Taken – 1×06 – Hail Mary

Imagem: Arquivo Pessoal

Continua após as recomendações

O episódio dessa semana de Taken começa mostrando uns agentes da CIA em uma missão na Rússia e suas mortes ao serem descobertos. Porém, um agente acaba ficando para trás e a equipe de Mills precisa achá-lo. Aos poucos, pegamos o embalo da história e tudo começa a fazer mais sentido. Hail Mary do começo ao fim teve um roteiro bem amarrado, sendo assim, um ótimo episódio.

Continua após a publicidade

Porém, tudo se complica, e Yuri se nega a deixar o país sem a namorada, a mulher que aparece no começo do episódio. Agora tudo se encaixa. Voltando ao início, Yuri e Tatiana conversam sobre o quanto o marido da moça ficaria furioso sobre esse caso.

As cenas de ação de Hail Mary foram tão incríveis. Quando Bryan e Kuznikov lutam na sala da casa do russo, a briga foi muito bem apresentada. A câmera que Mills carregava e transmitia em tempo real para a agência, fez com que os agentes participassem da ação. A apreensão da equipe ao ver Bryan apanhando sem poder matar o inimigo, foi envolvente.

Tatiana grávida foi ok. Diverti-me com a cena deles no caminhão, onde as cenas ficaram bem descontraídas, depois do plano (mais uma vez) brilhante do Bryan dar certo.

Ainda se recuperando do tiro que levou no último episódio, John volta ao seu bairro natal. Fica claro que a cabeça de uma pessoa que trabalha vendo pessoas morrendo o tempo todo (e matando outras muitas) uma hora entre em pane. E quando ele ataca aqueles homens que estavam mexendo com as crianças do bairro, é evidente pelos flashbacks que ele precisa de ainda mais tempo para se recuperar.

O plot do episódio é SENSACIONAL. Depois de Christina dar um sinal para a equipe, eles armam uma cilada que detectaria algum infiltrado. E funciona muito bem, o interessante é que o traidor, na verdade, era a pessoa que menos aparentava. Adoro quando somos surpreendidos dessa maneira. Mas quando você acha que se surpreendeu, vem outra bomba: um plot do plot. A armação era para pegar uma pessoa, mas usaram outra só para a certeza. INCRÍVEL. Gretchen, desculpa por falar mal de você. Mas, Brant, você mereceu. Voltando ao John, que eu afirmava que precisava de tempo ainda, o desfecho do caso me deu a certeza que não, ele não precisa. Enfim, a agência resolveu o problema da maneira dos primeiros episódios, com sabedoria, distorcendo fatos para acharem a verdade. Amei, amei e amei.

Taken retorna na próxima segunda, para o oitavo episódio. Até lá!

Tags Taken
Avatar

Letícia Garcia

Paulista, jornalista e apaixonada por séries e futebol. Grey's Anatomy é a série da vida, mas também é fã de Spartacus, Supernatural, Vikings, Sons of Anarchy e Friends

No comments

Add yours