Taken – 1×04 – Mattie G.

Imagem: Arquivo Pessoal

Taken começa a engrenar e parece que agora vai. Esse episódio trouxe diversos elementos dos filmes. O principal: o resgate. Pronto, não precisa de muito para prender o telespectador, coloca uma pessoa em apuros e faz com que a agência vá atrás. Agência, não né? O Bryan.

Mas novamente o começo foi confuso, não houve uma introdução de nada e já foi logo mostrando uma suposta “negociação” ou “armadilha”. Porém, tudo dá errado e a filha do homem com quem eles estão negociando acaba sendo sequestrada pelos inimigos. O legal é mostrarem como foco uma personagem que nos outros episódios só transitou pelas cenas e não agregou em nada: a Riley. Personagem que perdeu a mãe a pouco tempo, mostrou-se super inteligente para articular estratégias.

Continua após a publicidade

Daí você pensa “Eles vão conseguir resgatar a menina”. Eles não, o Bryan. As cenas da negociação e Mills sendo levado para o encontro com a cabeça da gangue foram à la Busca Implacável mesmo. Os golpes ficaram mais sérios, não parecem danças combinadas como no piloto. A frieza com que Bryan executa os inimigos é tão simples, não há aquele mimimi de mocinho, que existe um remorso, ele mata e todos sabem que ele é assim. Fora o carisma, não canso de dizer o quanto Clive ficou ótimo nesse papel.

A falta de adrenalina em determinadas cenas ainda me chateia. O episódio demorou a engrenar, a ladainha e diálogos que não servem para nada ainda acontecem. O que fica é que Taken será uma série onde cada episódio trará uma história diferente. Um resgate diferente. Histórias essas que não vão se complementar em nada.

Um ponto interessante foi mostrarem a Asha em uma situação diferente: alguém entrou em sua casa para vasculhar as coisas e a nova vizinha a ajudou. E quando o episódio se encerra, você se depara com a essa mesma vizinha tramando com alguém para matá-la e também ao Bryan. Tudo por causa de Mejia.

Parece que esse plot do traficante ainda vai render muitos frutos. Até a próxima!

Tags Taken
Avatar

Letícia Garcia

Paulista, jornalista e apaixonada por séries e futebol. Grey's Anatomy é a série da vida, mas também é fã de Spartacus, Supernatural, Vikings, Sons of Anarchy e Friends

No comments

Add yours