Taken – 1×05 – A Clockwork Swiss

Imagem: Arquivo Pessoal

Quando o trabalho sem vínculos com poder legislativo é executado excepcionalmente como a agência de Mills quer, é obvio que em algum momento alguma coisa ruim vai acontecer, o que foi o caso desse quinto episódio de Taken. Christina se vê ameaçada por Trace, que trabalha para o governo, mas que também realiza diversos trabalhos por debaixo dos panos. Ameaça essa que faz com que a líder da agência tenha que colocar sua equipe em risco para fazer o trabalho sujo de Trace.

Ao contrário dos episódios anteriores, A Clockwork Swiss traz uma breve introdução do novo personagem e também, de personagens esquecidos dos outros episódios. Porém, ainda bato na tecla que, falta mais informações do que está acontecendo logo no início. Ainda me sinto perdida nos casos.

Continua após a publicidade

Nesse trabalho, Mills deveria ficar em um local público, como uma praça e lá, deveria esperar a chegada de Midas, que lhe entregaria um cartão para ser levado para Trace. Cartão esse, que possui informações e conteúdo para salvar a economia do país. Mas tudo dá errado, uma gangue aparece e acaba matando Midas, que antes entrega a Bryan um cartão de um cofre no banco.  Sua equipe então, vai atrás do que possa ter nesse cofre, e nesse processo, descobrem que o chefe da gangue rival, é um homem que supostamente está morto.

O plano para pegarem o conteúdo do cofre era complexo, como em todos os planos da agência, e como sempre, dá errado e Mills mais uma vez, de novo, salva o plano e recuperam o conteúdo.

O plot… Cara, quem diria? Não existe conteúdo nenhum para salvar a economia. O conteúdo do cartão na verdade, é um vídeo de sexo entre Midas e Trace. E é claro, que Bryan fica furioso e com razão, tudo isso por um videozinho de sexo? John foi baleado, quase morreu, por nada…

O diferencial de A Clockwork Swiss foi ver um lado de Bryan que não tínhamos visto ainda. Ele falando sobre a vida pessoal. Quando questionado pela companheira de equipe sobre o que o motiva, Mills diz que o mar e a época em que trabalhava em um barco com seu pai. Porém mais tarde ele volta a atrás e diz que fazer parte de algo, lutar por algo é o que o motiva, que  é tudo o que ele vem fazendo, inclusive por isso, ele saiu do exército.

Asha continua com problemas com a vizinha Elena, que com a ajuda de um comparsa, entrou em sua casa e modificou os sistemas de câmeras e alarmes. Tudo isso na intenção de ajudarem Mejia, que vimos anteriormente que está em um lugar isolado. Mas o Bryan não se aguenta e passa a assistir aos vídeos de Mejia na “prisão”. Elena estava acompanhando Mills na casa de Asha, e com isso, conseguiu identificar pelas filmagens onde Mejia está. Ou seja, confusão a vista e um bolo de informações vazadas por nada.

Mas essa história está bem devagar e acredito que a cada episódio vai desenrolar um pouco mais.

Até o próximo episódio.

Tags Taken
Avatar

Letícia Garcia

Paulista, jornalista e apaixonada por séries e futebol. Grey's Anatomy é a série da vida, mas também é fã de Spartacus, Supernatural, Vikings, Sons of Anarchy e Friends

No comments

Add yours