ser uma nova Banda do Mar (que não dá pra aguentar, dsclp) mas paguei lingua. O índie brasileiro sendo muito bem representado com Wannabe Jalva e Supercombo. A presença de palco da banda é ótima, as vozes casaram muito bem. Sem contar que a música é ótima. Tô torcendo também!

Edu (90%): Em alguns momentos eles me lembraram muito o Mombojó, em outros os caras do Volantes, que são duas bandas espetaculares do cenário indie nacional. Eu amei, que letra mais delícia, e olha já são um dos meus favoritos com toda a certeza.

Lety (70%): Adorei essa versão indie moderninha de Epitáfio. A banda é ótima, tem uma presença incrível, emocionou, empolgou, e todos os méritos são da música delicinha que eles cantaram. Já sou #TeamSupercombo o/

[skillbar title=”MÉDIA DO MIX: ” level=”78″]

 

Dois Africanos – “Eu Sou De Lá” (88%)

Clique aqui para ver a performance.

Ana (85%): Olha, fazia um bom tempo que não sentia um swing tão gostoso vindo de um hip-hop. Apesar da barreira do idioma, eles conseguiram construir um refrão extremamente cativante, que gruda na cabeça. Caraca, tô dançando aqui e cantando, gente. Comofas pra parar?

Edu (90%): MAS GENTE? Esses caras foram espetaculares, com um estilo único. Olha sem dúvidas, essa foi uma das melhores apresentações da história do programa.

Lety (85%): Hoje é a noite do swing e da black music de responsa hein! Assim, apenas que eu tô escrevendo isso e dançando ao mesmo tempo. Música incrível, banda maravilhosa e cheia de história para contar, cultura para mostrar. Amei!

[skillbar title=”MÉDIA DO MIX: ” level=”87″]

 

The Moondogs – “Rock’n Rollin” (84%)

Clique aqui para ver a performance.

Ana (80%): Como fã de Beatles, devo admitir que pulei aqui com a música. O estilo deles é sensacional, e o tom estava ótimo. E já mando meu “cala a boca” para o Paulo Ricardo, porque a música levantou todo mundo, e ela não é ruim não.

Edu (80%): Vou ser sincero que criei uma resistência quando vi todo vestido como Beatles, porque pra mim não é qualquer um que pode ter essa façanha. Só que veio essa música explosiva e de atitude, simplesmente amei e torço muito por eles. Apenas torcendo para que eles não cantem nenhuma música do pai do vocalista, aka Moacyr Franco.

Lety (80%): Opaaa que surpresa boa esses menino hein! Adorei o ritmo deles, a música, todas as reversões e mudanças de ritmo. O programa realmente precisa de uma banda estruturada e cheia de contexto como essa. Que achado!

[skillbar title=”MÉDIA DO MIX: ” level=”80″]

 

Big Time Orchestra – “Vem quente que estou fervendo” (87%)

Clique aqui para ver a performance.

Ana (70%): Coisa única é ver uma banda desse estilo agradar tanto o público. Os integrantes são showmen incríveis, o vocalista, apesar do gutural no meio e no final da música, tem um timing ótimo junto com a banda. O naipe dos metais soou perfeito. Quero mais!

Edu (70%): Gostei do diferencial da banda, mas odiei a song choice. Espero continuar me surpreendendo positivamente com eles na próxima fase.

Lety (70%): Big Band é uma coisa que nunca vemos por aqui, e no Superstar é mais novidade ainda. Apesar de não ter curtido a música escolhida, adorei o que eles fizeram. Todo o show que vimos. Foi bom demais, e fiquei ansiosa para a próxima apresentação.

[skillbar title=”MÉDIA DO MIX: ” level=”70″]

 

Então amigos, o que vocês acharam das apresentações da noite? Curtiram? Comentem muito aqui embaixo.

Tags SuperStar
Avatar

Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.

1 comment

Add yours
  1. Avatar
    Paula Reis 22 abril, 2015 at 17:27 Responder

    Show gente, queria ter participado… na próxima semana estarei firme. Vi alguns vídeos das apresentações aqui e me parece q esta semana foi bem melhor hein.. hehehe q continue assim!

Post a new comment